A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Avaliação 1 Estudo de Casos Clínicos(1)

Pré-visualização | Página 1 de 1

Campus: Nova Iguaçu- Manhã
Disciplina: ANALISE BIOQUIMICA DOS LIQUIDOS CORPORAIS  
Nome: Priscila Linhares de Figueiredo
Matrícula: 6501189
Nome: Ester Ribeiro da Silva
Matrícula:
Nome: Carolina Maria Rosa dos Santos
Matrícula:
Nome: Danielle Henrique de Andrade
Matrícula:
Nome: Jaqueline Rodrigues de Lima
Matrícula:
Caso 5- ALRG, sexo feminino, 46 anos, parda, auxiliar de enfermagem procedente e residente de Campo Grande, MS, procurou atendimento do hospital de referência da cidade com queixa de dor em abdome superior, mais intensa em quadrante superior direito, de forte intensidade, em cólica, progressiva, há 3 dias, acompanhada de náuseas e vômitos, nega febra. Nega comorbidades e alergias. Nega tabagismo e etilismo. Relata que mãe é diabética. Ao exame físico, a paciente encontrava-se em estado geral regular, consciente e orientada em tempo e espaço, ictérica, acianótica, hidratada, afebril ao toque. Aparelho cardiovascular apresentava ritmo cardíaco regular, normotensa (PA 110×80 mmHg). Abdome globoso, presença de hérnia umbilical, ruídos hidroaéreos presentes em todos os quadrantes, doloroso a palpação profunda em hipocôndrio direito. Fígado e baço não palpáveis.
A paciente foi internada para realização de exames laboratoriais e de imagem. O exame ultrassonográfico abdominal total demonstrou degeneração gordurosa difusa moderada no fígado. Vesícula biliar com presença de imagens hiperecóicas, a maior medindo 0,8 cm, além de pequenos microcálculos. Os exames laboratoriais revelavam: ureia 21 mg/dL, creatinina 0,93 mg/dL, fosfatase alcalina 108 U/L, gama-GT 56 U/L, bilirrubina total 0,48 mg/dL, bilirrubina direta 0,26 mg/dL e bilirrubina indireta 0,22 mg/dL.
a. Qual o diagnóstico mais provável e por quê? 
Colestase, que é o bloqueio ou suspensão do fluxo da bile, retendoo-a dentro do sistema excretor. Havendo o aumento das enzimas (GGT e Fosfatase alcalina) ao qual indica a obstrução biliar. O aumento da BI indica a deficiência de escoação de bilirrubina pela pela bile. A análise clínica também confirma o resultado, tal como a dor abdominal no quadrante superior direito, icterícia, náuseas e vômitos.
b. Explique os resultados encontrados nos exames laboratoriais.
Ureia: 21mg/dl Resultado: Normal. Creatinina: 0,93mg/dl Resultado: Normal Fosfatase Alcalina: 108 U/L Resultado: Aumentado. Evidência de obstrução biliar e acúmulo de sais biliares. GGT: 56 U/L Resultado: Aumentado. Também é uma evidência de obstrução biliar. BT: 0,48 mg/dl Resultado: Normal BD: 0,26 mg/dl Resultado: Aumentado. Ocorre quando há deficiência na eliminação da bilirrubina pela bile, ou seja, obstrução do fluxo da bile, levando ao refluxo da bilirrubina direta para o sangue. BI: 0,22 mg/dl Resultado: Normal
c. Explique os resultados da avaliação da função renal.
Ureia: 21mg/dl Resultado: Normal. A ureia é resultado do catabolismo protéico. Também é um marcador insensível da função renal. Creatinina: 0,93mg/dl Resultado: Normal. A creatinina é um marcador pouco sensível a função renal, porém associado à outros parâmetros pode facilitar um diagnóstico da insuficiência renal.
d- Você faria algum exame complementar? Quais.
Sim, coagulograma (TAP, PTT OU RNI) si o resultado estiver prolongado, e so haver suspeita de deficiência de vitamina K. O fígado tem papel central na hemostasia, realizando o teste de avaliação da função de síntese do fígado como os fatores de coagulação de protombina. Como a absorção da vitamina K é dependente da presença de sais biliares e a cirrose diminui a sua produção (especialmente nas doenças colestáticas, como a cirrose biliar primária e a colangite esclerosante primária), espera-se no cirrótico algum grau de deficiência dessa vitamina, que pode ser suplementada por via parenteral (injeção);

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.