A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
TEORIA

Pré-visualização | Página 1 de 1

Brenda Dias de Oliveira 
Eduarda Marques Bragança 
Evillin de Freitas Vezzoni 
Keren Marins Carvalho Almeida 
Milena de Almeida Wolfgram 
Natália de Azevedo Dionízio 
Vitória da Costa Borges 
Yasmin Batista Amorim 
Yasmin Silva de Jesus 
 
 
Gerenciamento do cuidado de enfermagem 
MULTIVIX SERRA – ENSINO PESQUISA E EXTENSÃO LTDA 
Enfermagem noturno- 5º período 
 A teoria é um conjunto de princípios fundamentais de uma arte ou de 
uma ciência, seria uma opinião sintetizada, uma noção geral voltada 
para os aspectos da realidade. 
 
 É indispensável diferencia a teoria cientifica e teoria popular. 
 
 O popular, é chamado de teoria qualquer ideia para qual não tem 
evidencias certas. É usada com uma conotação negativa para se 
referir a uma especulação ou raciocínio abstrato. 
 
 Na ciência, a teoria é muito mais ampla. É um conjunto de 
conhecimentos relacionados a um determinado problema de 
interesse, seja acadêmico ou prático. Esse tipo de teoria também está 
relacionado com a hipótese, uma opinião formada diante a um fato, 
ela tenta explicar ou rever algo de difícil concretização e fenômenos. 
 
 A estrutura dessa teoria é formada pelos seguintes 
principais elementos: Problema, evidências, postulados, 
perguntas, hipóteses, previsões, teses, regras e leis. 
 
 Quando estamos interessados em fenômenos 
complexos, geralmente precisamos juntar várias 
observações e cruzá-las com uma série de interpretações 
diferentes, sucessivamente e sob várias condições, até 
podermos alcançar um entendimento satisfatório do 
fenômeno de interesse. Os dados são fundamentais em 
uma teoria, pois permitem que testemos se nossas ideias 
batem com a realidade, a fim de avaliarmos seu poder 
explicativo e preditivo. 
 
 Teorias fracas, ou seja, mal estruturadas logicamente ou 
cujas previsões nunca se confirmam, acabam sendo 
descartadas com o tempo. Já as teorias fortes, que 
conseguem explicar uma boa parte dos casos estudados, 
nunca morrem, apenas vão sendo aperfeiçoadas. 
 
 “A teoria sem evidência é vazia, a evidência sem teoria é 
cega” – Immanuel Kant 
 
 A principal diferença entre a ciência e outras formas de 
conhecimento é justamente esse contraste entre 
expectativa e realidade e o pingue-pongue intelectual 
entre teoria e prática. 
 
 Seria uma conceituação articulada da realidade criada 
ou descoberta dentro da enfermagem ou permite a ela, 
para o propósito de descrição, explicação e prescrição 
do cuidado da enfermagem. 
 
 As teorias são compostas de conceitos e suas definições 
que visam a descrever fenômenos, relacionar fatores, 
explicar situações e prever acontecimentos. 
 
 As teorias devem ser direcionadas as ações dos 
enfermeiros, de modo a responsabiliza-los pelos 
cuidados a prestar aos pacientes e não mais executada 
de uma forma empírica. 
 
 Para uma teoria de enfermagem ser completa é necessário 
que ela possua contexto, conteúdo e processo. O contexto é 
o ambiente onde o ato de enfermagem tem lugar, o conteúdo 
é o assunto da teoria e o processo é o método pelo qual o 
enfermeiro coloca em prática a teoria. 
 
 É grande a importância da utilização das teorias de 
enfermagem, pois elas têm como objetivo direcionar o 
pensamento do enfermeiro, sua observação e interpretação 
da realidade. Assim, as teorias buscam nortear o domínio 
das responsabilidades da enfermagem e permitem aos 
profissionais documentar serviços e resultados. 
 
 Constatando que o trabalho do enfermeiro é norteado pelas 
teorias, facilitando assim os cuidados de enfermagem e definindo-
as como sustentação para a aplicabilidade de suas ações é possível 
reconhecê-las em prática, como enfermeiros. É fato que cada uma 
da teorias têm um objeto específico, porém se complementam 
formando um cuidado mais completo direcionando o trabalho do 
enfermeiro. 
 As teorias são fundamentais para embasar o cuidado. O 
conhecimento das teorias oferece suporte para a enfermagem, 
dando maior visão à prática, pautando o cuidado em princípios 
científicos, conduzindo a um processo organizado de cuidado. O 
conhecimento das teorias melhora o cuidado prestado, organiza a 
assistência e contribui no prognóstico do paciente. Estes fatores 
proporcionam maior qualidade no atendimento prestado. 
 
 A percepção na necessidade de condições menos servis para 
a profissão levou as enfermeiras norte-americanas a 
questionarem e refletirem sobre a situação profissional em 
que se encontravam inseridas. A partir desse evento surgiu a 
consciência de que era necessário que as enfermeiras fossem 
mais preparadas, por meio de aprimoramento da educação 
em enfermagem, de modo a alcançarem a melhoria da 
qualidade do cuidado prestado à população. 
 
 Com isso, percebeu a necessidade de se desenvolver um 
corpo específico e organizado de conhecimentos sobre a 
enfermagem, difundindo-se a preocupação com a 
enfermagem e com seu papel inserido na sociedade. 
 
 Na década de 1960, as teorias de enfermagem 
procuravam relacionar fatos e estabelecer as bases para 
uma ciência de enfermagem, constituindo uma nova 
fase da evolução histórica da profissão. Nos EUA, 
naquela época, ocorreram liberações das verbas federais 
para os estudos de doutorado em enfermagem, aumento 
os esforços para desenvolver o conhecimento da 
profissão. 
 
 Esses modelos teóricos de enfermagem, foram 
elaborados para retratar conceitos, descrever, explicar, 
prever o fenômeno e determinar o campo de domínio da 
profissão. 
 
 
 Para surgir uma teoria, são necessárias etapas para 
transformar uma simples ideia em teoria no mundo 
científico, que são elas: 
 
 Observação 
 Tudo começa aqui, observação de determinado 
fenômeno físico que pode se referir ao movimento de 
um objeto, acontecimentos na natureza, entre outros. 
 Hipótese 
 As hipóteses são explicações dadas ao que se está propondo, é uma 
possível resposta para a pergunta que propôs, ou seja, são possíveis 
causas do acontecimento científico. Por exemplo: por que o pêndulo 
metálico dos relógios da parede balança de um lado para outro? 
 
 Lei 
 É a tradução de sua hipótese através de anotação no papel: neste 
momento o cientista em potencial precisa formular o conceito (lei) que 
está defendendo. 
 
Teoria 
 Se a hipótese for verídica e, consequentemente, a lei também, elas 
precisam então ser confirmadas através de vários experimentos, e só 
então sua ideia inicial irá se transformar em Teoria. 
 MELLO, Marco. O que é uma teoria? Disponível em: 
https://marcoarmello.wordpress.com/2012/03/13/teoria/. Acesso em: 14 abr. 2020. 
 
 ALVES, Líria. Como surgem as Teorias? Disponível em: 
https://brasilescola.uol.com.br/quimica/como-surgem-as-teorias.htm. Acesso em: 14 
abr. 2020. 
 
 MATOS, Jéssica Carvalho de et al. Ensino de teorias de enfermagem em Cursos 
de Graduação em Enfermagem do Estado do Paraná - Brasil. Disponível em: 
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-
21002011000100003. Acesso em: 18 abr. 2020. 
 
 MERINO, Maria de Fátima Garcia Lopes et al. Teorias de enfermagem na 
formação e na prática profissional: percepção de pós-graduandos de 
enfermagem. Disponível em: 
http://www.periodicos.ufc.br/rene/article/download/32803/pdf_1/. Acesso em: 18 
abr. 2020.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.