EVOLUÇÃO
4 pág.

EVOLUÇÃO


DisciplinaEvolução1.470 materiais22.681 seguidores
Pré-visualização1 página
Evolução 
 
Recombinação 
Mutações, seleção natural, deriva genética e a fluxos gênicos de populações migrantes . 
 
Mutação 
Mecanismo aleatório através do qual novos alelos surgem na população. É sabido que toda a 
alteração do genótipo, que surge repentina e aleatoriamente as alterações nas seqüências de 
bases do DNA, quanto as alterações do material genético visíveis ao microscópio, isto é, as 
aberrações cromossômicas.As mutações gênicas, mesmo quando pontuais, isto é, resultantes da 
substituição de uma única base (púrica ou pirimídica), podem provocar alterações fenotípicas 
importantes. 
Deriva Genética \u2013 alteração aleatória da frequência alélica entre gerações que leva à perda da diversidade 
intrapopulacional (inversamente proporcional ao tamanho populacional) e ao aumento da divergência entre populações isoladas entre si. 
(depende do tamanho populacional, populações menores sofrem um maior impacto) é um mecanismo de evolução no qual as 
frequências dos alelos de uma população se alteram ao longo das gerações, devido ao acaso (erro de 
amostragem). A Deriva genética pode resultar na perda de alguns alelos (incluindo os benéficos) e 
na fixação, ou aumento para 100\%100%100, percent de frequência, de outros alelos. 
A Deriva genética pode causar maiores efeitos quando uma população tem o tamanho drasticamente 
reduzido por um desastre natural (efeito gargalo) ou quando um pequeno grupo se separa da 
população principal para fundar uma nova colônia (efeito fundador). Deriva genética é a mudança na 
frequência dos alelos de uma população de geração a geração que ocorre em consequência de 
eventos ao acaso. De forma mais precisa, a deriva genética é a mudança em razão de "erro de 
amostragem" na seleção de alelos para a geração seguinte a partir do pool gênico da geração atual. 
Ainda que a deriva genética ocorra em populações de todos os tamanhos, seus efeitos tendem a ser 
maiores em populações pequenas. 
Exemplo de deriva genética 
Vamos tornar a ideia de deriva genética mais concreta através de um exemplo. Como demonstrado no 
diagrama abaixo, temos uma população bem pequena de coelhos que é composta por 888 indivíduos 
da cor marrom (genótipo BB ou Bb) e 222 indivíduos da cor branca (genótipo bb). Inicialmente, as 
frequências dos alelos B e b são iguais.A deriva genética na ausência de fluxo gênico tende a aumentar as diferenças entre as 
populações separadas (principalmente pequenas), diferenças que também aumentam pelo acúmulo de mutações (e seleção) acelerando o 
processo de diferenciação interpopulacional e especiação (Ex: especiação em ilhas). Apesar de aumentar a diferença entre as populações, a 
diversidade dentro de cada população é diminuída pelo efeito da deriva genética (a perda de diversidade por deriva é inevitável ao longo do 
tempo). 
Seleção Natural \u2013 alteração determinística entre gerações na frequência de variantes 
fenotípicas que apresentam diferenças adaptativas em determinado ambiente. (mais eficiente em populações 
maiores) 
Fluxo Gênico \u2013 troca de alelos ou variantes gênicas entre populações que geralmente aumenta a 
diversidade interpopulacional e sempre diminui a divergência genética entre as populações que mantêm fluxo 
gênico (ou trocam migrantes). Endogamia \u2013 acasalamento entre parentes que leva ao aumento da homozigose 
(e diminuição da heterozigose). (depende do número de migrantes e tamanhos relativos em cada população) O 
fluxo gênico tende a homogeneizar populações separadas que compartilharão mais variantes entre si, 
retardando o processo de diferenciação populacional e possível especiaçãoO fluxo gênico tem como objetivo 
homogeneizar as populações separadas que compartilharão mais variações, o que irá retardar o processo de 
diferenciação das populações e criação de novas espécies 
 
Especiação: 
é o processo de formação de novas espécies de seres vivos 
isolamento reprodutivo È o fator determinante para a origem de uma nova 
espécie. Espécie refere-se a um grupo de populações que cruzam e estão reprodutivamente 
isolados de indivíduos de outras espécies 
 
isolamento geográfico 
Especiação vicariante: Essa barreira física impede a dispersão dos indivíduos e impossibilita o 
cruzamento entre eles. Com a falta de fluxo gênico entre duas populações, as mesmas tendem a 
ficar cada vez mais diferentes. Com o tempo, o resultado é a especiação. 
 
Especiação peripatrica ou efeito fundador 
Ocorre quando, através da dispersão, se forma uma colônia periférica a partir da população 
original e, após várias gerações, surge o isolamento reprodutivo. Neste tipo de especiação, os 
indivíduos se dispersam através de uma barreira preexistente e se estabelecem em uma área 
ainda não habitada. A população que se dispersa pode sofrer mutações, que a diferenciam da 
população ancestral. 
Especiação parapatrica 
Ocorre sem que haja um isolamento geográfico. As populações da mesma espécie estão em 
uma área única, com diferentes habitats adjacentes Zona híbrida é a zona de contato entre as 
formas. Entretanto, mesmo que não exista uma barreira física para o fluxo gênico, a população 
não cruza aleatoriamente. 
Especiação simpátrica 
arreira biológica, População ancestral vivendo em uma região com dois hábitats poderia se dividir 
em duas espécies duas populações de uma mesma espécie vivem na mesma área, mas não há 
cruzamento entre as mesmas