A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
179 pág.
MANUAL-CENTRO-CIRURGICO_FINAL

Pré-visualização | Página 9 de 31

Mário de Moraes Altenfelder Silva 
Vila Nova Cachoeirinha 
PMSP-SMS 
23 
• Orientar e supervisionar os funcionários no cumprimento da 
técnica asséptica; 
• Prestar assistência direta aos pacientes graves ou em 
situações de emergência; 
• Executar os procedimentos de alta complexidade quando julgar 
necessário; 
• Elaborar as escalas diárias de serviço da equipe de 
enfermagem; 
• Exigir o uso de uniforme privativo completo de todo o pessoal 
apenas ao adentrar nas dependências do Centro Cirúrgico Obstétrico, não 
podendo circular pelo hospital com tal vestimenta; 
• Zelar pelos materiais e equipamentos supervisionando o seu 
manuseio adequado; 
• Fazer controle dos psicotrópicos, temperatura das geladeiras e 
checar os carros de emergências em todos os plantões; 
• Supervisionar a limpeza das salas de cirurgia, recuperação pós-
anestésica, central de material, portaria e dependências; 
• Encaminhar material para o laboratório, banco de sangue, 
anatomia patológica, internação e RH; 
• Desempenhar as funções administrativas que são delegadas 
pela chefia imediata; 
• Fazer treinamentos para manter a atualização dos funcionários; 
• Fazer cumprir normas e rotinas do Centro Cirúrgico Obstétrico; 
• Manter registros das ocorrências do plantão em livro próprio; 
• Colaborar com as Pesquisas e Treinamentos desenvolvidos no 
Hospital; 
• Substituir, quando necessário, o Enfermeiro Encarregado 
COLEÇÃO PROTOCOLOS HMEC 2012 – MANUAL DE ROTINAS DE 
ENFERMAGEM DO CENTRO CIRÚRGICO, RECUPERAÇÃO E CENTRAL DE 
MATERIAL 
 
Hospital Municipal e Maternidade Escola Dr. Mário de Moraes Altenfelder Silva 
Vila Nova Cachoeirinha 
PMSP-SMS 24 
conforme determinação prévia da sua chefia imediata. 
 
6.4. AUXILIAR DE ENFERMAGEM 
• Receber o plantão em conjunto com a Equipe de Enfermagem 
e seguir a escala de serviço determinada pelo enfermeiro; 
• Proceder à montagem da Sala Cirúrgica/Parto conforme a 
cirurgia programada ou de emergência; 
• Colaborar com o enfermeiro na previsão dos materiais 
esterilizados e descartáveis necessários aos procedimentos cirúrgicos; 
• Testar o funcionamento de todos os aparelhos da Sala de 
Cirurgia/Parto; 
• Circular a sala de cirurgia atendendo a equipe cirúrgica e de 
anestesia durante todo o ato cirúrgico; 
• Executar técnicas de enfermagem junto ao paciente e recém-
nascido; 
• Registrar em impressos próprios, as anotações que competem 
à enfermagem; 
• Zelar pela manutenção da limpeza, equipamentos e 
instrumentos da Sala de cirurgia/parto; 
• Participar de reuniões quando convocado; 
• Cumprir o regulamento e as rotinas do Centro Cirúrgico 
Obstétrico. 
 
6.5. AGENTE DE GESTÃO DE POLÍTICAS PÚBLICA (AGPP) 
• Imprimir os mapas cirúrgicos semanais; 
• Manter atualizados os registros de dados estatísticos de 
atendimentos do Centro Cirúrgico Obstétrico; 
COLEÇÃO PROTOCOLOS HMEC 2012 – MANUAL DE ROTINAS DE 
ENFERMAGEM DO CENTRO CIRÚRGICO, RECUPERAÇÃO E CENTRAL DE 
MATERIAL 
 
Hospital Municipal e Maternidade Escola Dr. Mário de Moraes Altenfelder Silva 
Vila Nova Cachoeirinha 
PMSP-SMS 
25 
• Atender aos chamados telefônicos, anotar e transmitir os 
recados; 
• Manter o quadro de avisos atualizado; 
• Manter atualizadas as informações geradas pelos Hospub 
(baixa nas cirurgias, alta de paciente, mãe paulistana); 
• Organizar os prontuários; 
• Fazer o levantamento de todos os indicadores previstos; 
• Digitar todas as escalas; 
• Fazer pedidos dos materiais de escritório; 
• Contabilizar os impressos e reproduzí-los quando necessários; 
• Digitar os mapas cirúrgicos semanais e conferí-los com os 
avisos entregues pelos residentes; 
• Confeccionar as escalas, estatísticas, relatórios, memorandos, 
etc.; 
• Protocolar os documentos; 
• Realizar a tramitação interna de documentos (TID); 
• Organizar os prontuários; 
• Solicitar os materiais de escritório e impressos; 
• Atender as solicitações das chefias e dos funcionários do: C.C - 
C.O - UTI e Anestesistas; 
 
6.6. AUXILIAR DOS SERVIÇOS DE PORTARIA E ROUPARIA 
DO CENTRO CIRÚRGICO OBSTÉTRICO 
• Receber o plantão e seguir a escala de serviço determinada 
pelo enfermeiro; 
• Executar as tarefas referentes à organização do ambiente; 
• Controlar a entrada e saída do pessoal no Centro Cirúrgico 
COLEÇÃO PROTOCOLOS HMEC 2012 – MANUAL DE ROTINAS DE 
ENFERMAGEM DO CENTRO CIRÚRGICO, RECUPERAÇÃO E CENTRAL DE 
MATERIAL 
 
Hospital Municipal e Maternidade Escola Dr. Mário de Moraes Altenfelder Silva 
Vila Nova Cachoeirinha 
PMSP-SMS 26 
Obstétrico, a utilização do uniforme privativo e a distribuição das chaves 
dos armários; 
• Realizar os encaminhamentos ao Banco de Sangue, 
Laboratório, Anatomia Patológica, SAME e Expediente; 
• Realizar a troca de psicotrópicos, quando solicitado; 
• Encaminhar os pedidos de Farmácia, Almoxarifado, Engenharia 
e outros. 
 
6.7. DEVERES DOS FUNCIONÁRIOS 
• São deveres dos funcionários: 
- Cumprir e fazer cumprir o presente regimento; 
- Desenvolver e manter ambiente saudável de trabalho; 
- Manter bom relacionamento com os funcionários do setor, assim 
como com os de outros setores; 
- Manter a conduta profissional e pessoal condizente com a 
entidade, baseado nos princípios éticos e morais; 
- Manter o elevado padrão de assistência; 
- Zelar pela conservação do patrimônio da Instituição; 
- Conhecer e praticar o Código de Ética dos Profissionais de 
Enfermagem. 
 
6.7.1. Importância da paramentação cirúrgica 
A entrada no C.C.O. deve ser precedida de uniformização restrita 
a esta unidade composta por: roupa privativa, máscara, gorro e propés. 
O uso da roupa privativa mostra-se útil na prevenção de infecção, 
pois evita a liberação de microorganismos da pele, tronco, membros, 
axilas, pernas e períneo. 
COLEÇÃO PROTOCOLOS HMEC 2012 – MANUAL DE ROTINAS DE 
ENFERMAGEM DO CENTRO CIRÚRGICO, RECUPERAÇÃO E CENTRAL DE 
MATERIAL 
 
Hospital Municipal e Maternidade Escola Dr. Mário de Moraes Altenfelder Silva 
Vila Nova Cachoeirinha 
PMSP-SMS 
27 
O uso da paramentação cirúrgica previne os riscos biológicos em 
cirurgias, segue abaixo a descrição de cada paramentação cirúrgica e o 
arcabouço teórico que embasa o seu respectivo uso: 
• Touca cirúrgica: reduz riscos por possíveis bactérias oriundas 
do cabelo e do couro cabeludo 
• Máscara cirúrgica: realiza uma barreira protetora à paciente da 
liberação de microorganismos oriundos do nariz e da boca dos 
profissionais. Também protege o próprio profissional de respingos de 
sangue e outros fluídos oriundos da paciente. 
No que se refere à utilização da máscara, a Association of 
periOperative Registered Nurses (AORN) assim como a 
SOBECC(Associação Brasileira de Enfermeiros de Centro Cirúrgico, 
Recuperação Anestésica e Centro de Material e Esterilização) recomenda 
que todos os indivíduos que entrarem em áreas restritas do CC devem 
utilizá-la, principalmente na manipulação de matérias e de instrumentos 
estéreis abertos. 
• Óculos de proteção: utilizado para proteção ocupacional, 
evitando contado direto da mucosa ocular com sangue e outros fluidos da 
paciente. 
• Luvas cirúrgicas: importante contra riscos de infecção 
ocupacional pelo contato com sangue da paciente. Vale ressaltar, que a 
mão é o principal instrumento na cirurgia e a parte do corpo que 
permanece o maior período de tempo em contato direto com a paciente. 
COLEÇÃO PROTOCOLOS HMEC 2012 – MANUAL DE ROTINAS DE 
ENFERMAGEM DO CENTRO CIRÚRGICO, RECUPERAÇÃO E CENTRAL DE 
MATERIAL 
 
Hospital Municipal e Maternidade Escola Dr. Mário de Moraes Altenfelder Silva