A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
16 pág.
Guia de Estudos da Unidade 1 - Fundamentos de Economia e Administração

Pré-visualização | Página 1 de 4

Fundamentos de Economia 
e Administração
UNIDADE 1
2
UNIDADE 1
fUNDAmENtos DE EcoNomIA E ADmINIstrAção
PARA INÍCIO DE CONVERSA
Caro(a) aluno(a), como vai?
Seja muito bem-vindo(a) a nossa disciplina. Nesta primeira unidade você terá a oportunidade de 
conhecer os princípios fundamentais da Economia. Será o momento de entender como o estudo da 
Economia é importante para nossas vidas, sociedade e as organizações. 
Convido-o(a) a mergulhar nos temas que apresentaremos. Ao fim da disciplina, você entenderá 
que a Economia não é este “bicho de sete cabeças” que todos pintam. 
Vamos em frente!
Para o estudo de Economia, temos uma única receita: disposição, vontade de crescer, determi-
nação e curiosidade. Esse estudo envolve juízos de valor e cada um de nós terá o seu. Fique à 
vontade para fazer germinar aquele que faz mais sentido para você! Esteja, absolutamente, livre 
para acreditar no que for melhor para a construção de um mundo melhor.
Novas formas de trabalho já estão vigorando, podendo ser realizadas sem tempo fixo e lugar 
determinado. Observe os cursos na modalidade a distância, que você está cursando por ora. É 
importante a ampliação do desenvolvimento tecnológico, sendo que esse desenvolvimento não é 
o grande vilão responsável pelos elevados índices de desemprego mundo afora. Certamente, uma 
das explicações para o desemprego é que, no sistema econômico em que vivemos, devido à ca-
pacidade ilimitada do desenvolvimento tecnológico e à limitação da capacidade aquisitiva, certa 
tendência a queda do lucro pode colocar o sistema em risco.
Lembramos que é a forma de apropriação do que é produzido, com distribuição igualitária, que 
pode suplantar as desigualdades que excluem parte das populações ao acesso aos bens e ser-
viços. É evidente que a mudança desse modelo não é fácil. Há muitos interesses em jogo e as 
oportunidades não são iguais para todos.
Julgamos fundamental enfatizar que a economia interage com diversas outras áreas do conhe-
cimento, como: Administração, Ciências Contábeis, História, Matemática, Filosofia, entre tantas 
outras. Daí a importância de sua associação com todas as áreas do conhecimento. Portanto, é 
possível dizer que a economia deve trabalhar de forma interdisciplinar. Espero que os estudos 
empreendidos possam ajudá-lo(a) na aplicação dos conhecimentos obtidos e contribuam para a 
resolução dos problemas locais, regionais e nacionais.
3
De tudo isso, o importante é construir o conhecimento por meio do entendimento do presente, 
considerando o passado, objetivando a construção de um futuro melhor para todos. Você vai ob-
servar, no decorrer do estudo, que a economia está em todos os lugares e partes. Para saber mais 
sobre, convido você a me acompanhar e construir conjuntamente o conhecimento.
ORIENtAçõES DA DISCIPlINA
Querido(a) estudante, devo enfatizar que o objetivo central desta disciplina é o de tratar as 
principais noções da Ciência Econômica. Vamos abordá-la com uma linguagem simples para que 
você compreenda melhor. Tenho certeza de que o entendimento da economia é acessível a todos 
– nada há de inacessível.
Na nossa Unidade I, vamos apresentar os conceitos básicos de Economia. 
Desejo um bom curso de Introdução a Economia e Administração!
A Unidade I abordará os conceitos básicos da Economia. Leia este guia com atenção e busque 
outras informações. Para isso, sugiro que pesquise as leituras indicadas na Biblioteca Virtual e 
acesse o Ambiente Virtual de Aprendizagem – AVA.
Meu papel será o de estimular a aprendizagem. 
Vamos construir novos conhecimentos juntos?
ECONOMIA: CONCEItOS BÁSICOS
Quando circulamos pelas ruas, encontramos um monte de pessoas que enchem as lojas, lancho-
netes, etc. Esses compradores estão contentes, pois as lojas e lanchonetes estão ofertando uma 
grande quantidade de produtos ou serviços. Os vendedores também estão contentes. Observe que 
há uma variedade muito grande de bens e serviços que irão satisfazer as necessidades dos consu-
midores, sejam eles mais ricos e exigentes ou mais pobres e menos exigentes. O mais importante 
é que são milhões de produtos que milhões de pessoas adquirem todos os dias.
Vou lembrar a você que a economia se importa por essas coisas consideradas comuns, ou seja, 
busca estudar os negócios comuns da vida das pessoas e procura entender como esses negócios 
comuns funcionam.
Como funciona o Sistema Econômico?
Quando e por que o Sistema Econômico entra em crise?
Como o comportamento das empresas e pessoas mudam quando a economia entra em crise?
4
Bem, de forma resumida, é possível dizer que a economia estuda a maneira como se administram 
os recursos escassos com a finalidade de se produzir bens e serviços que atendam às necessida-
des das pessoas, distribuindo melhor os bens e serviços.
Observe, prezado(a) aluno(a) que as satisfações das necessidades individuais e coletivas são rea-
lizadas por meio do consumo de bens e serviços. Os bens e serviços, juntos formam a produção 
econômica, que se obtém com a combinação de recursos naturais, equipamentos e trabalho. 
VOCê SABIA?
Você sabe como se chamam esses três elementos? 
Caso não conheça, saiba que os esses três elementos são chamados de Fatores 
de Produção. 
Mas o que significa cada um deles? Vamos conceituá-los?
•	 trabalho: é a contribuição do homem para a produção, em forma de 
atividade física ou mental;
•	 Capital: é o conjunto de máquinas, equipamentos, ferramentas, pro-
duzidos pelo homem para a produção dos bens e serviços que serão 
destinados a satisfazer as necessidades humanas;
•	 Recursos naturais: são os recursos fornecidos pela natureza e que 
o homem utiliza. Por exemplo: terra, água, minerais, animais, dentre 
outros.
 
GuARDE ESSA IDEIA!
Querido(a) estudante(a), veja que de posse de tais recursos, vamos definir a 
economia como sendo o processo que combina os fatores de produção para criar 
bens e serviços que atendam às necessidades do homem. Porém, devemos levar 
em conta que esses recursos são escassos ou finitos. Dessa forma, a quantidade 
existente desses recursos não é suficiente para atender às necessidades dos 
homens, consideradas infinitas. Diante disso, o importante é combinar os fatores 
de produção da melhor forma, de modo a atender essas necessidades.
Até então, está claro? 
Acredito que sim. Se restarem dúvidas, no decorrer da explanação e com as leituras recomenda-
das, você as terá dirimido.
???
5
BENS DE CONSuMO DuRÁVEIS Ou BENS DE CAPItAl 
Vamos passar a falar um pouco sobre bens de consumo duráveis ou bens de capital. 
Pense em uma estrada, uma ponte, uma instalação industrial. Esses bens são produzidos pela 
combinação dos diversos fatores de produção. No entanto, eles passam longo tempo entre as 
pessoas, formando um estoque de bens que serão utilizados durante muitos anos. Outro exemplo 
bem elucidativo: a terra. A terra, além de ser um fator de produção, é também um bem durável.
Agora, vamos abordar um novo conceito, o de riqueza. 
O que é a riqueza de um país? 
Ela é formada pelos bens produzidos e pelos fatores de produção, mas é composta tão somente 
por isso? 
A resposta é não! A riqueza de um país incorpora, além dos elementos já citados, a população 
com seus conhecimentos, as terras agricultáveis, as reservas minerais, a produção e distribuição 
de energia, os mananciais de água, etc. Portanto, o conceito de riqueza é bastante amplo, uma vez 
que soma, além da produção, as disponibilidades dos recursos naturais e sua população.
Na medida em que avançamos, novos conceitos estão sendo apresentados. Tais conceitos são 
fundamentais para que você compreenda a economia. 
Vamos seguir!
VOCê SABIA?
Prezado(a) aluno(a), você sabe responder o que são os agentes econômicos?
Caso não saiba, você entenderá agora, sem nenhuma dificuldade!
Agentes Econômicos são os elementos que participam do processo econômico.
Mas, quem são eles?
•	 O consumidor
•	 O empresário
•	 O trabalhador.
E qual o papel de cada um desses agentes econômicos?
O consumidor