A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
RESUMO rtf

Pré-visualização | Página 4 de 6

desnudo| Ponha em 
prática as Leis do Quadrado Inverso e do Cosseno|Mantenha uma distância entre o aplicador e a pele do 
paciente. Dependendo da intensidade utilizada, essa distância pode variar entre 2 e 15cm|Caso existam 
saliências ósseas no local de tratamento, deve-se tomar cuidado com o superaquecimento dessa 
estrutura|Instrua o paciente para não se mover durante o tratamento, pois mudanças de posição poderão 
aumentar ou diminuir a quantidade de calor recebida, devido à alteração da distância e/ou direção dos raios| 
Aumente lentamente a intensidade do aparelho, para que seja dado ao paciente tempo suficiente de se 
acostumar aos efeitos da terapia|Alerte ao paciente sobre os perigos do superaquecimento| Regule o timer 
do aparelho para o tempo desejado| Ajuste o controle de potência| Depois do aparelho ligado, não se deve 
tocar no aplicador| De tempos em tempos, pergunte se a temperatura está agradável e sem riscos para 
queimaduras| Tome muito cuidado com aplicações em idades extremas. 
Contraindicações: Próximo a marcapassos não blindados ou com blindagem insuficiente| Neoplasias, tumores 
malignos|Gestação|Osteossínteses com placas e parafusos e fixadores 
externos|Artroplastias|Tuberculose|Processos infecciosos|Sensação térmica comprometida|Idade avançada 
ou em decorrência de alguma incapacitação|paciente não coopera|Trombose venosa profunda|Febre|Áreas 
isquêmicas|Cardiopatas descompensados|Período menstrual|Tecidos expostos à radioterapia|Hemofilia, 
sem a reposição dos fatores|Região da cabeça (opacifica o cristalino)|Região precordial|Epífises de 
crescimento ósseo|Artrite e artrose|Hemorragia|Feridas ou curativos molhados. Indicações: 
Analgesia|Acelerar a cicatrização de tecidos|Reabsorção de hematomas e edemas| Estimular a circulação 
sanguínea|Relaxamento muscular|Aumento da extensibilidade do colágeno| Lombalgia e lombociatalgia| 
Pós-imobilizacã̧o. 
 ULTRASSOM 
É um dos recursos terapêuticos mais usados em fisioterapia ! 
É uma modalidade de penetração profunda capaz de produzir alterações nos tecidos, 
por mecanismos térmicos e não térmicos. 
Introdução: 1950. 
SOM 
 20 a 20.000 Hz 
infrassom Som audível ultrassom 
 
Definição: 
ONDA ULTRA-SÔNICA: energia sonora produzida por oscilações mecânicas em um corpo 
em freqüências acima das captadas pelo ouvido humano. 
Equipamento de US: converte energia elétrica em energia mecânica (sonora). 
Geração 
ERA = área efetiva de radiação = 1 a 5 cm2 
Piezoeletricidade: é uma polarização elétrica produzida por certos materiais, como 
algumas moléculas e cristais, quando submetidos a uma deformação mecânica. 
“Efeito piezoelétrico direto” É a propriedade que certos materiais (cristais) apresentam 
de contrairem e se expandem produzindo uma corrente elétrica. 
“Efeito piezoelétrico inverso” quando uma corrente alternada passa através do cristal 
piezoelétrico, resultando na contração e expansão dos cristais. 
Cristal (vários tipos podem ser usados):Quartzo; 
Materiais cerâmicos sintéticos:Titanato de bário, Titanato zirconato de chumbo (PZT) 
(Preferido) 
Transmissão das ondas sonoras 
Feixe do Ultra-Som:Grosseiramente cilíndrico| Não uniforme na zona próxima (região da 
terapia)| Uniforme no campo distante. 
Zona de Fresnel: Ondas sonoras com padrão irregular, ora se cancelam ora se reforçam. 
Campo distante: campo muito mais regular. A diferença do comprimento de onda a 
longa distancia se torna insignificante. 
Campo Ultrasônico: US terapêutico: campo próximo irregular –mais energia média 
conduzida na parte central do feixe – mover o cabeçote. 
Interação das Ondas ultra-sônicas com o Tecido Biológico 
 
 
 
Absorção O Ultra-Som aumenta o movimento das moléculas causando vibrações e 
colisões moleculares, resulta em calor. 
Energia cinética  energia térmica. 
Absorção das ondas sonoras: Maior nos tecidos com maior quantidade de proteína 
estrutural e menor quantidade de água: 
 
 
 
 
 Absorvida| Atenuadas| Refletidas| Refratadas|Trasnimitidas 
Frequencia 
3MHz – maior atenuação, energia absorvida nos tecidos superficiais 
Coeficiente de absorção 
MEIO 1 MHz 3 MHz 
Sangue 0,028 0,084 
Vasos Sanguíneos 0,4 1,2 
Tecido Ósseo 3,22 - 
Pele 0,62 1,86 
Cartilagem 1,16 3,48 
Tendão 1,12 3,36 
Tecido Muscular 
(feixe perpendicular) 0,76 2,28 
(feixe paralelo) 0,28 0,84 
Gordura 0,14 0,42 
Água 0,0006 0,0018 
Tecido Nervoso 0,2 0,6 
Atenuação 
• Perda de energia do feixe de Ultra-Som nos tecidos; 
• Depende: 
–Absorção (60-80% de energia perdida do feixe) 
–Alastramento (reflexões e refrações nas interfaces dos tecidos) 
Efeitos Biofísicos 
- Efeitos Térmicos 
- Efeitos Não-Térmicos ou Mecânicos 
Efeitos térmicos - Aquecimento tecidual 
•Tecidos altamente vascularizados – calor dissipado – menor aumento de temperatura 
(músculo); 
•Tecidos pouco vascularizados – calor menos dissipado – maior aumento de 
temperatura (tecido conjuntivo denso – ligamentos e tendões) 
Efeitos fisiológicos 
  rigidez articular (maior absorção da energia US tecidos ricos em proteína 
estrutural – cápsula, ligamentos, tendões e tecido cicatricial) 
  dor 
  espasmo muscular 
• Melhora processo de cicatrização 
Efeitos mecânicos 
• Cavitação estável|transitória 
• Microcorrentes 
• Micromassagens 
Os efeitos mecânicos do ultra som contínuo são maiores, pois a onda não sofre 
interrupção, em virtude disso que ocorre o efeito térmico, que predomina neste caso 
 
 
 
 
 •Movimento localizado e unidirecional de líquido em torno da bolha (cavitação) 
MICROCORRENTEZA: 
 permeabilidade da membrana alterando taxa de difusão de íons; 
 de mastócitos 
 na captação de cálcio; 
> produção do fator de crescimento pelos macrófagos 
Ondas Estacionárias: 
• Sobreposição das ondas refletidas sobre as ondas incidentes (picos de alta pressão) – 
danos: • Aquecimento local acentuado; 
Micromassagem 
• Ondas sonoras: compressão e rarefação – micromassagem – redução de edema 
Efeitos terapêuticos 
• Tecido ósseo:Acelera o reparo ósseo: o Ultra-som pulsado faz com que os osteoblastos 
acelerem seus potenciais de membrana permitindo o bombeamento de íons e a captação de 
nutrientes. 
Aumento do fluxo sanguíneo no local da fratura, alterando o fluxo de cálcio. 
• Tecidos Moles: 
Fase Inflamatória aguda: 
1- Estimula a liberação de grânulos pelos mastócitos. 
2- Aumento da permeabilidade lisossomal. 
3- Aumento do influxo de cálcio pelos mastócitos. 
Fase Proliferativa: 
1- Aumento do influxo de cálcio nos fibroblastos. 
2- Aumento da resistência da cicatrização. 
3- Abreviação na resolução do processo inflamatório. 
Fase de remodelamento: 
- Aumento da deposição de colágeno. 
- Aumento da elasticidade  mudança da disposição de fibras colágenas. 
Indicações 
- Promover analgesia 
- Aumenta a temperatura tecidual 
- Reduz edema 
- Agente pró-inflamatório 
-Agente fibrinolítico 
-Agente Angiogênico 
-Capaz de otimizar a reparação tecidual 
• tecidos moles 
• úlceras 
• tecido ósseo 
- Atuar durante a remodelagem do colágeno 
Contra-indicações 
• Tumores; 
• Útero em gestação; 
• Gônadas e olho; 
• Epífise de crescimento; 
• Espina bífida; 
• Infecções bacterianas e virais; 
• Hemorragia recente; 
• Tecidos isquêmicos 
• Áreas que receberam radioterapia nos 
últimos 6 meses. 
 
 
 
Cuidados 
• Implantes metálicos| Profundos (não foi observado efeito prejudicial – experimento 
em porcos|Superficiais (cuidado)|Plásticos usados em artroplastia deve ser evitado, 
seu efeito na absorção do US é desconhecido)|Gânglios simpáticos em doentes 
cardíacos| Áreas anestesiadas (dor indica dose alta, efeito do US no periósteo); 
Princípios da Aplicação| Meio de acoplamento 
Gel estéril para feridas abertas:|Gel de agar poliacrilamida em folha (3 mm) 
|96% água – impermeável às bactérias|Aplicada sobre a ferida com soro 
fisiológico|Ultrassom + alongamento 
Movimento contínuo do cabeçote 
•Feixe US irregular|Absorção de energia irregular|Evitar ondas estacionárias

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.