atividade linguagem e argumentacao 3
10 pág.

atividade linguagem e argumentacao 3


Disciplina<strong>linguagem e Argumentação</strong>34 materiais68 seguidores
Pré-visualização3 páginas
ATIVIDADE \u2013 AULAS 05 e 06 (2.5) 
SÓ SERÃO CORRIGIDAS AS RESPOSTAS QUE VOCÊ 
COLOCAR NO QUADRO ABAIXO. 
RESPOSTAS: 
 
1 - c 2- d 3- d 4-c 5-d 6-a 7-b 8-a 9-b 10-a 
0,25 X = 
 
Você deverá responder as questões e enviá-las por meio do 
Portfólio 3 - ferramenta do ambiente de aprendizagem 
UNIGRAN Virtual. Em caso de dúvidas, envie recado pelo 
QUADRO DE AVISOS. 
COERÊNCIA E COESÃO 
1) Leia a letra de Águas de março. 
É pau, é pedra 
É o fim do caminho 
É um resto de toco 
É um pouco sozinho 
É um caco de vidro 
É a vida, é o sol 
[...] 
 
 
Analise as seguintes afirmações a respeito da coerência e da coesão. 
 
I \u2013 Embora a letra seja de Tom Jobim, um dos maiores compositores brasileiros, ela 
apresenta grave erro de falta coesão. 
II \u2013 A letra da música em questão não apresenta problema de coerência porque é 
possível construir sentido. 
III \u2013 A falta de coesão não impede a existência da coerência, pois permite, ao leitor, a 
compreensão das ideias. 
IV \u2013 Não é possível a construção de sentido sem coesão e coerência presentes no texto. 
 
Está correto apenas o que se afirma em : 
 
a) I e III 
b)I e IV 
c) II E III 
d) II e IV 
e) I , II e III 
 
2) O trecho abaixo apresenta problemas de coesão, uma vez que as palavras \u201cmãe\u201d e 
\u201cmenino\u201d foram, excessivamente, repetidas. Assinale a opção em que, após utilizar os 
recursos coesivos apropriados ( anáfora, catáfora, elipse, conector e expansão 
lexical), o texto ficou bem escrito. 
 
A mãe estava na sala, costurando. O menino abriu a porta da rua, meio ressabiado, 
arriscou um passo para dentro e mediu cautelosamente a distância. Como a mãe não 
se voltasse para ver o menino, o menino deu uma corridinha em direção ao quarto do 
menino. 
\u2013 Meu filho? \u2013 gritou a mãe. 
\u2013 O que é \u2013 respondeu, o menino com o ar mais natural que foi possível ao menino. 
\u2013 Que é que você está carregando aí? 
Como a mãe podia ter visto alguma coisa, se a mãe nem levantara a cabeça? Sentindo-
se perdido, tentou ainda ganhar tempo. 
\u2013 Eu? Nada\u2026 
\u2013 Está sim. Você entrou carregando uma coisa. 
Pronto: o menino estava descoberto. Não adiantava negar \u2013 o jeito era procurar comover 
a mãe. O menino veio caminhando desconsolado até a sala, mostrou à mãe o que 
estava carregando: 
\u2013 Olha aí, mamãe: é um filhote\u2026 (Fernando Sabino adaptado) 
 
 
 
a) A mãe estava na sala, costurando. O menino abriu a porta da rua, meio ressabiado, 
arriscou um passo para dentro e mediu cautelosamente a distância. Como a mãe não 
se voltasse 
Para ver ele, o menino deu uma corridinha em direção ao próprio quarto. 
\u2013 Meu filho? \u2013 gritou a mãe. 
\u2013 O que é \u2013 respondeu, o menino com o ar mais natural que lhe foi possível. 
\u2013 Que é que você está carregando aí? 
Como a progenitora podia ter visto alguma coisa, se ela nem levantara a cabeça? 
Sentindo-se perdido, tentou ainda ganhar tempo. 
\u2013 Eu? Nada\u2026 
\u2013 Está sim. Você entrou carregando uma coisa. 
Pronto: o menino estava descoberto. Não adiantava negar \u2013 o jeito era procurar comover 
a senhora. O menino veio caminhando desconsolado até a sala, mostrou à mãe o que 
estava carregando: 
\u2013 Olha aí, mamãe: é um filhote\u2026 
 
b) A mãe estava na sala, costurando. O menino abriu a porta da rua, meio ressabiado, 
arriscou um passo para dentro e mediu cautelosamente a distância. Como a mãe não 
se voltasse para ver o menino, deu uma corridinha em direção ao quarto do menino. 
\u2013 Meu filho? \u2013 gritou a mãe. 
\u2013 O que é \u2013 respondeu ele com o ar mais natural que lhe foi possível. 
\u2013 Que é que você está carregando aí? 
Como a mãe podia ter visto alguma coisa, se ela nem levantara a cabeça? Sentindo-se 
perdido, tentou ainda ganhar tempo. 
\u2013 Eu? Nada\u2026 
\u2013 Está sim. Você entrou carregando uma coisa. 
Pronto: estava descoberto. Não adiantava negar \u2013 o jeito era procurar comover a mãe. 
O menino veio caminhando desconsolado até a sala, mostrou à mãe o que estava 
carregando: 
\u2013 Olha aí, mamãe: é um filhote\u2026 
 
c) A mãe estava na sala, costurando. O menino abriu a porta da rua, meio ressabiado, 
arriscou um passo para dentro e mediu cautelosamente a distância. Como a mãe não 
se voltasse 
Para vê-lo, deu uma corridinha em direção de seu quarto. 
\u2013 Meu filho? \u2013 gritou ela. 
\u2013 O que é \u2013 respondeu, com o ar mais natural que lhe foi possível. 
\u2013 Que é que você está carregando aí? 
Como podia ter visto alguma coisa, se nem levantara a cabeça? Sentindo-se perdido, 
tentou ainda ganhar tempo. 
\u2013 Eu? Nada\u2026 
\u2013 Está sim. Você entrou carregando uma coisa. 
Pronto: estava descoberto. Não adiantava negar \u2013 o jeito era procurar comovê-la. Veio 
caminhando desconsolado até a sala, mostrou à mãe o que estava carregando: 
\u2013 Olha aí, mamãe: é um filhote\u2026 
 
d) A mãe estava na sala, costurando. O menino abriu a porta da rua, meio ressabiado, 
arriscou um passo para dentro e mediu cautelosamente a distância. Como a mãe não 
se voltasse para ver o filho, deu uma corridinha em direção ao quarto do menino. 
\u2013 Meu filho? \u2013 gritou a mãe. 
\u2013 O que é \u2013 respondeu o menino com o ar mais natural que lhe foi possível. 
\u2013 Que é que você está carregando aí? 
Como a mãe podia ter visto alguma coisa, se ela nem levantara a cabeça? Sentindo-se 
perdido, tentou ainda ganhar tempo. 
\u2013 Eu? Nada\u2026 
\u2013 Está sim. Você entrou carregando uma coisa. 
Pronto: estava descoberto. Não adiantava negar \u2013 o jeito era procurar comover a mãe. 
O menino veio caminhando desconsolado até a sala, mostrou à mãe o que estava 
carregando: 
\u2013 Olha aí, mamãe: é um filhote\u2026 
 
3. No excerto a seguir, aparecem vocábulos destacados. Preencha as lacunas com o 
tipo de mecanismo de coesão, isto é, anáfora, catáfora, elipse, conector e expansão 
lexical que corresponda a cada um desses vocábulos e marque a opção que 
corresponde, respectivamente, à resposta correta.. 
Cientistas como o geneticista britânico Steve Jones estão irritados com o 
semidocumentário A Marcha dos Pinguins. Um dos grandes sucessos do ano, o filme 
(_________________________), que conta a história de uma família de aves, foi 
adotado pelos moralistas americanos como exemplo de comportamento politicamente 
correto. Ele (________________________________) mostra casais de pinguins muito 
fiéis, que cuidam carinhosamente dos filhos e formam uma sociedade ordeira. E a ideia 
de que pinguins adotam filhotes órfãos, frequentemente divulgada, não é muito precisa, 
pois 53% das adoções são na verdade sequestros. Ah, sim, eles 
(_________________________) são bonitinhos. (Época, n.407, p.204. Adaptado) 
 
a) elipse, anáfora e catáfora 
b) expansão lexical, elipse e catáfora 
c) expansão lexical, anáfora, anáfora 
d) anáfora, catáfora, catáfora 
e) elipse, expansão lexical, anáfora. 
 
4. A coerência textual diz respeito ao sentido do texto. Analise o texto a seguir e marque 
a opção correta. 
 
\u201cO pai do Joãozinho ficou apavorado quando este lhe mostrou o boletim. 
- Na minha época, as notas baixas eram punidas com uma boa surra! 
- Boa, pai! Que tal apanharmos o professor na saída, amanhã?\u201d 
(www.piadasonline.com.br.Acesso 30mar2016) 
 
I \u2013 Nessa piada, há uma incoerência porque o ato de fala do filho não é decorrente do 
ato de fala do pai. 
II \u2013 O texto mostra a ameaça do pai e, em vez do medo do filho o que se vê é o 
entusiasmo do filho, o que é incoerente. 
III \u2013 A incoerência consiste no fato de que o filho faz um julgamento errôneo sobre quem 
levaria a surra. 
 
IV \u2013 A incoerência deve-se à falta de coesão pela repetição da palavra \u201cboa\u201d. 
(TERCIOTTI, 2011, p.41. Adaptado) 
 
Está correto apenas o que se afirma em: 
 
a) I e II 
b) II e IV 
c) I, II e III 
d) II, III e IV 
e) I, II, III e IV 
 
5. Os trechos abaixo compõem um texto, mas estão desordenados. Ordene-os para que 
componham um texto coeso e coerente e indique a opção correta. 
 
( ) Como aparelho, ela é extremamente cômoda, na medida em que torna muito fácil o 
acesso à distração. É um \u201celetrodoméstico\u201d prático: basta apertar o botão e funciona. 
Não é preciso locomoção para assistir ao espetáculo, não são necessários quaisquer 
aparatos físicos para usufruir do lazer. 
 
(