Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Avaliação presencial - Armazenagem, gestão de transportes e distribuição - 27 04 2020

Pré-visualização | Página 1 de 2

1) A visão holística de todos os processos que envolvem a cadeia de distribuição é fundamental para que o gestor possa minimizar os custos referentes a tais processos. Podemos afirmar que tal afirmação é correta, pois:
I - Todo e qualquer custo agregado nos processos logísticos não alteram as características de uso ou consumo dos produtos, sendo que o cliente, não reconhecendo o valor em tais custos uma vez que não altera a funcionalidade dos produtos adquiridos, não está disposto a pagar por eles
Portanto;
II Podemos concluir que as empresas que gerenciam melhor a cadeia de distribuição têm forte potencial de gerar melhores resultados, pois menores custos contribuem diretamente na melhoria dos resultados financeiros das empresas.
Alternativas:
· A primeira é falsa e a segunda é verdadeira.
· As duas afirmativas são corretas e complementares. checkCORRETO
· As duas afirmativas são corretas e não têm relação entre si.
· A primeira é verdadeira e a segunda é falsa.
· Ambas afirmativas são falsas.
Código da questão: 20386
2) O sistema conhecido como Milk Run, cuja ideia básica foi baseada no sistema de coleta de leite das fazendas produtoras por parte das empresas de laticínios, foi introduzido inicialmente nas empresas automobilísticas com o propósito de facilitar diversos aspectos operacionais, dentre os quais destacamos:
I - Permitir maior controle sobre o recebimento dos materiais destinados ao abastecimento da Produção, adequando tais recebimentos às necessidades reais desta.
II - Permitir um melhor planejamento de Produção, uma vez que atua na lógica de janelas de coleta que, em conjunto com o domínio dos tempos de transporte, permite planejar a produção de acordo com os horários programados para recebimento.
III - Deixar a gestão das entregas ao cargo dos fornecedores, de modo que os mesmos coordenem as entregas, reduzindo os custos de gestão aos clientes.
É CORRETO o que se afirma apenas em:
Alternativas:
· I, II e III.
· Somente I.
·  I e II. checkCORRETO
·  II e III.
·  I e III.
Código da questão: 19893
3) Com relação à funcionalidade de rastreamento ou tracking em tempo real que pode ser desempenhada pelo TMS, podemos afirmar que:
I - Apesar de poder atuar em separado, é conveniente que seja desenvolvido para atuar em conjunto com sistemas de roteirização, uma vez que pode gerar dados reais provenientes do monitoramento dos veículos e, dados estes, que podem ser comparados com os dados de rastreamento previamente planejados, a fim de permitir a melhoria dos processos de gestão dos transportes.;
II - Pode ser utilizado também na gestão dos riscos da operação, tanto pela potencial ocorrência de acidentes como de eventuais roubos.
III - Por permitir monitoramento em tempo real, pode dispor ao Gestor Logístico dados que permitam sua reação durante a operação, corrigindo rotas ou alterando ordens de entrega e/ou coleta.
Com relação às afirmações acima, é CORRETO apenas o que se afirma em:
Alternativas:
·  I e III.
· II e III.
·  I, II e III. checkCORRETO
· Somente III.
· I e II.
Código da questão: 19872
4) Indicadores-Chave de Desempenho (KPIs) criados para monitorar a performance das operações de armazéns podem ser definidos por aspectos distintos em relação ao que podemos entender como a missão deste setor, onde podemos definir indicadores para avaliar o desempenho das operações de movimentação de materiais e indicadores para monitorar o nível de ocupação deste em relação à sua capacidade instalada. Desse modo, para avaliarmos a efetiva produtividade das operações de armazenagem, podemos citar o seguinte exemplo:
I - nível de ocupação do armazém, onde avaliamos o volume armazenado em determinado momento e comparamos com a real capacidade instalada. Assim, se temos uma capacidade instalada para armazenar 1000 paletes e, em determinado momento temos 730 paletes armazenados, podemos assumir que temos 73% de nossa capacidade ocupada. Todavia, o Gestor Logístico deve bem avaliar este dado, pois o mesmo pode não traduzir a real situação de ocupação,
PORQUE
II - o fato de uma posição de armazenagem estar sendo ocupada por um palete não significa necessariamente que a mesma esteja sendo totalmente utilizada, uma vez que podem ocorrer paletes que não estejam totalmente ocupados, ou seja, estão com ocupação abaixo de sua real capacidade de peso ou volume. Sendo assim, o Gestor Logístico pode estar com uma informação distorcida e verificar a adequação da métrica estabelecida, substituindo a métrica de paletes por volumes, peso ou cubagem equivalente, ou ainda criando um segundo indicador para monitorar seu nível de ocupação sob 2 pontos de vista distintos, gerando elementos que permitam tomar ações para melhoria dos índices de produtividade.
Com relação às afirmações acima, podemos considerar que:
Alternativas:
· A primeira afirmação é falsa e a segunda é verdadeira.
· Ambas as afirmações são falsas.
· As duas afirmações são verdadeiras, mas a segunda não justifica a primeira.
· As duas afirmações são verdadeiras e a segunda justifica a primeira.
checkCORRETO
· A primeira afirmação é verdadeira e a segunda é falsa.
Resolução comentada:
O nível real de ocupação de um armazém que utiliza um unitizador básico, como paletes PBR que tem capacidade de 1.200 kgs ou 1,2 metros cúbicos, deve ser entendido em função da quantidade de posições de paletes vezes a unidade de medida que melhor se adeque à empresa, podendo ser peso ou volume, conforme acima, ou ainda em número de unidades padrão, como caixas ou peças que os mesmos comportem. Assim, apesar de ser uma métrica comumente utilizada, medir simplesmente pelo número de posições de paletes ocupados pode distorcer a realidade e gerar aumento de custos como locação extra de espaço em momentos de sazonalidade, por exemplo.
Código da questão: 19877
5)
Podemos assumir o modelo de otimização conhecido como Merge in Transit como sendo uma extensão do modelo Cross Docking, porém com aspectos que deixam sua gestão mais complexa, entre os quais podemos citar:
I - A agregação de uma etapa produtiva de agregação de componentes para a composição de um produto final antes da entrega ao cliente, não se limitando às operações de recebimento e redespacho dos materiais.
II - A efetiva aquisição dos componentes de baixo valor agregado e que devem ser agregados ao produto final, incluindo o processo de compras destes componentes às atividades de Cross Docking, que por sua vez farão parte de produtos finais de alto valor agregado.
III - Demanda uma integração muito grande com os respectivos fornecedores e a demanda dos clientes, uma vez que a falta de um determinado componente pode impedir a formação dos produtos solicitados pelos clientes, podendo afetar a imagem da empresa perante estes clientes.
Podemos afirmar que estão CORRETAS somente as afirmações:
Alternativas:
·  I, II e III
·  III.
·  I e II.
·  II e III.
·  I e III.
checkCORRETO
Resolução comentada:
A lógica do modelo Merger in Transit implica na perfeita integração dos fornecedores, visando ter todos os componentes necessários para a montagem final antes da entrega ao cliente, sendo um serviço muito terceirizado através de Operadores Logísticos, e tal falta de coordenação pode impactar no atendimento ao cliente levando, por consequência, à insatisfação deste com prejuízo à imagem da empresa. Todavia, particularmente nos casos de terceirização de tais serviços, os processos de negociação e compra de componentes não fazem parte do rol de atividades dos gestores operacionais deste modelo.
Código da questão: 19894
6)
Uma carga constituída de produtos eletrônicos para uma indústria de máquinas e equipamentos de precisão, ocupando pouco volume, porém com alto valor unitário, a ser trazida para o Brasil com origem em uma país asiático deveria, por princípio, utilizar:
Alternativas:
· O modal hidroviário em função de sua menor dependência com outros modais.
· O modal aéreo em função de seu transittime mais baixo.
checkCORRETO
· O modal aéreo em função de seu custo operacional mais baixo.
· O modal que apresentar o
Página12