Gestão de Custos da Qualidade_2018
124 pág.

Gestão de Custos da Qualidade_2018


DisciplinaGestão da Qualidade19.653 materiais257.772 seguidores
Pré-visualização5 páginas
Gestão de Custos da Qualidade
Prof. Maurício J. Rodrigues
Introdução
Alunos
\u2022 Nome
\u2022 Idade
\u2022 Naturalidade
\u2022 Formação
\u2022 Profissão / Empresa / Área de Atuação
\u2022 O que espera com o curso de 
especialização
\u2022 Hobbie
Calendário
AVALIAÇÃO
Peso: 60% Apresentação em grupo. (Penúltimo e Antipenultimo encontros)
-> Sala dividida em grupos de 5 alunos. Cada grupo receberá um \u201cpaper\u201d 
ou estudo de caso, e terão que estudá-los, para preparar apresentação para os
demais alunos da sala. A nota será dada para o grupo e será composta de três
fatores: conhecimento demonstrado acerca do conteúdo; a qualidade (postura / 
material) da apresentação; e qualidade das questões feitas às demais
apresentações.
Peso: 40% Prova (Último encontro)
-> Prova individual, com consulta
Gestão de Custos da Qualidade
Introdução
Gurus da Qualidade \u2013 Perspectiva de 
Custos
Joseph Moses Juran
William Edwards Deming
Philip Crosby
Kaoru Ishikawa
Genichi Taguchi
"Praticar um bom controle de qualidade é desenvolver, projetar, produzir e 
comercializar um produto de qualidade que é mais econômico, mais útil e 
sempre satisfatório para o consumidor". (Ishikawa)
AVALIAÇÃO
Peso: 60% Apresentação em grupo. (Penúltimo e Antipenultimo encontros)
-> Sala dividida em 7 grupos de 3 alunos. Cada grupo receberá um estudo
de caso, e terão que estudá-los, para preparar apresentação para os demais
alunos da sala. A nota será dada para o grupo e será composta de três fatores: 
conhecimento demonstrado acerca do conteúdo; a qualidade (postura / material) 
da apresentação; e qualidade das questões feitas às demais apresentações.
Peso: 40% Prova (Último encontro)
-> Prova individual, com consulta
As 4 eras da qualidade
Custo da Qualidade - Introdução
De acordo com CROSBY (1994), qualidade 
não custa, mas é, sim, um investimento com 
retorno assegurado. Na verdade o que custa 
e causa vultosos prejuízos às empresas é a 
"não qualidade", ou seja, a falta de um nível 
de qualidade aceitável
Custos da Qualidade
43
\u2022\u201cCusto de se fazer as coisas do modo
errado.\u201d (SAKURAI, 1997)
\u2022\u201cCusto incorrido por causa da existência,
ou possibilidade de existência de uma
baixa qualidade.\u201d (MORSE, ROTH e
POSTON, 1987)
Custos da Qualidade
44
Custos incorridos para tentar impedir a
existência de falhas, para localizar e
corrigir as falhas antes do produto ser
vendido ao cliente/consumidor e
finalmente para corrigir tais falhas após o
momento da venda ao
cliente/consumidor.
Caddah, Alencar e Bugarim
Custos da Qualidade
\ufffd Quanto custa a qualidade da sua organização?
\ufffd A qualidade é custo ou investimento na sua organização?
\ufffd O custo da qualidade da sua organização está revertendo em 
aumento na satisfação dos clientes?
\ufffd Este custo é alto, médio, baixo, adequado?
\ufffd Comparado com o que? Benchmarking? Qual indicador?
\ufffd Os programas da qualidade / sistema de gestão são eficazes e eficientes?
\ufffd A implementação das ferramentas da qualidade (p.ex.: Seis Sigmas, CCQ) é 
eficaz e eficiente?
- Quanto custa a qualidade que está sendo obtida na empresa?
- Quanto está custando a falta de qualidade para a empresa?
- Quanto custa a perda de um cliente por problemas de qualidade?
- Em que é viável investir para reduzir os custos da falta de qualidade?
- Como está o desempenho da empresa em qualidade ?
\ufffd Como a sua organização consegue responder a estas questões 
se os custos da qualidade não foram determinados!
\ufffd Conhecer os Custos da Qualidade, assim como os custos
de materiais, custo de amortização, custos de informática,
etc. são cada vez mais importantes no mundo cada vez
mais competitivos e globalizado. Responder a primeira
pergunta significa iniciar a \u201cAnálise dos Custos da
Qualidade\u201d. Pensar que o custo da qualidade é restrito
ao mundo da manufatura é um grande engano!
\ufffd Exemplos de serviços que podem usufruir desta ferramenta:
bancos (reclamação do auto-atendimento, transação
errada, etc.), hospitais (erros no preenchimento de
formulários, procedimentos médicos errados, administração
de remédios incorretos, etc.), provedores de internet (erros
no acesso, redução na velocidade, etc.),
\u2022 Se você é um gestor dos programas da qualidade não 
permita que programas da \u201cqualidade\u201d sejam vendidos 
somente pelo entusiasmo pela ferramenta estatística ou 
pelo modismo.
\u2022 O conceito de Custos da Qualidade é uma abordagem 
necessária baseada na linguagem administrativa, isto é: 
financeira.
\u2022 É um conceito largamente usado para demonstrar para 
a alta direção que os programas para redução de 
defeitos podem ser executados com um bom retorno 
sobre o investimento.
\u2022 As primeiras noções do \u201cCustos da Qualidade\u201d surgiram em 
1922 com Randfor; apenas considerando os custos de 
avaliação.
\u2022 Os critérios técnicos foram elaborados em 1971 pela ASQC 
(American Society for Quality Control \u2013 hoje ASQ \u2013
American Society for Quality)) através da publicação 
\u201cQuality Costs - What & How\u201d
\u2022 Atualmente inúmeras variações tem surgido, mas 
basicamente todas estas em torno da proposição de 1971. 
A função perda de Taguchi, muda alguns conceitos, mas 
não a base do pensamento.
\u2022 O Custo da Qualidade é um instrumento de decisão que 
permite a alta direção otimizar a Qualidade e minimizar os 
custos, através de um adequado emprego de recursos 
Termos e Definições
\u2022 Custos: tudo que se investe para conseguir (produzir ou 
distribuir) um produto/serviço
\u2022 Custos da Qualidade: dinheiro despendido para se obter a 
qualidade requerida.
\u2022 Custos da não qualidade: Os custos associados com a 
produção de material não conforme. Formado pelos custos de: 
falha interna e falha externa.
\u2022 Não conformidade: Não atendimento a um requisito.
\u2022 Defeito: Não atendimento a um requisito relacionado a um uso
pretendido ou especificado.
\u2022 Ação preventiva: Ação para eliminar a causa de uma
potencial não conformidade ou outra situação potencialmente
indesejável.
\u2022 Ação corretiva: Ação para eliminar a causa de uma não
conformidade identificada ou outra situação indesejada.
\u2022 Correção: Ação para eliminar uma não conformidade
identificada.
\u2022 Retrabalho: Ação sobre um produto/serviço não conforme, a
fim de torná-lo conforme aos requisitos.
\u2022 Reclassificação: Alteração da classe de um produto não-
conforme a fim de torná-lo conforme a requisitos diferente 
daqueles inicialmente especificados.
\u2022 Reparo: Ação sobre um produto não-conforme, a fim de torná-lo 
aceitável para o uso pretendido.
\u2022 Refugo: Ação sobre um produto não-conforme, para impedir sua 
utilização prevista originalmente.
\u2022 Concessão: Permissão para usar ou liberar um produto que não 
atende a requisitos especificados.
\u2022 Permissão de desvio: Permissão para desviar-se dos requisitos 
originalmente especificados de um produto antes da sua 
realização.
\u2022 Liberação: Permissão para prosseguir para o próximo estágio 
de um processo.
Termos e Definições
O que falam as normas a respeito do 
custo da qualidade?
Custos da Qualidade e a ISO TS 16949
5.6 Análise crítica pela direção
5.6.1.1 Desempenho do Sistema de Gestão da Qualidade.
Estas análises críticas devem incluir todos os requisitos do sistema de gestão da
qualidade e a tendência de seu desempenho como uma parte essencial do
processo de melhoria contínua.
Parte da análise crítica da direção deve ser a monitoria dos objetivos da
qualidade, e o relato regular e avaliação dos custos da não qualidade (ver 8.4.1
e 8.5.1).
Estes resultados devem ser registrados para fornecer, no mínimo, evidência da
realização dos:
§ objetivos especificados no plano de negócios, e
§ satisfação do cliente com o produto fornecido.
O VDA6-1 e os Custos da Qualidade
18.2 Existe um procedimento para calcular possíveis riscos de não-conformidades e
implementar ações preventivas adequadas?
Explicação de termos:
O significado de um problema da qualidade deve ser avaliado em relação aos seus possíveis
efeitos sobre os custos dos processos, custos da qualidade, rendimento,