A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
ATV 3 DESAFIOS CONTEMPORÂNEOS11

Pré-visualização | Página 1 de 1

AT. 3 DESAFIOS CONTEMPORÂNEOS 
“Ir ao mercado e passar as compras em um caixa automático, pedir um Uber e ser levado por um carro completamente automatizado que dispensa motorista, ir ao banco e resolver todas as pendências no caixa eletrônico ou até mesmo pelo aplicativo de celular, fazer uma ligação para a central de uma empresa e ser atendido por um robô. A cada dia essas atividades tornam-se mais comuns. Trabalhos que antes eram desempenhados por funcionários, agora são feitos por máquinas. Sem contar as funções que, independentemente da tecnologia, foram reunidas e absorvidas por um único trabalhador, como os motoristas de ônibus que, além de dirigir o veículo, ainda precisam cobrar a passagem. Cobrador e telefonista são exemplos de ocupações extintas em muitos lugares do globo. O resultado: este ano, o número de desempregados no mundo chegará a 200 milhões, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT). Essas mudanças nortearam o relatório ‘Futuro do Trabalho: Emprego, Competências e Estratégia da força de trabalho para a Quarta Revolução Industrial’, apresentado durante a última edição do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. Nos países cobertos pelo estudo, diz o documento, as tendências atuais podem levar a um impacto líquido de mais de 7,1 milhões postos de trabalho perdidos entre 2015 e 2020 – dois terços dos quais estão concentrados em funções rotineiras de escritório e administração. [...] Também, de acordo com uma análise feita pela consultoria Ernst & Young, com base em diversos estudos, até 2025, um em cada três postos de trabalho deve ser substituído por tecnologia inteligente. O estudo prevê que, em nove anos, poderá haver extinção de profissões operacionais, como operador de telemarketing, caixa de bancos e mercados e árbitros esportivos, junto com uma maior demanda por carreiras que lidem diretamente com tecnologia de ponta, como designer especializado em impressão 3D e designer de realidade virtual. 
 
                 Fonte: EVANGELISTA. A. P. Seremos líderes ou escravos da ìndustria 4.0? Disponível em:
https://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Idades-da-Vida/Seremos-lideres-ou-escravos-da-Industria-4-0-/13/40955 
 
A partir das informações apontadas no texto base e nos conhecimentos adquiridos ao longo da unidade 3 da disciplina Desafios Contemporâneos, faça um texto dissertativo apresentando uma análise crítica, descrevendo os impactos decorrentes da inovação tecnológica no mercado e da indústria 4.0 e a precarização do trabalho humano. 
A partir da Revolução Industrial, houve, em todo o mundo, uma grande mudança no método de trabalho. A partir dela, a tecnologia passou a estar cada vez mais presente nos meios trabalhistas. Nesse sentido, novas profissões surgiram e outros se extinguiram. Em consequência desse avanço, muitas pessoas acabam não se adequando aos pré-requisitos do mercado de trabalho e essa problemática precisa ser discutida. 
Desde o final do século XX, com o surgimento do neoliberalismo toyotista, a inovação é sempre requisitada e a forma de exercer ofícios sempre evolui. Antes da invenção da energia elétrica, por exemplo, existiam profissionais responsáveis por ascender os postes, hoje, esse serviço não é mais requisitado. Assim como aconteceu com esses profissionais, atualmente, muitas profissões se tornam obsoletas. Isso resulta em uma grande quantidade de pessoas desempregadas, mesmo que vagas apareçam todos os dias.
Além disso, um importante reflexo da tecnologia no mercado de trabalho é o aparecimento de novos ofícios. Um grande exemplo disso é o youtuber, trabalho que, há 10 anos atrás, poucas pessoas imaginariam ser possível de existir. As profissões já existentes também sofreram mudanças: um arquiteto, ao criar um projeto, por exemplo, usava apenas papel, hoje, com os computadores, ele pode utilizar aplicativos para facilitar seu trabalho.
Evidencia-se, portanto, a necessidade da população estar sempre atenta as inovações. Desse modo, o Ministério da Educação deve, juntamente com empresas relativas a cada setor profissional, oferecer cursos de capacitação para as diversas áreas, sempre trazendo os novos avanços tecnológicos requisitados pelo mercado de trabalho. Desta maneira, a sociedade passará a sempre acompanhar este desenvolvimento e o reflexo da tecnologia nos meios trabalhistas será sempre positivo.....