A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
APS_REPRODUÇÃO ASSISTIDA

Pré-visualização | Página 1 de 1

Curso: Biomedicina 
Atividade Prática Supervisionada (APS) de Reprodução Assistida 
 
ATIVIDADE 1: O aluno deverá fazer a leitura do artigo: “Tratamento da endometriose associada 
à infertilidade - revisão da literatura”. Disponibilizado em http://files.bvs.br/upload/S/0100-
7254/2010/v38n5/a005.pdf 
 
ATIVIDADE 2: O aluno deverá responder as questões: 
 
1. A endometriose é uma afecção comum durante o período de vida reprodutiva da 
mulher. Como pode ser caracterizada do ponto de vista fisiopatológico? 
 
R: Do ponto de vista fisiopatológico, a presença de focos endometriais ectópicos está 
associada a alterações anatômicas, endócrinas, imunológicas e inflamatórias no peritônio 
pélvico, o que causa liberação de prostaglandinas e possibilita o aparecimento de processo 
aderencial com diferentes graus de distorções anatômicas. Trata-se de uma condição que 
requer a presença de hormônios ovarianos para sua manutenção, assim a presença de tais 
focos pode causar o binômio dor e infertilidade nas portadoras da doença. 
 
2. Quais são os principais tratamentos da infertilidade associada à endometriose? 
 
R: O tratamento da infertilidade associado à endometriose depende de alguns fatores como 
idade da paciente, tempo de infertilidade, e grau de severidade da doença. Em mulheres 
inférteis com endometriose e que desejam conceber, o tratamento clínico (medicamentos e 
esquemas terapêuticos), cirúrgico, associado, expectante ou por técnicas de reprodução 
assistida pode ser uma alternativa. 
 
3. Reprodução assistida é uma modalidade de tratamento da infertilidade associada a 
endometriose. Em que consiste a Reprodução Assistida, na abordagem do artigo 
apresentado para leitura. 
 
R: A Reprodução assistida é a realização de hiperestimulação controlada com citrato de 
clomifeno ou gonadotrofinas associadas à inseminação intrauterina, que melhora a fertilidade 
em pacientes com endometriose mínima e leve, ocorrendo a transferência embrionária, 
especialmente nos casos de disfunção tubária, presença de fator masculino associado e/ou 
falha após outras medidas terapêuticas. 
 
 
 
https://fmu.blackboard.com/webapps/blackboard/content/launchAssessment.jsp?course_id=_554473_1&content_id=_11619061_1&mode=view
http://files.bvs.br/upload/S/0100-7254/2010/v38n5/a005.pdf
http://files.bvs.br/upload/S/0100-7254/2010/v38n5/a005.pdf