A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
AVI APTA III

Pré-visualização | Página 1 de 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO GERALDI DI BIASE
FUNDAÇÃO EDUCACIONAL ROSEMAR PIMENTEL
INSTITUTO: DE CIÊNCIAS EXATAS, DA TERRA E ENGENHARIAS
CURSO: ENGENHARIA CIVIL
DISCIPLINA: APTA III
PROFESSOR (A): LEYLA CARVALHO
	
	 PERÍODO / TURNO 
 3º / NOITE
Trabalho
	RUBRICA DO COORDENADOR
	DATA 
04/05/2020
	Aluno (a): Fernanda Urbinder Magalhães
	Matr.:2020301065
	 RAÇA E ETNIA
Diante o exposto, pesquise e faça um relatório com a diversidade humana sobre as diferenças econômica, sociais e raciais e explique de que maneira você acredita que a problemática da distribuição da população por cor nos atinge na atualidade. 
FORMULÁRIO PARA ENVIO DE TRABALHO DE DEPENDÊNCIA E ADAPTAÇÃO
O relatório deverá conter o mínimo de vinte e o máximo de trinta linhas.
O aluno deverá obedecer ao prazo estabelecido pela Instituição. Não será corrigido o trabalho entregue fora da data.
Será obrigatório colocar as referências bibliográficas.
Fonte Arial – 12.
Causas e efeitos entre diferenças de raça/etnia
As desisgualdades existentes entre pessoas de distintas classes sociais, são objetos constantes de estudo na sociologia, por impactarem na formação e funcionamento da sociedade. Dois fatores ligados a desigualdades históricas ainda são determinantes para se obter emprego e bons salários no Brasil: raça e gênero. A população negra: formada por pretos e pardos, de acordo com a nomenclatura adotada pelo IBGE é maioria na longa fila do desemprego e ganha 56% do rendimento médio dos brancos, segundo os últimos dados do instituto IBGE. Ao desmembrar a taxa de desemprego por nível de instrução, esse retrato fica ainda mais evidente: ensino médio incompleto, 23%; superior incompleto, 14%; superior completo, 6,4%. A desigualdade educacional leva, portanto, à desigualdade nas oportunidades de emprego e, consequentemente, no salário.
Os conceitos de raça e etnia estão longe de serem inéditos ou recentes. Muitos individuos são submetidos a uma série de discriminações e preconceitos só pelo fato de pertencerem a uma determinada “categoria” de pessoas. A opressão, para se justificar, faz uso de um sistema de ideias a que chamamos de ideologia.
A desigualdade racial/etnica é o tipo de opressão antigo. Com a divisão da sociedade em classes, verificou-se o estabelecimento da condição de escravos para os derrotados. A luta dos povos e etnias oprimidas em determinadas sociedades marcou épocas e não há perspectivas de sua eliminação no atual sistema capitalista.
Concordo com Arrighi (2001) em sua indicação de que raça, etnia e classe social, são conceitos sociologicamente distintos que, raça não é etnia e raça e etnia não são desigualdades sociais, mas onde há diferenças entre raças/etnias haverá dominação de umas sobre outras e desigualdades sociais desfavorecendo os grupos raciais/étnicos considerados inferiores.
Bibliografia: 
ARRIGHI, B. (org) Understanding inequality: the intersection of race, ethnicity, class and gender. Nova York: Rowman & Littlefield Publishers, 2001, versão eletrônica para Kindle.
IBGE
SCIELO
UGB – Compromisso com a Transformação Social!