Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
24 pág.
liv21346

Pré-visualização | Página 1 de 6

CONTABILIDADE RURAL
ALDENIR ORTIZ RODRIGUES
Contabilista, advogado, especialista em tributos diretos, contribuição para o PIS/Co-
fins e legislação societária. Coautor de livros das áreas contábil e tributária.
CLEBER MARCEL BUSCH
Contador, bacharel em direito, especialista em tributos diretos, contribuições para o 
PIS/Cofins e legislação societária. Coautor de livros das áreas contábil e tributária.
EDINO RIBEIRO GARCIA
Contador, bacharel em direito, especialista em tributos diretos, contribuições para o 
PIS/Cofins e legislação societária, professor e palestrante. Coautor de livros das áreas 
contábil e tributária.
WILLIAM HARUO TODA
Contabilista, advogado formado pela FMU, especialista em tributos diretos, contribui-
ções para PIS/Cofins e legislação societária, pós-graduado em Gestão da Comunicação 
e Marketing Institucionais pela UCB com cátedra da Unesco e pós-graduado em Gestão 
Pública pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Coautor de livros das áreas 
contábil e tributária.
APRESENTAÇÃO
Com uma abordagem moderna, prática e objetiva, esta obra tem 
por fim contribuir para o ensino básico da Contabilidade Rural, no Bra-
sil, atendendo uma necessidade de todos aqueles que se interessam pelos 
assuntos que norteiam essa disciplina.
Além da contabilidade rural, tratamos também de aspectos tribu-
tários inerentes à atividade agrícola (produção vegetal), à atividade zoo-
técnica (produção animal) e à atividade agroindustrial (beneficiamento 
e transformação).
Não bastasse, publicamos um plano de contas atualizado e vários 
exemplos práticos de ativos biológicos avaliados a valor justo de cultura 
temporária e permanente, bem como discorremos sobre questões relati-
vas ao método de custo e do valor de mercado, à mensuração de estoque 
e aos demais outros de interesse do leitor.
Finalmente, trata-se de obra dedicada a todos profissionais in-
teressados e estudiosos da legislação tributária, tais como: advogados, 
contadores, economistas e, também, a engenheiros, que buscam maior 
conhecimento da área jurídico-tributária.
Os autores
Sumário
1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS ......................................................... 19
1.1. INTRODUÇÃO ......................................................................... 19
1.2. CONTABILIDADE RURAL ....................................................... 20
1.3. ATIVIDADES CONSIDERADAS RURAIS ................................. 20
1.3.1. Transformação de produtos ........................................ 21
1.3.2. Pesca ........................................................................... 22
1.4. ATIVIDADES NÃO CONSIDERADAS RURAIS ........................ 22
1.5. PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DE CONTABILIDADE E DE-
FINIÇÃO DO EXERCÍCIO SOCIAL ........................................ 23
1.6. REGISTROS CONTÁBEIS DAS ENTIDADES RURAIS ............ 24
1.6.1. Ciclos operacionais..................................................... 24
1.6.2. Tratamento das perdas ................................................ 24
1.7. DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS ............................................ 24
1.7.1. Notas explicativas ....................................................... 25
1.8. ENTIDADES AGRÍCOLAS ....................................................... 25
1.8.1. Culturas agrícolas ....................................................... 26
1.8.2. Ciclo operacional........................................................ 26
2. PRINCÍPIOS DE CONTABILIDADE .............................................. 27
2.1. INTRODUÇÃO ......................................................................... 27
2.2. PRINCÍPIO DA ENTIDADE ..................................................... 28
2.3. PRINCÍPIO DA CONTINUIDADE ........................................... 29
2.4. PRINCÍPIO DA OPORTUNIDADE ........................................... 29
2.4.1. Integridade e tempestividade...................................... 29
Contabilidade Rural8
2.5. PRINCÍPIO DO REGISTRO PELO VALOR ORIGINAL ........... 30
2.5.1. Aspectos relacionados à atualização monetária .......... 32
2.6. PRINCÍPIO DA COMPETÊNCIA ............................................. 32
2.7. PRINCÍPIO DA PRUDÊNCIA .................................................. 32
2.8. INOBSERVÂNCIA DOS PRINCÍPIOS DE CONTABILIDADE - 
PENALIDADES ......................................................................... 33
3. PRODUTOR RURAL ....................................................................... 35
3.1. INTRODUÇÃO ......................................................................... 35
3.2. ATIVIDADE RURAL NO BRASIL ............................................. 36
3.3. CONCEITOS ............................................................................ 37
3.3.1. Empregado rural ......................................................... 37
3.3.2. Empregador rural ....................................................... 37
3.3.3. Produtor rural............................................................. 38
3.3.4. Agroindústria .............................................................. 40
3.3.5. Atividade econômica autônoma ................................. 40
3.3.6. Beneficiamento ........................................................... 41
3.3.7. Industrialização rudimentar ....................................... 41
3.3.8. Subprodutos e resíduos .............................................. 41
3.3.9. Adquirente .................................................................. 42
3.3.10. Consignatário ............................................................. 42
3.3.11. Consumidor................................................................ 42
3.3.12. Arrematante ................................................................ 42
3.3.13. Sub-rogado ................................................................. 42
3.3.14. Parceria rural .............................................................. 42
3.3.15. Parceiro ....................................................................... 43
3.3.16. Meeiro ......................................................................... 43
3.3.17. Parceria de produção rural integrada ......................... 43
3.3.18. Arrendamento rural .................................................... 44
3.3.19. Arrendatário ............................................................... 44
3.3.20. Comodato rural .......................................................... 44
3.3.21. Comodatário ............................................................... 45
3.3.22. Usufrutuário ............................................................... 45
3.3.23. Consórcio simplificado de produtores rurais ............. 45
Sumário 9
3.3.24. Cooperativa de produção rural ................................... 45
3.3.25. Cooperativa de produtores rurais ............................... 46
4. LIVRO CAIXA ................................................................................ 49
4.1. INTRODUÇÃO ......................................................................... 49
4.2. ESCRITURAÇÃO ...................................................................... 49
4.2.1. O que deve ser escriturado ......................................... 50
4.2.2. Lucro presumido ........................................................ 52
4.3. PROGRAMA LIVRO CAIXA DE ATIVIDADE RURAL ............. 52
5. PLANO DE CONTAS RURAL ......................................................... 55
5.1. COMO INICIAR A ELABORAÇÃO DO PLANO DE CONTAS 55
5.2. A CODIFICAÇÃO .................................................................... 56
5.3. AUTORIZAÇÃO PARA ABERTURA DE CONTA NOVA .......... 57
5.4. O MAIOR E O MELHOR COMPANHEIRO DO PLANO DE 
CONTAS: O MANUAL DE CONTAS
Página123456