A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
24 pág.
2_capacitacao_dos_profissionais_sensibilizacao OK

Pré-visualização | Página 2 de 2

de Saúde Coletiva, da Faculdade de Ciências 
Médicas, da Unicamp, com o objetivo: 
 
INFORMAÇÃO SOBRE AS PICS PARA 
SENSIBILIZAÇÃO DE GESTORES E PROFISSIONAIS
 - Desenvolver a cultura das Práticas Alternativas, Complementares em Integrativas no campo do ensino e dos serviço de saúde, por meio de pesquisas sócio-antropológicas.
	Formar pesquisadores e desenvolver a pesquisa sócio-antropológica sobre as Práticas Alternativas, Complementares em Integrativas em Saúde.
	Explorar as relações entre as Práticas Alternativas, Complementares em Integrativas, Racionalidades em Saúde e medicina convencional.
	Apoiar a formação de uma rede de pesquisadores nacionais e internacionais sobre as Práticas Alternativas, Complementares em Integrativas, Racionalidades em Saúde e medicina convencional.
	Apoiar ações governamentais de implantação e implementação das Práticas Alternativas, Complementares em Integrativas e Racionalidades em Saúde, no Sistema Único de Saúde.
INFORMAÇÃO SOBRE AS PICS PARA 
SENSIBILIZAÇÃO DE GESTORES E PROFISSIONAIS
Caracterização das PICS segundo E-SUS (Jan – Dez 2016)
*
INFORMAÇÃO SOBRE AS PICS PARA 
SENSIBILIZAÇÃO DE GESTORES E PROFISSIONAIS
Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde - SCNES
Fonte: DAB/MS
Dados do segundo ciclo do PMAQ-AB / PICS
	Número de Equipes que realizam PICS presentes na PNPIC em 2016
	Acupuntura 	1532
	Auriculoacupuntura 	878
	Práticas corporais da MTC	1767
	Plantas Medicinais e Fitoterapia 	1457
	Homeopatia 	1019
	Medicina Antroposófica	199
	Termalismo	64
	Outros 	801
	Total de equipes que realizam PICS	5654
Estratégias de Ampliação das PICS por meio da Formação
	Formação (2014-2017): Mais de 19.500 profissionais de saúde em formação, mais de 8.500 concluíram, 11 mil em andamento.
Referências Bibliográficas
Galahardi, Wania Maria Papile; BARROS, Nelson Filice de  e  LEITE-MOR, Ana Cláudia Moraes 
Barros. O conhecimento de gestores municipais de saúde sobre a Política Nacional de Prática 
Integrativa e Complementar e sua influência para a oferta de homeopatia no Sistema Único de 
Saúde local. Ciênc. saúde coletiva. 2013, vol.18, n.1, pp. 213-220
LUZ, M. T. Racionalidades Médicas e Terapêuticas Alternativas. In: CAMARGO Jr., K. R. de 
Racionalidades Médicas: A Medicina Ocidental Contemporânea, Série Estudos em Saúde Coletiva 
– Rio de Janeiro: UERJ/Instituto de Medicina Social, 1993. p. 01 – 32.
LUZ, M. T. A arte de curar versus a ciência das doenças : história social da homeopatia no Brasil- 
São Paulo : Dynamis Editorial, 1996. p. 332. 
LUZ, M. T. Medicina e racionalidades médicas: estudo comparativo da medicina ocidental, 
contemporânea, homeopática, tradicional chinesa e ayurvédica. In: CANESQUI, A. M. Ciências 
Sociais e Saúde para o Ensino Médico, São Paulo: Editora Hucitec, 2000. p. 181-200.
NASCIMENTO, Marilene Cabral do; BARROS, Nelson Filice de; NOGUEIRA, Maria Inês  e  LUZ, Madel 
Therezinha. A categoria racionalidade médica e uma nova epistemologia em saúde. Ciênc. saúde 
coletiva [online]. 2013, vol.18, n.12 [citado  2013-12-10], pp. 3595-3604
SANTOS, Melissa Costa  e  TESSER, Charles Dalcanale. Um método para a implantação e promoção de 
acesso às Práticas Integrativas e Complementares na Atenção Primária à Saúde. Ciênc. saúde coletiva. 
2012, vol.17, n.11, pp. 3011-3024.
Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais. Coordenadoria da Práticas Integrativas e 
Complementares. (CPICS/SAS-SES-MG). Orientação para gestores para implantação das Práticas 
Integrativas e Complementares. Outubro, 2013. 
 World Health Organization (WHO). Estrategia de la OMS sobre medicina tradicional 2002-2005. 
Geneva: WHO; 2002.
Referências Bibliográficas

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.