Atividade Avaliativa Especial - Prova 1 (1)
9 pág.

Atividade Avaliativa Especial - Prova 1 (1)


Disciplina<strong>linguagem e Argumentação</strong>34 materiais68 seguidores
Pré-visualização2 páginas
CENTRO UNIVERSITÁRIO DA GRANDE DOURADOS
Curso: ADMINISTRAÇÂO \u2013
Semestre: º4º 
Disciplina: Linguagem e Argumentação I
ATIVIDADE AVALIATIVA ESPECIAL (AAE) 1 - referente as aulas 1 a 4
Professor: Maria Alice de Mello Fernandes e Rute de Souza Josgrilberg
ORIENTAÇÕES 
O arquivo está em PDF, para entregar o aluno deverá abrir um arquivo em WORD e apresentar apenas o desenvolvimento e as respostas Cada Atividade respondida de forma correta terá o valor de 1 ponto . . VALOR TOTAL=10
	 1 D
	2 B
	3 E
	4 E
	5 A
	6 C
	7 D
	8 E
	 9 C
	 10 C
	
	
RESPONDA NESTE GABARITO
Questão 1 - 
No ato de comunicação, percebemos a existência de alguns elementos, são eles:
I) emissor: é aquele que envia a mensagem (pode ser uma única pessoa ou um grupo de pessoas).
II) referente: é a mensagem poética que é transmitida ao receptor por meio do canal de comunicação..
 III) receptor: é aquele a quem a mensagem é endereçada (um indivíduo ou um grupo), também conhecido como destinatário.
IV) canal de comunicação: é o meio pelo qual a mensagem é transmitida
 V) código: é o conjunto de signos e de regras de combinação desses signos utilizado para elaborar a mensagem: o emissor codifica aquilo que o receptor irá decodificar.
VI) mensagem: é o objeto ou a situação a que a mensagem se refere.
a) I, II, III e VI
b) II, IV, V e VI
c) II, III. IV e 
d) I, III, IV e V
e) I,.II, IV e VI
Questão 2 -
Se o emissor é o chargista, só não podemos concordar com a opção:
a) Receptor: os leitores.
b) Canal: as placas carregadas pelas personagens.
c) Mensagem: Texto escrito e imagens
d) Código Língua portuguesa (verbal ) + imagem ( não verbal).
e) Referente: volta da CPMF
Questão 3 \u2013
INTERPRETAÇÃO:
&quot;[...] uma sociedade somente poderá existir plenamente se respeitar os anseios de todos os seus cidadãos e respeitar seus direitos fundamentais, incluindo aí o direito de se ter uma vida digna.&quot; Com base nos conhecimentos sobre dignidade, direitos e deveres fundamentais, é correto afirmar:
a) O fato de a humanidade ter ingressado em um estágio de relações plenamente mercantilizadas justifica a hierarquização na definição de direitos e deveres dos seres humanos.
b) Entre os homens, existem papéis inalienáveis, a alguns é reservado o direito à caridade e a outros o dever de serem caridosos.
c) Dignidade é sinônimo de complacência com os indivíduos cujas práticas restringem direitos fundamentais.
d) O rol dos direitos fundamentais dos seres humanos deve ser diretamente proporcional à satisfação incondicional dos anseios individuais.
e) O respeito devido a todo e qualquer indivíduo, em face de sua condição humana, confere significado à dignidade.
Questão 4 \u2013
Pai...  - Hummmmm? - Como é o feminino de sexo? - O quê? - O feminino de sexo. - Não tem.- Sexo não tem feminino?- Não.- Só tem sexo masculino?- É. Quer dizer, não. Existem dois sexos.Masculino e Feminino.- E como é o feminino de sexo?- Não tem feminino. Sexo é sempre masculino.- Mas tu mesmo disse que tem sexo masculino e feminino.- sexo pode ser masculino ou feminino. A palavra &quot;SEXO&quot; é masculina. O SEXO masculino, o SEXO feminino.- Não devia ser &quot;A SEXA&quot;? - Não.- Por que não?- Porque não! Desculpe. Porque não. &quot;SEXO&quot; é sempre masculino.- O sexo da mulher é masculino?- É. Não! O sexo da mulher é feminino.- E como é o feminino?- Sexo mesmo. Igual ao do homem.- O sexo da mulher é igual ao do homem?- É. Quer dizer\u2026Olha aqui. Tem o SEXO masculino e o SEXO feminino, certo?- Certo.- São duas coisas diferentes. - Então como é o feminino de sexo?- É igual ao masculino.- Mas não são diferentes?- Não. Ou, são! Mas a palavra é a mesma. Muda o sexo, mas não muda a palavra.- Mas então não muda o sexo. É sempre masculino. - A palavra é masculina .- Não.&quot; A palavra&quot; é feminino. Se fosse masculino seria &quot;o  pal \u2026&quot;- Chega! Vai brincar, vai. O garoto sai e a mãe entra. O pai comenta:-Temos que ficar de olho nesse guri\u2026- Por quê? Ele só pensa em gramática. (VERÍSSIMO, Luís Fernando. Comédias para se Ler na Escola)
 A função da linguagem predominante nesse texto é a
a) Referencial porque o texto é informativo.
b) expressiva porque expressa a preocupação com o sentido da palavra &quot;sexo&quot;.
c) fática porque enfatiza o fato da palavra &quot;sexo&quot; não ter feminino.
d) poética porque trata, com humor, a questão do feminino.
e) metalinguística porque explica o código por meio do mesmo código.
Questão 5 \u2013
O Ministério do Meio Ambiente, em junho de 2009, lançou campanha para o consumo consciente de sacolas plásticas, que já atingem, aproximadamente, o número alarmante de 12 bilhões por ano no Brasil. Veja o slogan dessa campanha:
O possível êxito dessa campanha ocorrerá porque:
I. se cumpriu a meta de emissão zero de gás carbônico estabelecida pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, revertendo o atual quadro de elevação das médias térmicas globais.
II. deixaram de ser empregados, na confecção de sacolas plásticas, materiais oxibiodegradáveis e os chamados bioplásticos que, sob certas condições de luz e de calor, se fragmentam.
III. foram adotadas, por parcela da sociedade brasileira, ações comprometidas com mudanças em seu modo de produção e de consumo, atendendo aos objetivos preconizados pela sustentabilidade.
IV. houve redução tanto no quantitativo de sacolas plásticas descartadas indiscriminadamente no ambiente, como também no tempo de decomposição de resíduos acumulados em lixões e aterros sanitários.
Estão corretas somente as afirmativas:
a) III e IV b) I e II c) I e III d) II e III e) II e IV
Questão 6
Preencha os espaços em branco com os fatores de textualidade correspondentes e
indique a alternativa correta.
A _____________é citada por Koch e Travaglia como &quot;a contraparte da intencionalidade. [...] quando duas pessoas interagem por meio da linguagem, elas se esforçam por fazer-se compreender e procuram calcular o sentido do texto do(s) interlocutor(es), partindo das pistas que ele contém e ativando seu conhecimento de mundo, da situação, etc. Assim, mesmo que um texto não se apresente, à primeira vista, como perfeitamente coerente, [...] o receptor vai tentar estabelecer a sua coerência, dando-lhe a interpretação que lhe pareça cabível, [...].&quot; [KOCK & TRAVAGLIA, 2007]. Sabemos, então, que a ______________é a contraparte da _______________, e depende do leitor perceber,
compreender o enunciado, ou seja, entender qual foi a intenção do autor/emissor/ /enunciador.
a) Intencionalidade, aceitabilidade, situacionalidade.
b) Aceitabilidade, informatividade, intencionalidade
c) Aceitabilidade, aceitabilidade, intencionalidade
d) Coerência, Coesão, informatividade
e) Informatividade, intencionalidade, coerência
Questão 7
Assinale a alternativa que melhor expresse o efeito de humor contido na tirinha:
a) O discurso feminista de Susanita é responsável pelo efeito de humor, já que o tema é tratado de forma irônica, denotando certo machismo por parte do autor da tirinha
b) . Mafalda opõe-se ao discurso da amiga Susanita e, por meio de suas feições em todos os quadrinhos, percebe-se nitidamente seu descontentamento.
c) A linguagem verbal não contribui para o melhor entendimento da tirinha, pois todo efeito de humor está contido na linguagem não verbal por meio da expressão exibida por Mafalda no último quadrinho.
d) Susanita apresenta um discurso de acordo com as teorias feministas que pregam a libertação das práticas tradicionalmente atribuídas à mulher. Contudo, no último quadrinho, a personagem defende o uso de uma tecnologia que apenas reforça os padrões tradicionais.
e) Não há efeito de humor, visto que o propósito da crítica é fazer uma severa crítica à condição feminina, representada, sobretudo pela personagem Mafalda.
Questão 8
O LOBO SEMPRE DIZ QUE A CULPA É DO CORDEIRO.
 Sempre que tentarem destruir a imagem dos servidores públicos, fique alerta. Como na fábula, o lobo sempre acusa o cordeiro para poder dar o bote. E o bote é acabar com os serviços públicos.
 Grandes interesses estão por trás dessa campanha, comandada pelos próprios