A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
51 pág.
TCC BALANÇO SOCIAL - PÓS CONTROLADORIA E FINANÇAS SENAC

Pré-visualização | Página 5 de 11

tecnológicos se evidencia como sendo a principal fonte de geração de riqueza de uma organização.
É importante se destacar que a empresa deve elaborar uma política de recursos humanos, contemplando a melhoria física do ambiente de trabalho e a valorização dos empregados em programas específicos de capacitação e participação. 
Ao investir em compra de máquinas e equipamentos que facilitam o trabalho dos empregados e que lhes forneçam maior segurança, a empresa está contribuindo para a criação de um melhor ambiente de trabalho, e este aspecto é bem visto pela sociedade em geral.
Gelbcke, Iudícibus e Martins (2000, p.31):
O Balanço de Recursos Humanos visa evidenciar o perfil da força de trabalho: idade, sexo, formação escolar, estado civil, tempo de trabalho na empresa etc.; remuneração e benefícios concedidos: salário, auxílios alimentação, educação, saúde, transporte etc.; gastos com treinamento dos funcionários. Esses dados podem ser confrontados com diversos elementos, inclusive com a produtividade ao longo dos períodos.
Com políticas que valorizem os funcionários a empresa passa a aturar de maneira a contribuir na melhor formação profissional, contribuindo para um aumento na produtividade.
Tinoco (2002, p.65), a explicitação do pessoal geralmente segue uma abordagem como segue:
1. Emprego;
2. Remunerações e outros benefícios (custo com pessoal);
3. Formação profissional e desenvolvimento contínuo;
4. Condições de higiene e segurança no trabalho;
5. Relações profissionais;
6. Outras condições dependentes da empresa;
7. Absenteísmo
 e turn-over
.
c) Demonstração do Valor Adicionado
Gelbcke, Iudícibus e Martins (2000, p.31), salientam que:
A Demonstração do valor adicionado objetiva evidenciar a contribuição da empresa para o desenvolvimento econômico-social da região onde está instalada. Discrimina o que a empresa agrega de riqueza à economia local e, em seguida, a forma como distribui tal riqueza.
É importante evidenciar que existe a Demonstração do Valor Adicionado (DVA), que serve como complemento ao Balanço Social, permitindo a transparência por utilizar uma linguagem simples, e apresenta o quanto a empresa gerou de riquezas para a sociedade, o quanto contou com a participação do governo, e quanto os empresários ganharam, além de demonstrar o valor que foi destinado à remuneração dos trabalhadores, registrando ainda quanto foi recebido de terceiros financiadores do capital de giro da empresa.
Pacheco (1996, p.58) salientou que: “atualmente, verifica-se que há uma tendência, nas grandes empresas, de utilizar o valor agregado como medida de geração de riqueza, em substituição ao conceito tradicional de comparar receitas e despesas para identificar o seu lucro.”
Athar (1999, p.54) diz que:
A DVA é uma demonstração surgida na Europa e que tem sido cada vez mais solicitada em nível internacional. É um tipo de relatório contábil que apresenta informações de natureza econômica, indicando como foi criada riqueza pela empresa e quais fatores contribuíram para essa criação (...) A DVA, integra o que se convencionou chamar de Balanço social, o qual apresenta um conjunto de informações que inclui, entre outras, as relações profissionais, a evolução do emprego, as condições de higiene e segurança etc.
Na proposta realizada pela CVM se insere na revisão da Lei das Sociedades Anônimas prevendo a obrigatoriedade de demonstrar-se o valor adicionado (DVA), e, assim, avança no ponto de vista técnico de qualidade e evidencia o significado desta informação divulgada.
Pode-se visualizar que muitas empresas já incorporaram a DVA na publicação de seu Balanço Social. De conformidade com dados apresentados pelo IOB (1999), o Balanço Social não contém apenas dados relativos a demonstração do valor adicionado, mas também agregam outros tipos de informação que estão relacionados no objeto da contabilidade social.
Ao verificar-se a existência de uma abordagem mais ampla, a contabilidade utiliza a demonstração do valor adicionado, com o intuito de identificar e divulgar os valores incorporados na atividade de uma empresa, além do fato de representar o nível de recursos adicionais gerados para a economia local.
É igualmente importante ressaltar que uma das formas que ampliam a capacidade de análise do desempenho econômico e social das organizações é confirmada pelo valor econômico agregado aos bens e serviços adquiridos de terceiros, valor este denominado de valor adicionado, bem como a forma pela qual este está sendo distribuído entre os diferentes grupos sociais que interagem com suas atividades (TINOCO, 2001, p.58).
A demonstração de resultado tem por objetivo determinar a parcela da riqueza (lucro) que a empresa conseguiu aferir demonstrando-as a seus acionistas. O valor adicionado procura mensurar o total de riqueza gerada e qual a forma de distribuição desta riqueza.
Assim é importante que o demonstrativo consiga evidenciar os valores líquidos, ou seja, já deduzindo da receita de venda deduzindo os custos dos recursos adquiridos de terceiros, como: matéria-prima, mercadorias para revenda, serviços de terceiros, energia elétrica, enfim, todos os insumos adquiridos de terceiros e consumidos pelo processo operacional.
O valor adicionado bruto representa o quanto a empresa adicionou aos insumos/serviços adquiridos de terceiros, para alimentar o processo produtivo e irá representar o nível de riqueza gerada. 
Tinoco (2001, p. 42) salienta que o Valor Adicionado Bruto – VAB representa que na produção de determinado produto a empresa depende de materiais presentes no mercado bens e serviços. Além de bens de consumo é necessária a utilização de equipamentos, capitais, a força de trabalho, que se combinam para a produção de outros bens e serviços, que serão vendidos e sustentarão todo o sistema produtivo. Porém a empresa também usa instalações, máquinas, equipamentos e outros ativos, o que provoca uma redução em seu potencial de uso.
Na Contabilidade se consegue refletir a depreciação ou exaustão que as estruturas produtivas sofrem. Como para a produção se consume parte destes ativos, o seu valor deve ser deduzido do valor adicionado bruto, apresentando o Valor Adicionado Líquido (VAL), o que irá demonstrar o padrão de contribuição da empresa para a economia local.
Tinoco (2002, p.57) salienta ainda que é importante prestar atenção no fato de que a empresa já realizou investimentos em períodos anteriores, e estes bens não foram completamente consumidos nos processo produtivo, gerando um saldo ressalta, que ainda mantém a capacidade de apresentar frutos, não consumindo qualquer esforço, pelo menos em princípio.
O Valor Adicionado Líquido deve ser somado às receitas recebidas em transferência, que permitirá a demonstração do total dos recursos distribuídos. Deve-se evidenciar o montante destinado à própria empresa (lucro líquido), ao corpo funcional (salários e benefícios em geral), ao governo (impostos e encargos sociais) e à comunidade (investimentos, sociais e meio ambiente).
Assim uma análise desta distribuição identifica a contribuição da empresa para a sociedade e os setores por ela priorizados. Esta informação serve para avaliar a performance da empresa no seu contexto local, neste sentido, Pacheco (1996, p. 63) afirma que:
Verifica-se que enquanto a contabilidade torna-se mais e mais ativa e explicitamente reconhecida como um instrumento de gerenciamento social e de mudanças, o relatório sobre o valor agregado e/ou adicionado irá se constituir num exemplo do entrelaçamento da contabilidade e do social, porque, diferentemente dos relatórios convencionais, eles revelam algo sobre o caráter social da empresa.
Santos citado por Tinoco (2001,p.66) destaca que as vantagens da demonstração do valor adicionado se apóiam no fato de que essa demonstração oferece à empresa multinacional a oportunidade de apresentar sua contribuição a esse país.
A empresa multinacional utiliza essa demonstração para estabelecer o interesse da comunidade e dos legisladores de determinado país. Este fato garante para

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.