A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
199 pág.
Livro Gestão e Análise de Custos Uniasselvi

Pré-visualização | Página 40 de 41

de duplicatas de 
responsabilidade de clientes;
f) Análise do grau de perdas com clientes considerados como devedores 
duvidosos;
TÓPICO 3 | GESTÃO DE CUSTOS E PREÇOS NOS SETORES: COMERCIAL E SERVIÇOS
181
g) Análise do nível de perdas prováveis no caso de eventual congelamento 
de preços de vendas ou aplicação de tablitas redutoras sobre os valores de 
duplicatas a receber de clientes.
FONTE: Disponível em: <https://www.passeidireto.com/arquivo/1021136/apostila-unijui---
custos-e-formacao-do-preco-de-venda/18>. Acesso em: 24 nov. 2015. 
8 APURAÇÃO DO CUSTO DO SERVIÇO
É comum a dificuldade para empresas de serviços calcularem seus 
custos por receio de ser trabalhoso e difícil de controlar. Porém, a apuração 
real dos custos dos serviços é muito importante, permitindo ao gestor avaliar 
sua eficiência na gestão da capacidade produtiva, tomar decisões com relação 
à quantidade necessária de funcionários para prestar os serviços, decidir por 
condições especiais de preços etc.
FONTE: Disponível em: <https://valeriaengenharia.wordpress.com/2015/10/25/dificuldade-do-
engenheiro-civil-para-calcular-custos-de-servico/>. Acesso em: 24 nov. 2015.
O cálculo do custo de um serviço envolve a mão de obra direta da 
prestação do serviço, o tempo gasto em sua execução e, caso necessário, os 
materiais utilizados.
 
Veja, em detalhes, como encontrar o custo de um serviço:
8.1 CÁLCULO DA MÃO DE OBRA
Para calcular o custo da mão de obra prestadora de serviço é preciso 
conhecer o valor das seguintes variáveis:
 
• Salário bruto do prestador de serviço;
• Encargos incidentes sobre a folha de pagamento (férias, 13º salário, FGTS, 
INSS, rescisões trabalhistas etc.);
• Benefícios (transporte, refeições, assistência médica etc.);
• Uniformes e equipamentos de segurança;
• Treinamentos;
• Outros gastos específicos aos prestadores de serviços.
 
Suponhamos a soma desses gastos com funcionários no ano como 
sendo R$ 50.000,00.
 
Agora, é preciso calcular o total de horas que a empresa efetivamente 
poderá prestar serviços durante o ano, ou seja, o estoque de horas que a empresa 
pode vender. Quanto mais próximo do total de horas no estoque as vendas 
UNIDADE 3 | GESTÃO DE CUSTOS
182
forem, melhor será o aproveitamento do pessoal e, consequentemente, melhor 
o resultado da empresa. Qualquer hora não vendida desse estoque significa 
perda de dinheiro.
 
Para esse cálculo, vamos considerar as horas diárias de trabalho 
descontando almoço e café e descontar dos dias do ano as folgas, feriados 
e férias.
 
Suponhamos 7 horas diárias de trabalho e 260 dias úteis de trabalho no 
ano. Teremos:
 
CAPACIDADE PRODUTIVA = HORAS DIÁRIAS DE TRABALHO X DIAS 
ÚTEIS DE TRABALHO
CAPACIDADE PRODUTIVA = 7 HORAS X 260 DIAS
CAPACIDADE PRODUTIVA = 1.820 HORAS NO ANO
 
Agora que temos o valor total gasto com funcionários prestadores de 
serviço e o total de horas disponíveis para venda, podemos encontrar o custo 
da mão de obra para 1 hora de trabalho:
 
CUSTO HORA = TOTAL GASTO COM FUNCIONÁRIOS ÷ TOTAL DE 
HORAS DISPONÍVEIS PARA VENDA
CUSTO HORA = R$ 50.000,00 ÷ 1.820
CUSTO HORA = R$ 27,47
FONTE: Disponível em: <https://www.mahagestao.com.br/conteudos/apuracao-do-custo-de-
produtos-e-servicos>. Acesso em: 25 nov. 2015.
8.2 CÁLCULO DOS MATERIAIS NECESSÁRIOS
Caso você utilize algum material (produtos diversos) na prestação de 
serviço, calcule o seu custo conforme apresentado em Apuração do custo do 
produto. 
 
Nem sempre é necessário ter estoque dos materiais para prestação 
de serviço, em função de evitar custos com estoque. Basta ter apenas o 
imprescindível e manter um bom relacionamento com fornecedores para 
conseguir agilidade na solicitação dos materiais frente às demandas de serviços 
que surgirem.
 
Suponhamos o custo total de materiais aplicados em um determinado 
serviço em R$ 100,00.
TÓPICO 3 | GESTÃO DE CUSTOS E PREÇOS NOS SETORES: COMERCIAL E SERVIÇOS
183
8.3 CÁLCULO DO CUSTO DO SERVIÇO EM FUNÇÃO DAS 
HORAS ESTIMADAS
Agora basta saber qual o total de horas estimado para realização desse 
serviço, multiplicá-la pelo custo hora encontrado e depois somar o custo de 
materiais aplicados.
 
Suponhamos 5 horas estimadas, temos:
 
CUSTO DO SERVIÇO = (CUSTO HORA X QUANTIDADE DE HORAS 
ESTIMADAS) + CUSTO MATERIAIS
CUSTO DO SERVIÇO = (R$ 27,47 x 5 HORAS) + R$ 100,00
CUSTO DO SERVIÇO = R$ 237,35
 
Observação: é muito importante estimar corretamente o tempo que o 
serviço levará para ser realizado, pois quem irá pagar a diferença entre o que 
foi planejado e realmente executado é a sua empresa e não o cliente!
 
Pronto, encontramos o custo do serviço. Agora, para o cálculo do preço 
de venda dos serviços, também devemos considerar os gastos variáveis sobre 
as vendas (formando o CSP – Custo dos Serviços Prestados) e gastos fixos.
FONTE: Disponível em: <https://www.mahagestao.com.br/conteudos/apuracao-do-custo-de-
produtos-e-servicos>. Acesso em: 25 nov. 2015.
LEITURA COMPLEMENTAR
GASTOS, CUSTOS E DESPESAS
Para um leigo, despesas, gastos e custos significam, na maioria das vezes, 
a mesma coisa: um dispêndio. Quando o estudante de Ciências Contábeis ou 
outra área semelhante aprende que há diferenças entre esses três termos, um dos 
maiores problemas, em geral, é fazer a distinção entre os mesmos. 
De fato, gasto é todo dispêndio financeiro, todo sacrifício que uma 
entidade arca para a aquisição de um bem ou serviço. O conceito de gasto é 
bastante amplo. Entre alguns exemplos de gastos, podemos citar a aquisição 
de máquinas, equipamentos, veículos, móveis, ferramentas etc. Um gasto 
pode se transformar num investimento que, sucessivamente, se torna um 
custo e uma despesa. 
Custo é o gasto, ou seja, o sacrifício financeiro que a entidade arca 
no momento da utilização dos fatores de produção para a realização de um 
bem ou serviço. Os custos podem ser entendidos conforme o segmento da 
UNIDADE 3 | GESTÃO DE CUSTOS
184
entidade. No comércio, a aquisição de mercadorias é o custo, já na indústria, 
ele é entendido como a aquisição de matérias-primas, insumos e mão de obra 
na produção de um bem. 
As despesas estão relacionadas com os gastos usados para a obtenção de 
receitas. São entendidos como despesa, os gastos com salários, aluguel, telefone, 
propaganda, comissão de vendedores, entre outros. Na DRE (Demonstração 
do Resultado do Exercício), o “Custo das Mercadorias Vendidas” representa as 
despesas, embora possa haver confusão em relação à terminologia empregada. 
Para o autor Eliseu Martins, por exemplo, o correto deveria ser “Despesas das 
Mercadorias Vendidas”.
FONTE: DANTAS, Tiago. “Gastos, custos e despesas”; Brasil Escola. Disponível em: <http://www.
brasilescola.com/economia/gastos-custos-despesas.htm>. Acesso em: 14 out. 2015.
185
Neste tópico, você aprendeu que:
• A precificação faz parte do composto mercadológico.
• Mark-up no comércio é o custo de aquisição.
• Mark-up é um índice aplicado sobre o custo de um bem ou serviço para formação 
do preço de venda.
• Margem de contribuição permite a identificação das mercadorias mais ou 
menos lucrativas.
RESUMO DO TÓPICO 3
186
AUTOATIVIDADE
1 Para o que serve a Margem de Contribuição em uma Empresa?
2 Suponha que a empresa “Paga Bem” possui R$ 100.000,00 com gastos de 
funcionários, considerando que eles trabalham 8 horas diárias durante 260 dias 
úteis responda:
a) Qual a capacidade produtiva em horas?
b) Qual o custo por hora?
3 Com base no exercício dois, imagine que para executar um determinado 
serviço é necessário 4 horas e com um custo de materiais de R$ 180,00. Qual 
será o custo do serviço?
4 Para calcular a mão de obra é necessário conhecer os valores referentes a que 
variáveis?
Assista ao vídeo de
resolução da questão 2
187
REFERÊNCIAS
BALDIN,