Buscar

RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS NO BRASIL QUESTIONARIO I, II E III

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 49 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 49 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 49 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

Curso RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS NO BRASIL 
Teste QUESTIONÁRIO UNIDADE I 
Iniciado 24/04/20 11:26 
Enviado 24/04/20 11:32 
Status Completada 
Resultado 
da tentativa 
3 em 3 pontos 
Tempo 
decorrido 
6 minutos 
Resultados 
exibidos 
Todas as respostas, Respostas enviadas, Respostas corretas, Comentários, 
Perguntas respondidas incorretamente 
● 
Pergunta 1 
● 0,3 em 0,3 pontos 
● 
 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
d. 
As diferenças regionais apresentadas no gráfico 
não mostram relação com a condição social e 
econômica dos afrodescendentes no Brasil. 
Respostas: a. 
A distribuição racial nas diversas regiões brasileiras 
se dá de maneira desigual, concentrando-se 
pretos e pardos nas regiões mais pobres do 
país. 
 b. 
Nas regiões Norte e Nordeste os brancos estão em 
minoria, com 23,6% e 28,8%, respectivamente. 
 c. 
A região Nordeste é a que apresenta o maior 
número de pretos e a região Sul o menor 
número de pardos em relação ao restante do 
país. 
 d. 
As diferenças regionais apresentadas no gráfico 
não mostram relação com a condição social e 
econômica dos afrodescendentes no Brasil. 
 e. 
Pode-se afirmar que a região Centro-Oeste é a 
mais próxima da média da população brasileira 
no quesito distribuição racial. 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: d 
Comentário: Existe uma relação direta entre a 
distribuição racial brasileira e a pobreza ou 
riqueza das diversas regiões do país, em uma 
lógica que coloca nas regiões mais pobres, Norte
e Nordeste, a maior concentração de pretos e 
pardos e, inversamente, os brancos em maioria 
nas regiões mais ricas, a saber, Sul e Sudeste. 
 
 
● 
● Pergunta 2 
● 0,3 em 0,3 pontos 
● 
 
(Adaptado do Enem) Cada um dos argumentos a seguir nos mostra a 
perspectiva daqueles que são a favor das cotas para negros nas 
universidades brasileiras. Assinale a única alternativa que é 
discordante desta opinião. 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
b. 
O acesso à universidade deve basear-se em um 
único critério: o de mérito. Não sendo assim, a 
qualidade acadêmica pode ficar ameaçada por 
alunos despreparados. Nesse sentido, a 
principal luta é a de reivindicar propostas que 
incluam maiores investimentos na Educação 
Básica. 
Respostas: a. 
Na luta por ações afirmativas e pelo Estatuto da 
Igualdade Racial, defende-se muito mais do 
que o aumento de vagas para o trabalho e o 
ensino; defende-se um projeto político contra a 
opressão e a favor do respeito às diferenças. 
 b. 
O acesso à universidade deve basear-se em um 
único critério: o de mérito. Não sendo assim, a 
qualidade acadêmica pode ficar ameaçada por 
alunos despreparados. Nesse sentido, a 
principal luta é a de reivindicar propostas que 
incluam maiores investimentos na Educação 
Básica. 
 c. 
A cota não tira direitos, mas rediscute a distribuição 
dos bens escassos da nação até que a 
distribuição igualitária dos serviços públicos 
seja alcançada. 
 d. 
A utilização das expressões raça e racismo pelos 
que defendem o sistema de cotas está 
relacionada ao entendimento informal e nunca 
ao purismo biológico; trata-se de um conceito 
político aplicado ao processo social construído 
sobre diferenças humanas e, portanto, um 
construto em que grupos sociais se identificam 
e são identificados. 
 e. 
As universidades públicas no Brasil sempre 
operaram em um velado sistema de cotas para 
brancos afortunados, visto que a metodologia 
dos vestibulares acaba por beneficiar os alunos 
egressos das escolas particulares e dos 
cursinhos caros. 
 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: b 
Comentário: Para aqueles que são contra a reserva 
de vagas exclusivas para negros nas 
universidades, o argumento da meritocracia é 
um dos mais fortes no sentido de que os alunos 
brancos, por estarem mais preparados para as 
concorridas provas de vestibular, seriam 
potencialmente alunos mais competentes nas 
salas de aula; logo, a entrada de negros nessas 
vagas antes ocupadas por brancos, traria, para 
as universidades, uma queda nos padrões de 
qualidade de ensino, como se o vestibular fosse 
realmente a maneira mais democrática de 
oferecer acesso aos bancos universitários. 
 
● 
● Pergunta 3 
● 0,3 em 0,3 pontos 
● 
 
Ao ter consciência crítica das relações étnico-raciais no Brasil e suas 
implicações no contexto escolar, o professor conseguirá: 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
e. 
Todas as alternativas estão corretas. 
Respostas: a. 
Interpretar e compreender as formas de 
discriminação no cotidiano escolar. 
 b. 
Avaliar as situações de conflitos interétnicos. 
 c. 
Construir uma prática pedagógica para a promoção 
da igualdade racial na escola. 
 d. 
Elaborar uma prática pedagógica para a promoção 
da igualdade racial na comunidade. 
 e. 
Todas as alternativas estão corretas. 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: e 
Comentário: A disciplina Relações Étnico-Raciais no 
Brasil tem por objetivo formar professores com 
visão crítica desse universo étnico no qual está 
inserido seu aluno, dessa forma, o professor 
poderá promover práticas pedagógicas para a 
igualdade racial. 
 
 
● 
● Pergunta 4 
● 0,3 em 0,3 pontos 
● 
 
As afirmações a seguir apresentam definições adequadas para o termo 
etnia, exceto: 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
e. 
Agrupamento de pessoas ou de um setor da 
população com aspectos físicos comuns. 
Respostas: a. 
As relações sociais entre sujeitos que consideram 
ter uma origem comum em contraste com 
grupos diferentes dentro de uma sociedade 
abrangente. 
 b. 
Um grupo possuidor de algum grau de coerência e 
solidariedade, composto por pessoas 
conscientes, pelo menos em forma latente, de 
terem origens e interesses comuns. 
 c. 
Carrega conteúdos significativos, definidos pelo 
sujeito a partir de suas experiências subjetivas, 
ou seja, suas práticas cotidianas. 
 d. 
A atribuição étnica pode ser endógena, que parte 
do próprio sujeito, ou exógena, quando é 
atribuída por outros grupos. 
 e. 
Agrupamento de pessoas ou de um setor da 
população com aspectos físicos comuns. 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: e 
Comentário: O termo etnia não diz respeito apenas a 
um agrupamento de pessoas ou setor da 
população, mas a uma agregação consciente de 
pessoas unidas ou proximamente relacionadas 
por experiências compartilhadas. Também não 
importam os aspectos físicos comuns, mas a 
origem e os interesses comuns. 
 
 
● 
● Pergunta 5 
● 0,3 em 0,3 pontos 
● 
 
Com relação à abordagem do termo raça sob uma perspectiva política, 
podemos dizer que: 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
a. 
Se trata do uso que a comunidade afrodescendente
faz desse termo na luta por seus direitos e 
contra toda forma de discriminação e racismo. 
Respostas: a. 
Se trata do uso que a comunidade afrodescendente
faz desse termo na luta por seus direitos e 
contra toda forma de discriminação e racismo. 
 b. 
Diz respeito aos aspectos físicos, à aparência 
exterior herdada e transmitida hereditariamente 
pelos grupos sociais. 
 c. 
Diz respeito às cotas separadas para os 
afrodescendentes a partir da aprovação do 
Estatuto da Igualdade Racial no Brasil. 
 d. 
Segundo o que estudamos em nossa disciplina, não
podemos utilizar o termo raça em hipótese 
alguma, pois raças humanas não existem. 
 e. 
Quando utilizamos o termo raça, estamos sendo 
racistas. 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: a 
Comentário: A abordagem política do termo raça 
enfatiza as circunstâncias em que tal conceito é 
utilizado, se positiva ou negativamente, daí o uso
político do termo pelo movimento negro para 
definir os anseios e as lutas dos negros na 
sociedade brasileira. 
 
 
● 
● Pergunta 6 
● 0,3 em 0,3 pontos 
● 
 
Entre as bases legais para o estudo das relações étnico-raciais na 
formação de professores, assim como no contexto curricular das 
escolas da educação básica, estão: 
I. Lei 10.639/03, que inclui no currículo oficial da rede de ensinoa 
obrigatoriedade da temática “história e cultura afro-brasileira”. 
II. Lei 11.645/08, que inclui no currículo oficial da rede de ensino a 
obrigatoriedade da temática “história e cultura afro-brasileira e 
indígena”. 
III. Estatuto da Criança e do Adolescente, Lei 8069/90, que determina, a 
exemplo da LDB 9394/96, gestão democrática nos estabelecimentos 
de ensino oficiais. 
IV. Declaração de Salamanca, que orienta para um trabalho efetivo de 
inclusão no processo educacional. 
Está correto o que se afirma: 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
a. 
Nas afirmativas I e II. 
Respostas: a. 
Nas afirmativas I e II. 
 b. 
Na afirmativa III. 
 c. 
Somente na afirmativa II, tendo em vista que a 
cultura indígena também é contemplada nos 
estudos interétnicos. 
 d. 
Somente na afirmativa IV, tendo em vista que os 
negros e índios compreendem um grupo étnico 
menor. 
 e. 
Nas afirmativas I, II, III e IV. 
 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: a 
Comentário: São as leis de 2003 e 2008 que 
efetivamente determinaram alteração no 
currículo escolar, com a introdução dos estudos 
da história e cultura dos povos afro-brasileiros e 
indígenas. 
 
● 
● Pergunta 7 
● 0,3 em 0,3 pontos 
● 
 
O ano de 2011 foi definido como Ano Internacional dos Afrodescendentes 
pela Organização das Nações Unidas (ONU). Qual foi considerada 
uma das principais intenções para esse lançamento, segundo o 
secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-Moon, em opinião 
amplamente divulgada pela grande mídia? 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
b. 
Despertar, na comunidade internacional, o interesse
em ampliar os direitos fundamentais dos 
afrodescendentes. 
Respostas: a. 
Desconstruir o mito da democracia racial no Brasil. 
 b. 
Despertar, na comunidade internacional, o interesse
em ampliar os direitos fundamentais dos 
afrodescendentes. 
 c. 
Combater toda forma de ​apartheid​ nos países 
africanos. 
 d. 
Promover um debate entre os países desenvolvidos
sobre as diversas formas de racismo presentes 
nas relações sociais. 
 e. 
Fazer um levantamento estatístico em âmbito 
mundial sobre a condição social e econômica 
dos afrodescendentes. 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: b 
Comentário: O interesse da ONU nesse tipo de 
iniciativa é ampliar o acesso da população 
afrodescendente aos direitos fundamentais como
saúde, educação, moradia, saneamento, 
isonomia salarial etc., direitos estes que, muitas 
vezes, lhes são sistematicamente negados em 
qualquer país do mundo. 
 
 
● 
● Pergunta 8 
● 0,3 em 0,3 pontos 
● 
 
O livro “Casa grande e senzala”, de Gilberto Freire, proporcionou um novo 
entendimento do processo de miscigenação no Brasil, desenvolvendo 
o conceito do mito da democracia racial, no qual: 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
a. 
A miscigenação toma contornos positivos, com 
ênfase nas qualidades do povo brasileiro. 
Respostas: a. 
A miscigenação toma contornos positivos, com 
ênfase nas qualidades do povo brasileiro. 
 b. 
É confirmado o pensamento eugenista de que a 
miscigenação tornou o Brasil um país sem 
possibilidade de progresso. 
 c. 
A segregação seria uma política pública adequada 
para um país miscigenado. 
 d. 
A democracia política e social garantiria a 
promoção da igualdade racial. 
 e. 
Negros e brancos teriam os mesmos direitos 
sociais, sendo excluídos os índios pela 
especificidade de articulação desta população. 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: a 
Comentário: O mito da democracia racial 
desencadeou um pensamento positivo do 
processo de miscigenação no Brasil em 
decorrência das influências dos grupos étnicos 
na cultura, na alimentação e nos hábitos da 
população brasileira. Dessa forma, o mito da 
democracia racial desmistificou a ideologia 
eugenista e sua defesa da manutenção do 
branqueamento. 
 
 
● 
● Pergunta 9 
● 0,3 em 0,3 pontos 
● 
 
O racismo científico defendia a existência de diferentes raças e a 
supremacia de uma raça sobre a outra. Essa corrente teve suas bases
teóricas no: 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
d. 
Estão corretas as alternativas “a” e “b”. 
Respostas: a. 
Positivismo: que justificava a organização social a 
partir das diferenças de “raças”. 
 b. 
Grupo eugenista, contrário à miscigenação, alegava
ser a união das “raças” um mal social que 
impedia o progresso da sociedade. 
 c. 
Capitalismo: investimento no livre comércio e na 
competitividade de mercado. 
 d. 
Estão corretas as alternativas “a” e “b”. 
 e. 
Somente a alternativa “c” está correta, pois a 
competitividade burguesa criou a exploração da
mão de obra dos menos favorecidos. 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: d 
Comentário: A corrente sociológica positivista e o 
pensamento ideológico eugenista foram as 
bases teóricas que reafirmaram o racismo, 
defendendo a supremacia étnica. 
 
 
● 
● Pergunta 10 
● 0,3 em 0,3 pontos 
● 
 
Todas as afirmações a seguir apresentam justificativas que explicam por 
que o termo “raça” não pode ser compreendido segundo uma 
perspectiva biológica, exceto: 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
d. 
Todas as raças humanas devem ser respeitadas e 
merecem tratamento específico da lei. 
Respostas: a. 
segundo os estudos mais recentes da genética, não
existem raças, somos uma única raça humana. 
 b. 
A explicação dada pela Biologia para o termo “raça”
faz parte das concepções construídas pelo 
chamado “racismo científico” durante o século 
XIX. 
 c. 
Não se pode atribuir características determinadas 
pela natureza a aspectos que são resultados de
um processo cultural. 
 d. 
Todas as raças humanas devem ser respeitadas e 
merecem tratamento específico da lei. 
 e. 
A perspectiva racialista pressupõe uma 
hierarquização entre as diferentes raças, o que 
é inconcebível para qualquer área do 
conhecimento. 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: d 
Comentário: Se estamos afirmando que as raças 
humanas não existem, a afirmação contida na 
alternativa d apresenta uma contradição, visto 
que somos uma única raça humana. 
 
 
● 
QUESTIONARIO II 
 
 
 
Curso RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS NO BRASIL 
Teste QUESTIONÁRIO UNIDADE II 
Iniciado 24/04/20 11:39 
Enviado 24/04/20 11:43 
Status Completada 
Resultado 
da tentativa 
3 em 3 pontos 
Tempo 
decorrido 
3 minutos 
Resultados 
exibidos 
Todas as respostas, Respostas enviadas, Respostas corretas, Comentários, 
Perguntas respondidas incorretamente 
● 
Pergunta 1 
● 0,3 em 0,3 pontos 
● 
 
(Concurso público. Cetro, 2008, SEE/SP, Supervisor Escolar) As Diretrizes
Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais 
e para o Ensino de História e Culturas Afro-Brasileira e Africana 
constituem-se de orientações, princípios e fundamentos para o 
planejamento, execução e avaliação da Educação e: 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
a. 
têm por meta promover a educação de cidadãos 
atuantes e conscientes no seio da sociedade 
multicultural e pluriétnica do Brasil, buscando 
relações étnico-sociais positivas, rumo à 
construção de uma nação democrática. 
Respostas: a. 
têm por meta promover a educação de cidadãos 
atuantes e conscientes no seio da sociedade 
multicultural e pluriétnica do Brasil, buscando 
relações étnico-sociais positivas, rumo à 
construção de uma nação democrática. 
 b. 
devem ser observadas pelas instituições de ensino 
que atuam na Educação Básica, ficando a 
critério das instituições de Ensino Superior 
incluí-las ou não nos conteúdos das disciplinas 
dos cursos que ministram. 
 c. 
preveem o ensino sistemático de História e Culturas
Afro-Brasileira e Africana na Educação Básica, 
especificamente como conteúdo do 
componente curricular de História do Brasil. 
 d. 
definem que os estabelecimentos de ensino 
estabeleçam canais de comunicação com 
grupos do Movimento Negro para que estes 
forneçam as bases do projeto pedagógico da 
escola. 
 e. 
alertam os órgãos colegiados dos estabelecimentos
de ensino para evitaro exame dos casos de 
discriminação, pois caracterizados como 
racismo, devem ser tratados como crimes, 
conforme prevê a Constituição Federal em 
vigor. 
 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: a 
Comentário: As Diretrizes determinam que suas 
orientações sejam cumpridas desde o Ensino 
Básico, passando pelo Ensino Médio até o 
Ensino Superior, com a preparação dos 
professores para o trabalho em sala de aula, que
não deve se restringir à disciplina de História, 
mas pode perpassar qualquer uma das 
disciplinas a serem ministradas ou projetos a 
serem desenvolvidos na escola. Não existe 
qualquer determinação nas Diretrizes no sentido 
de que o Movimento Negro passe a compor o 
quadro pedagógico da escola. Também não é 
cabível que não se combata a discriminação na 
escola, afirmação contrária às orientações dadas
pelas Diretrizes. 
 
● 
● Pergunta 2 
● 0,3 em 0,3 pontos 
● 
 
(Concurso público. Ifal, Docente Copema, 2010) Entre as iniciativas no 
âmbito do poder público para as ações afirmativas de inclusão social, 
insere-se a publicação das Diretrizes Curriculares Nacionais para a 
Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e 
Cultura Afro-Brasileira e Africana. Sobre essas Diretrizes, o princípio 
da Consciência Política e Histórica da Diversidade deve conduzir: 
I. Ao conhecimento e à valorização da história dos povos africanos e da 
cultura afro-brasileira na construção histórica e cultural brasileira. 
II. À crítica, pelos coordenadores pedagógicos, orientadores educacionais 
e professores, das representações dos negros e de outras minorias 
nos textos, materiais didáticos, bem como providências para 
corrigi-las. 
III. Ao esclarecimento a respeito de equívocos quanto a uma identidade 
humana universal. 
IV. À desconstrução, por meio de questionamentos e análises críticas, 
objetivando eliminar conceitos, ideias, comportamentos veiculados 
pela ideologia do branqueamento, pelo mito da democracia racial, que 
tanto mal fazem a negros e brancos. 
Estão corretas as afirmações: 
 
 
Resposta Selecionada: d. 
I e IV. 
Respostas: a. 
I e II. 
 b. 
II e IV. 
 c. 
I, II e III. 
 d. 
I e IV. 
 e. 
II, III e IV. 
 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: d 
Comentário: Na afirmação II, a necessidade do uso 
crítico de todo material didático por professores e
demais envolvidos no processo educativo não 
está explícita na lei, apesar de configurar um 
importante posicionamento na promoção da 
igualdade racial na escola, na sala de aula, na 
sociedade etc. A questão apresentada na 
afirmação III não é pertinente, visto que as 
Diretrizes não trazem discussão ou crítica sobre 
uma suposta “identidade humana universal”, mas
incentivam o respeito à diversidade étnico-racial, 
bem como às contribuições das populações 
afrodescendentes para a construção da história 
e da cultura do Brasil. 
 
● 
● Pergunta 3 
● 0,3 em 0,3 pontos 
● 
 
A Constituição Federal de 1988, resultado de um amplo processo de 
mobilização popular e da abertura democrática a partir de 1985, 
define, em seu artigo 20, inciso XI, que as terras ocupadas pelos 
índios são bens da União. Isso significa que: 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
c. 
O Estado (Governo Federal) detém o direito sobre a
propriedade desses territórios. 
Respostas: a. 
Os índios são considerados patrimônio histórico da 
humanidade. 
 b. 
As terras indígenas só podem ser comercializadas 
entre as esferas públicas municipal, estadual e 
federal. 
 c. 
O Estado (Governo Federal) detém o direito sobre a
propriedade desses territórios. 
 d. 
As escolas indígenas deverão ser construídas 
especificamente nestas terras públicas. 
 e. 
Não existem conflitos por terra, uma vez que a 
União reconhece o direito do índio à 
propriedade, sendo responsável por sua 
administração. 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: c 
Comentário: Essa determinação da União, por meio 
da Constituição Federal, em se considerar tutora 
das propriedades indígenas, tem causado muitos
conflitos entre os grupos indígenas brasileiros. 
Entretanto, o artigo ainda prevalece na 
Constituição, sendo objeto de discussão e de 
debate na elaboração do Estatuto do Índio. 
 
 
● 
● Pergunta 4 
● 0,3 em 0,3 pontos 
● 
 
A respeito da promulgação de leis antirracistas no Brasil, é ​incorreto 
afirmar que: 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
e. 
Como as leis no Brasil não são cumpridas, a 
legislação antirracista teve pequeno impacto na 
promoção da igualdade racial no país. 
Respostas: a. 
Foi a partir de 1988, com a nova Constituição 
brasileira, que o racismo passou a ser 
considerado crime. 
 b. 
A década de 1990 trouxe grandes avanços nas 
legislações antirracistas, ao mesmo tempo em 
que fez crescer o movimento negro, que 
passou a ganhar projeção desde então. 
 c. 
As leis no Brasil, no tocante às questões 
étnico-raciais, são bastante avançadas e 
consideradas das mais modernas do mundo, 
embora não sejam plenamente aplicadas. 
 d. 
Após 1988, o movimento negro se fortaleceu no 
Brasil, principalmente por sua autovalorização e
sua percepção racializada de si mesmo e do 
outro. 
 e. 
Como as leis no Brasil não são cumpridas, a 
legislação antirracista teve pequeno impacto na 
promoção da igualdade racial no país. 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: e 
Comentário: Apesar das leis encontrarem sérias 
resistências institucionais e culturais para se 
fazerem plenamente cumpridas no Brasil, são 
notórias as repercussões positivas na melhoria 
da condição dos afrodescendentes no Brasil, 
medida pelos levantamentos estatísticos dos 
últimos dez anos e na promoção da igualdade 
racial em nosso país. 
 
 
● 
● Pergunta 5 
● 0,3 em 0,3 pontos 
● 
 
Analise as afirmativas a seguir, sobre a Lei 12.288/2010, e assinale a 
alternativa ​incorreta​. 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
c. 
Foi a partir da aprovação dessa lei que o racismo 
passou a ser considerado um crime 
inafiançável no Brasil. 
Respostas: a. 
Foi o resultado de uma ampla e demorada 
discussão na Câmara e no Senado, desde 
2003, quando foi apresentado o projeto dessa 
lei. 
 b. 
O documento versa sobre os principais direitos 
garantidos à população afrodescendente no 
Brasil. 
 c. 
Foi a partir da aprovação dessa lei que o racismo 
passou a ser considerado um crime 
inafiançável no Brasil. 
 d. 
Há um capítulo especial sobre o combate às 
assimetrias de gênero e raça, dando condições 
de inclusão especialmente às mulheres negras. 
 e. 
A lei preocupou-se em valorizar a autodefinição de 
cor ou raça no sentido de que as pessoas 
passem a se autodeclarar pretas e pardas, 
conforme critérios definidos pelo IBGE. 
 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: c 
Comentário: Foi a partir da nova Constituição 
brasileira, em 1988, que o racismo passou a ser 
considerado um crime inafiançável e 
imprescritível. Depois da Constituição, várias 
outras legislações específicas trouxeram a 
preocupação em combater toda forma de 
discriminação étnico-racial, especialmente o 
Estatuto da Igualdade Racial, ou Lei 12.288, 
aprovada com emendas no dia 20 de julho de 
2010. 
 
● 
● Pergunta 6 
● 0,3 em 0,3 pontos 
● 
 
As alternativas a seguir apresentam alguns dos mitos e inverdades que 
acabaram sendo propagados a respeito de nosso passado colonial e 
escravista, ​exceto: 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
c. 
O Brasil já era parte de um grande projeto 
capitalista moderno desde o início de sua 
colonização, com altos investimentos da elite 
econômica da época, representada pela 
burguesia. 
Respostas: a. 
O nosso povoamento é fruto de uma política 
colonial que teria enviado às terras brasileiras 
os “piores cidadãos” portugueses, indesejados 
na Europa, como ladrões, corruptos e 
desqualificados de toda sorte. 
 b. 
Os índios não puderam ser escravizados, pois eram
mais rebeldes, tinham o espírito de liberdade e 
não se sujeitaram às condições impostas pelo 
trabalho escravo.c. 
O Brasil já era parte de um grande projeto 
capitalista moderno desde o início de sua 
colonização, com altos investimentos da elite 
econômica da época, representada pela 
burguesia. 
 d. 
Os negros, por já estarem mais acostumados à 
escravidão no continente africano, foram mais 
facilmente trazidos ao Brasil e submetidos ao 
trabalho forçado. 
 e. 
A escravidão no Brasil foi uma das mais longas na 
história moderna, devido ao caráter passivo e 
acomodado dos negros, que pouca ou 
nenhuma resistência apresentavam à sua 
condição de escravo. 
 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: c 
Comentário: Ao contrário do que algumas fontes 
apresentam, o Brasil colonial e agrário não 
representava uma sociedade arcaica e medieval,
mas constituiu-se como a maior empresa 
capitalista de Portugal no período chamado do 
“capitalismo 
monopolista-comercial-manufatureiro”. As 
demais alternativas trazem afirmações errôneas, 
que em muito colaboraram e ainda colaboram 
para a construção de estereótipos a respeito dos 
negros na história do Brasil. 
 
● 
● Pergunta 7 
● 0,3 em 0,3 pontos 
● 
 
Leia o trecho da poesia Pai João, de Jorge de Lima: 
“Pai João remou nas canoas. 
Cavou a terra. 
Fez brotar do chão a esmeralda 
Das folhas – café, cana, algodão. 
Pai João cavou mais esmeraldas 
Que Paes Leme. 
A pele de Pai João ficou na ponta 
Dos chicotes. 
A força de Pai João ficou no cabo 
Da enxada e da foice. 
A mulher de Pai João o branco 
A roubou para fazer mucamas. 
O sangue de Pai João se sumiu no sangue bom 
Como um torrão de açúcar bruto 
Numa panela de leite. 
Pai João foi cavalo pra os filhos do ioiô montar [...]” 
 (LIMA, Jorge de. Pai João. "Revista Nossa América", nov./dez., 
1991, p. 9.) 
 
Com base nessa poesia de Jorge de Lima, publicada originalmente em 
1927, e nos conhecimentos sobre a presença do negro na sociedade 
brasileira, considere as afirmativas a seguir. 
I. A poesia confirma que, por ter sido um dos primeiros países a acabar 
com a escravidão, o Brasil foi palco de uma inserção efetiva do negro 
no mercado de trabalho como mão de obra qualificada. 
II. Na comparação feita pelo poeta entre o sangue de Pai João e o torrão 
de açúcar bruto, percebe-se uma referência à importância do negro na
mistura de etnias, que definiu, ao longo dos séculos, a formação do 
povo brasileiro. 
III. A poesia de Jorge de Lima infere que a mestiçagem e a hibridez da 
cultura brasileira, bem como o papel central desempenhado pelo 
trabalho do negro na produção de riquezas, coexistiram com uma 
imensa exploração e injustiça social. 
IV. O mito da “democracia racial”, baseado na mestiçagem biológica e 
cultural entre negros e brancos, preconiza a ideia de uma convivência 
harmoniosa e teve significativa presença na sociedade brasileira. 
Assinale a alternativa correta. 
 
 
Resposta 
Selecionada: 
e. 
Somente as afirmativas II, III e IV são 
verdadeiras. 
Respostas: a. 
Somente as afirmativas I e III são 
verdadeiras. 
 b. 
Somente as afirmativas I e IV são 
verdadeiras. 
 c. 
Somente as afirmativas II e IV são 
verdadeiras. 
 d. 
Somente as afirmativas I, II e III são 
verdadeiras. 
 e. 
Somente as afirmativas II, III e IV são 
verdadeiras. 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: e 
Comentários: O processo de abolição da escravidão 
no Brasil não foi acompanhado de uma política 
pública de inserção dos negros recém-libertos no
mercado de trabalho nem da inclusão dos 
direitos fundamentais do cidadão a esse 
segmento da população. Ainda que a 
contribuição das populações africanas e 
negro-descendentes para a formação social, 
econômica e cultural do Brasil tenha tido uma 
importância inquestionável, não houve interesse 
político em resolver os enormes problemas de 
desigualdade econômica e de injustiça social em 
nosso país. A solução deste problema aparece 
ao longo da história do século XX no Brasil por 
meio do chamado “mito da democracia racial”, 
uma tentativa de apagar nosso passado de 
escravidão e exploração das populações 
africanas, com a propagação da ideia de uma 
suposta convivência harmoniosa entre os grupos
étnicos no interior da sociedade brasileira. 
 
 
● 
● Pergunta 8 
● 0,3 em 0,3 pontos 
● 
 
No artigo 5° da Constituição Federal está subscrito que a prática do 
racismo constitui crime inafiançável e imprescritível, sujeito à pena de 
reclusão, nos termos da lei. Assinale a alternativa ​incorreta​, cujo teor 
não se relaciona com o artigo citado. 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
e. 
As ações de racismo praticadas no âmbito privado 
e que não podem ser comprovadas, mesmo 
assim, são enquadradas na lei vigente. 
Respostas: a. 
Trata-se de um crime que não é passível de fiança, 
ou seja, só pode ser punido por prisão. 
 b. 
Não prescreve, pode haver punição mesmo depois 
de terem passado muitos anos do ocorrido. 
 c. 
Importante instrumento para ampliação das ações 
defendidas pelo movimento negro. 
 d. 
Permitiu a promulgação de outras leis específicas, 
como a lei 7.716/89, que trata de crimes 
resultantes de preconceito de raça ou cor. 
 e. 
As ações de racismo praticadas no âmbito privado 
e que não podem ser comprovadas, mesmo 
assim, são enquadradas na lei vigente. 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: e 
Comentário: As ações educativas devem ocorrer 
justamente porque as atitudes racistas no campo
privado não podem ser punidas pela lei e 
ocorrem muitas vezes no universo simbólico, 
com atitudes sutis de preconceito velado. 
 
 
● 
● Pergunta 9 
● 0,3 em 0,3 pontos 
● 
 
Segundo Munanga e Gomes (2006), há três aspectos da forte presença 
africana na formação do Brasil: no campo econômico, pela força de 
trabalho não remunerado, que deu sustentação econômica à empresa 
colonial brasileira; no campo demográfico, colaborando no 
povoamento do país, e no campo cultural: 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
d. 
As alternativas “a”, “b” e “c” estão corretas, pois a 
influência africana no campo cultural se 
estende à linguística, à religião e às artes. 
Respostas: a. 
Pela influência linguística, por meio de palavras 
africanas incorporadas à língua portuguesa; 
 b. 
Pelas religiões de matriz africana, entre as quais o 
candomblé e a umbanda; 
 c. 
Pela herança no campo das artes, por meio de 
instrumentos musicais, ritmos, danças, entre 
outros; 
 d. 
As alternativas “a”, “b” e “c” estão corretas, pois a 
influência africana no campo cultural se 
estende à linguística, à religião e às artes. 
 e. 
Embora o povo africano tenha trabalhado 
intensamente em terras brasileiras, sua 
influência se limitou ao campo econômico e 
demográfico, pois a cultura brasileira é produto 
das articulações da burguesia europeia. 
 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: d 
Comentário: A influência africana na formação da 
Cultura Brasileira foi significativa, com a 
incorporação de vocábulos linguísticos, crenças 
religiosas em que o candomblé e umbanda 
tornaram-se religiões nacionais e a influência 
das artes, pelas características rítmicas desse 
povo negro africano. 
 
● 
● Pergunta 10 
● 0,3 em 0,3 pontos 
● 
 
Sobre a diáspora vivida pelos negros após sua transferência forçada ao 
Brasil, a partir de 1550, avalie as afirmações a seguir e assinale 
aquela que melhor descreve esse fenômeno histórico. 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
a. 
Desterrados de seu continente, separados de seus 
laços de relação pessoal, ignorantes da língua 
e dos costumes, o deslocamento dos negros foi 
de tal monta que acabou alterando cores, 
costumes e a própria estrutura da sociedade 
local. 
Respostas: a. 
Desterrados de seu continente, separados de seus 
laços de relação pessoal, ignorantes da língua 
e dos costumes, o deslocamento dos negros foi 
de tal monta que acabou alterando cores, 
costumes e a própria estrutura da sociedade 
local. 
 b. 
Toda a história da África foi sendo apagada dos 
livros, que passaram a contar a história apenas 
sob a perspectivado branco colonizador. 
 c. 
Foi inegável a influência que a cultura brasileira, em
formação, recebeu como herança africana, não 
só no campo econômico, através do trabalho 
escravo e não remunerado, mas nos campos 
demográfico, cultural, entre outros. 
 d. 
Os quilombos contribuíram como força de 
resistência negra durante o período de 
escravidão, surpreendendo também pela 
capacidade de organização e por apresentarem
uma proposta social e política alternativa ao 
modelo colonial. 
 e. 
Trata-se do envio de milhares de imigrantes 
brancos ao Brasil, a partir, principalmente, do 
início do século XX, para substituir a mão de 
obra negra após a abolição da escravatura. 
 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: a 
Comesntário: A diáspora caracterizou-se pela 
transferência, para o Brasil, de aproximadamente
quatro milhões de africanos, separados de suas 
origens, de seus familiares, impedidos de falar 
sua língua, praticar suas atividades religiosas, 
danças e outras manifestações culturais. Todo 
esse referencial étnico-cultural africano foi sendo
paulatinamente apagado dos livros de história, 
que passaram a mostrar exclusivamente a 
perspectiva do europeu. Apesar desse “apagar” 
da história africana, é inegável a contribuição 
que esses povos trouxeram à construção da 
história e da identidade brasileira, seja no âmbito
cultural, econômico, social etc. Os quilombos 
foram importantes organizações das populações 
africanas e afrodescendentes no sentido de 
oferecer uma resistência ao regime escravagista 
no período colonial. A vinda dos imigrantes 
brancos, a partir principalmente do início do 
século XX, não apresenta nenhuma relação com 
o conceito de diáspora, mas diz respeito à 
política nacional de branqueamento, 
desenvolvida pelo governo brasileiro após a 
abolição da escravidão no país. 
 
● 
 
 
QUESTIONÁRIO III 
 
 
Curso RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS NO BRASIL 
Teste QUESTIONÁRIO UNIDADE III 
Iniciado 24/04/20 14:25 
Enviado 24/04/20 14:29 
Status Completada 
Resultado 
da tentativa 
4 em 4 pontos 
Tempo 
decorrido 
4 minutos 
Resultados 
exibidos 
Todas as respostas, Respostas enviadas, Respostas corretas, Comentários, 
Perguntas respondidas incorretamente 
● 
Pergunta 1 
● 0,4 em 0,4 pontos 
● 
 
(Adaptado de Cetro, 2008/SEE-SP). Ao tratarmos da presença de 
racismo, preconceito e discriminação nas escolas brasileiras, é correto
afirmar que: 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
e. 
a percepção do comportamento discriminatório e do
preconceito racial é central numa análise 
histórica e sociológica que tente compreender 
as relações sociais vivenciadas na escola. 
Respostas: a. 
as formas de discriminação de qualquer natureza 
têm o seu nascedouro na escola: o racismo e 
as desigualdades correntes na sociedade 
nascem ali. 
 b. 
uma educação antirracista realiza-se com um 
discurso que respeite as diferenças raciais. 
 c. 
toda e qualquer reclamação de ocorrência de 
discriminação e preconceito no espaço escolar 
deve ser evitada, pois os protagonistas dessas 
situações não são culpados por tais 
acontecimentos. 
 d. 
o racismo cultural é considerado mais grave do que 
as formas de racismo individual. 
 e. 
a percepção do comportamento discriminatório e do
preconceito racial é central numa análise 
histórica e sociológica que tente compreender 
as relações sociais vivenciadas na escola. 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: E 
Comentário: As formas de discriminação não 
nascem na escola, mas se refletem nela, 
podendo nascer em quaisquer esferas sociais. 
Uma educação antirracista deve prever não 
somente um discurso para a igualdade, mas o 
desenvolvimento de estratégias práticas que 
proporcionem relações igualitárias no ambiente 
escolar. Qualquer prática discriminatória ou 
preconceituosa precisa ser combatida na prática 
escolar, seja através de discussões a respeito, 
seja por meio das mais diversas estratégias 
pedagógicas. Tanto o racismo cultural quanto o 
individual são igualmente graves e estão 
previstos em lei como crime. Portanto, temos 
que o professor e os demais agentes escolares 
 
devem estar continuamente atentos à presença 
de atitudes preconceituosas e discriminatórias na
escola por meio de uma análise histórica e 
sociológica dessas questões. 
 
● 
● Pergunta 2 
● 0,4 em 0,4 pontos 
● 
 
(Adaptado de UEM, verão de 2008) Leia o texto a seguir: 
“Desde o início a criança desenvolve uma interação não apenas com o 
próprio corpo e o ambiente físico, mas também com outros seres 
humanos. A biografia do indivíduo, desde o nascimento, é a história 
de suas relações com outras pessoas. Além disso, os componentes 
não sociais das experiências da criança estão entremeados e são 
modificados por outros componentes, ou seja, pela experiência 
social.” (BERGER, Peter L. e BERGER, Brigitte. “Socialização: como 
ser um membro da sociedade”. ​In ​FORACCHI, Marialice M. e 
MARTINS, José de Souza. Sociologia e Sociedade. Rio de Janeiro: 
Livros Técnicos e Científicos, 1977, p. 200) 
Podemos concluir do texto que: 
I. Os indivíduos, desde o nascimento, são influenciados pelos valores e 
pelos costumes que caracterizam sua sociedade. 
II. A relação que a criança estabelece com o seu corpo não deveria ser do 
interesse das ciências biológicas, mas apenas da sociologia. 
III. As experiências individuais, até mesmo aquelas que parecem mais 
relacionadas às nossas necessidades físicas, contêm dimensões 
sociais. 
IV. Aos poucos a criança vai percebendo o mundo que a rodeia; passa a 
compreender suas regras, linguagens, hábitos, proibições etc. e 
também é capaz de interiorizar alguns desses elementos culturais, 
momento em que inicia o processo de sua constituição como 
indivíduo, sujeito de sua própria identidade. 
Está correto o que se afirma em: 
 
 
Resposta Selecionada: a. 
I, III e IV. 
Respostas: a. 
I, III e IV. 
 b. 
II e IV. 
 c. 
III e IV. 
 d. 
I, II e III. 
 e. 
I e II. 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: A 
Comentário: Todo esse trajeto é chamado pelas 
ciências sociais de ​processo de socialização​ ou 
endoculturação​, cuja base está na educação 
feita formal ou informalmente pelos grupos 
sociais e indivíduos que participam da vida 
daquela criança. Nesse processo, os elementos 
biofisiológicos se misturam aos elementos 
culturais, podendo ser estudados tanto pela área 
das ciências biológicas quanto das ciências 
sociais. 
 
 
● 
● Pergunta 3 
● 0,4 em 0,4 pontos 
● 
 
Como educadores, precisamos observar que os currículos são fruto de 
escolhas políticas, cabendo aos profissionais da educação, em 
especial aos professores, incluir ou excluir assuntos que servem ou 
não servem ao propósito de formação da criança e do jovem. Nesta 
atitude de consciência crítica para uma educação pela igualdade 
racial, o professor deverá trabalhar ativamente: 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
e. 
todas as alternativas estão corretas. 
Respostas: a. 
a desconstrução de estereótipos. 
 b. 
a representatividade de todos os segmentos 
sociais. 
 c. 
a valorização das diversidades étnicas. 
 d. 
a escolha de livros didáticos e paradidáticos que 
contemplem os fatos históricos em sua 
realidade e não de forma simplificada. 
 e. 
todas as alternativas estão corretas. 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: E 
Comentário: A postura política do professor é 
essencial ao trabalho na promoção pela 
educação da igualdade racial. A interpretação 
dos materiais didáticos, a elaboração de 
estratégias e o planejamento conciso, diante da 
proposta de ênfase na diversidade, descarta os 
estereótipos e valoriza os segmentos, em 
especial dos desfavorecidos. 
 
 
● 
● Pergunta 4 
● 0,4 em 0,4 pontos 
● 
 
De acordo com Hélio Santos, analise as afirmações a seguir e assinale a 
alternativa correta. 
I. O negro, no Brasil, tem como inimigo a “centopeia de duas cabeças”: de 
um lado, a sociedade aferindo ao negro características negativas, 
impedindo seuprogresso e discriminando-o; de outro, o negro 
sentindo-se inferior. 
II. O negro introjetou os estereótipos negativos vindos da sociedade e, 
assim, atua nesta entendendo-se como subjetivamente rebaixado em 
seu potencial e responsável pela desigualdade social que a ele se 
apresenta. 
 
 
Resposta 
Selecionad
a: 
b. 
A primeira afirmação é correta e a segunda 
completa a primeira. 
Respostas: a. 
A primeira afirmação é correta e a segunda 
incorreta. 
 b. 
A primeira afirmação é correta e a segunda 
completa a primeira. 
 c. 
Ambas as afirmações são incorretas. 
 d. 
A primeira afirmação é incorreta e a segunda é 
correta. 
 e. 
Ambas as afirmações são corretas, mas uma 
não completa a outra. 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: B 
Comentário: Segundo a tese defendida por Hélio 
Santos, o racismo no Brasil pode ser explicado 
pela figura da “centopeia de duas cabeças”, no 
sentido de que o racismo está na cabeça de 
todos, brancos e negros. Assim, os 
negro-descendentes também colaboram com a 
visão corrente em nossa sociedade ao mesmo 
tempo em que passam a introjetar contra si 
aspectos desfavoráveis. Hélio Santos afirma que 
se trata de uma “monumental contradição” 
 
(2001, p. 149) e, por isso, um processo não tão 
simples de ser compreendido. 
 
● 
● Pergunta 5 
● 0,4 em 0,4 pontos 
● 
 
Em relação aos estereótipos raciais presentes na literatura brasileira, é 
incorreto​ afirmar que: 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
c. 
não há estudos conclusivos sobre a produção de 
discursos de cunho racista na literatura clássica
brasileira. 
Respostas: a. 
muitos livros da literatura clássica brasileira 
ajudaram a manter intactos os estereótipos de 
cunho racista. 
 b. 
os textos de Monteiro Lobato também reproduzem 
os estereótipos do negro como submisso e 
subserviente. 
 c. 
não há estudos conclusivos sobre a produção de 
discursos de cunho racista na literatura clássica
brasileira. 
 d. 
devido ao seu teor considerado racista, um dos 
livros de Monteiro Lobato foi vetado pelo MEC 
(Ministério da Educação) e teve proibida sua 
distribuição nas escolas públicas do país. 
 e. 
a literatura colaborou também para reforçar piadas 
e ditos populares de cunho preconceituoso. 
 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: C 
Comentário: Inúmeros estudos foram realizados e 
estão publicados nas bases de dados 
acadêmicos, mostrando uma estreita relação 
entre a literatura clássica brasileira e seu teor 
claramente racista e reforçador de estereótipos 
raciais. 
 
● 
● Pergunta 6 
● 0,4 em 0,4 pontos 
● 
 
Leia o seguinte trecho: 
“O boi da cara preta não pega nenhum menino, o boi da cara preta tem 
uma cara bonita, não é uma careta, o boi da cara preta é irmão do boi 
da cara branca, do boi da cara malhada, o boi da cara preta tem a cor 
do rosto da mamãe, o rosto que você, criança, se alegra quando olha, 
o boi da cara preta é bonito e risonho, parecido com você.” 
(ANDRADE, Inaldete Pinheiro, 1988, p. 8) 
Um professor que trabalhe esse texto com seus alunos durante suas aulas
de língua portuguesa está procurando desenvolver, principalmente: 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
d. 
a desconstrução de estereótipos raciais e de cor. 
Respostas: a. 
a noção de métrica e rima na produção poética. 
 b. 
o resgate de uma importante figura folclórica 
brasileira. 
 c. 
uma compreensão sobre as figuras de linguagens, 
especialmente ironia e aliteração. 
 d. 
a desconstrução de estereótipos raciais e de cor. 
 e. 
o fim do mito da democracia racial no Brasil. 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: D 
Comentário: Segundo Ana Célia da Silva, “a criança 
que internaliza uma representação negativa 
tende a não gostar de si própria e dos outros que
se lhe assemelham”, assim, a recomendação é 
de que os professores desenvolvam atividades 
que “evidenciem a cor negra associada a algo 
positivo, como ébano, ônix, jabuticaba, café, 
petróleo, azeviche etc., que concorrem para 
justapor à representação negativa uma outra, 
positiva." (​apud​ MUNANGA, 2005, p. 27) 
 
 
● 
● Pergunta 7 
● 0,4 em 0,4 pontos 
● 
 
Pense na seguinte situação: um professor do Ensino Fundamental I 
depara-se com estes versos no livro didático que está adotando no 
trabalho com a turma do 3º ano: 
A borboleta 
 
De manhã bem cedo 
Uma borboleta 
Saiu do casulo 
Era parda e preta. 
 
Foi beber no açude 
Viu-se dentro da água 
E se achou tão feia 
Que morreu de mágoa. 
 
Ela não sabia 
– boba! – que Deus 
deu para cada bicho 
a cor que escolheu. 
 
Um anjo a levou, 
Deus ralhou com ela, 
Mas deu roupa nova 
Azul e amarela. 
(Odilo Costa Filho, In: CEGALLA, 1980, p. 12) 
O que esse professor deveria pensar e/ou fazer, segundo uma 
perspectiva que leve em conta as relações equitativas entre brancos e 
negros? 
I. Deveria concluir que este poema colabora para reforçar o 
preconceito gerado pelos estereótipos que consideram negros e 
pardos como feios. 
II. Poderia construir uma outra versão do poema, junto com as 
crianças, que desconstruísse tais estereótipos. 
III. Deveria ignorar o poema, passando a trabalhar o próximo tópico do
livro, para não reforçar os estereótipos raciais com as crianças. 
IV. Faria um debate sobre o teor preconceituoso do singelo poema, a 
fim de que as crianças pudessem perceber como são construídos os 
estereótipos e preconceitos raciais. 
V. Deveria abandonar o uso daquele livro didático no próximo ano 
letivo, buscando um material que não apresente nenhuma forma de 
preconceito ou visão simplificadora ou estereotipada da realidade. 
É correto o que se afirma em: 
 
 
Resposta Selecionada: c. 
I, II e IV. 
Respostas: a. 
III, IV e V. 
 b. 
I, II e III. 
 c. 
I, II e IV. 
 d. 
I, II, IV e V. 
 e. 
I, III, IV e V. 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: C 
Comentário: Ignorar o poema não produziria 
nenhuma reflexão entre seus alunos, portanto, o 
professor deveria falar sobre o assunto em aula, 
procurando construir, com eles, versões 
diferentes, possíveis segundo uma perspectiva 
equitativa. Trocar o material também não seria a 
solução, uma vez que qualquer livro é passível 
de apresentar uma visão reducionista, 
simplificada e estereotipada da realidade social. 
O que deve acontecer sempre é um 
posicionamento crítico do professor quanto ao 
uso do material didático, visando desconstruir 
estereótipos de qualquer categoria. 
 
 
● 
● Pergunta 8 
● 0,4 em 0,4 pontos 
● 
 
Pierre Bourdieu, sociólogo francês, explica-nos outra forma de 
compreender a configuração do racismo à brasileira, por meio do que 
denominou violência simbólica, a saber: 
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
d. 
As alternativas “a”, “b” e “c” estão corretas. 
Respostas: a. 
Mecanismos sutis de dominação social utilizados 
por indivíduos, grupos ou instituições e 
impostos sobre outros. 
 b. 
Identidade brasileira enraizada pela interiorização, 
por todos os brasileiros, de normas enunciadas 
pelos discursos dos estrangeiros que nos 
colonizaram. 
 c. 
Assumir o universo simbólico de outro sem 
perceber que essa “transferência” é feita na 
forma de uma dominação no plano simbólico. 
 d. 
As alternativas “a”, “b” e “c” estão corretas. 
 e. 
Construção de uma consciência crítica do que 
significa pertencimento étnico. 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: D 
Comentário: O conceito de violência simbólica 
defendido por Bourdieu engloba as questões 
apresentadas nas alternativas citadas: 
dominação social, interiorização do discurso 
alienador, transferência de um plano simbólico 
que não pertence à sua identidade étnica. 
 
 
● 
● Pergunta 9 
● 0,4 em 0,4 pontos 
● 
 
Podemos considerar, segundo inúmeras pesquisas produzidas pelas 
universidades, que os livros didáticos apresentam os seguintes 
problemas quando os analisamos segundo uma perspectiva das 
relações étnico-raciais e da promoção da igualdade racial: 
I. A maioria dos livros didáticos traz uma representação muito simplificadados fatos históricos, acabando por estigmatizar ou caricaturar 
segmentos sociais como mulheres, negros, idosos e trabalhadores, 
por exemplo, colaborando com o reforço de estereótipos. 
II. A invisibilidade desses segmentos sociais desfavorecidos, que 
aparecem representados no conjunto dos conteúdos didáticos numa 
relação desproporcional àquela existente na sociedade brasileira. 
III. A falta de representatividade negra ou de figuras de pessoas negras 
desempenhando os mais diversos papéis sociais faz, por exemplo, 
com que a criança afrodescendente não tenha parâmetros de 
igualdade e diversidade para a construção de sua identidade 
étnico-racial. 
Estão corretas as afirmativas: 
 
 
Resposta Selecionada: d. 
I, II e III. 
Respostas: a. 
I e II. 
 b. 
I e III. 
 c. 
II e III. 
 d. 
I, II e III. 
 e. 
Somente a III. 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: D 
Comentário: Todas as afirmativas confirmam a ideia 
de que os livros didáticos podem ser um 
instrumento de reforço dos estereótipos caso 
sejam utilizados pelos professores sem uma 
posição crítica deste em relação aos seus 
conteúdos extremamente simplificados e 
carentes de figuras negras, representativas de 
uma autoimagem positiva paras as crianças e 
adolescentes afrodescendentes. 
 
 
● 
● Pergunta 10 
● 0,4 em 0,4 pontos 
● 
 
Segundo o material produzido pela Universidade Federal de São Carlos* 
utilizado na formação de professores para uma educação cidadã e 
para a igualdade racial no Brasil, os professores e professoras devem:
*(SILVÉRIO, V. R.; ABRAMOWICZ, A.; BARBOSA, L. M. A. 
(Coordenadores). Projeto São Paulo Educando pela Diferença para a 
Igualdade. Módulo II - Ensino Médio. 2004. UNIVERSIDADE 
FEDERAL DE SÃO CARLOS – NEAB / UFSCar. Disponível em: 
<http://www.ufscar.br/~neab/pdf/enmedio_verde_compl.pdf>​ Acesso em: 24 jul. 2011)
 
 
Resposta 
Selecion
ada: 
e. 
todas as alternativas anteriores são estratégias 
válidas para a promoção da igualdade racial na 
escola. 
Respostas: a. 
incorporar o discurso das diferenças não como um 
desvio, mas como algo enriquecedor de nossas 
práticas e das relações entre as crianças. 
 b. 
colaborar para a constituição de outras 
subjetividades, livres da clausura causada pelo 
modelo dito “ideal”. 
 c. 
promover novas relações interpessoais, mais 
afetuosas, profundas e significativas. 
 d. 
recriar novos sentimentos e reconhecimentos, 
especialmente em relação a si mesmo, num 
movimento de respeito a toda forma de 
diversidade. 
 e. 
todas as alternativas anteriores são estratégias 
válidas para a promoção da igualdade racial na 
escola. 
 
Feedbac
k da 
resp
osta:
Resposta: E Comentário: O professor que tem em 
mente sua responsabilidade na desconstrução 
dos estereótipos raciais, na produção de 
relações mais equitativas no ambiente escolar e 
na construção de uma sociedade livre do 
racismo e do preconceito racial, deve exercitar 
cada uma das proposições sugeridas pelos 
professores da UFSCar, descritas nas 
alternativas da questão acima. 
(SILVÉRIO, V. R.; ABRAMOWICZ, A.; BARBOSA, L. 
M. A. (Coordenadores). Projeto São Paulo 
Educando pela Diferença para a Igualdade. 
Módulo II - Ensino Médio. 2004. UNIVERSIDADE
FEDERAL DE SÃO CARLOS – NEAB / UFSCar. 
Disponível em: 
<http://www.ufscar.br/~neab/pdf/enmedio_verde_
compl.pdf> Acesso em: 24 jul. 2011) 
 
 
●

Outros materiais