A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
PTI - SERVICOS-JURIDICOS 2020 Terminado 07-05-2020

Pré-visualização | Página 2 de 3

manteriam nas relações comerciais com os cônjuges e outras formas. surpreenda-se com uma mudança no regime de propriedade. (STJ - RECURSO ESPECIAL Resp. 1300036 MT 2011 / 0295933-5).
	Se o casamento de Maria Silveira e Geraldo Carlos tivesse sido celebrado apenas em um ambiente religioso, não teria sido válido se não estivesse em conformidade com a lei.
2.4 Passo 4 – Direito Civil: Sucessões
	O testamento público de Maria Silveira, realizado com o notário de presença, atende a todos os requisitos formais dos negócios legais nos termos da lei
	8.935 / 94, o notário e o notário são membros de profissões jurídicas e são dotados de fé pública, sendo este último responsável pela prática de trabalho notarial após aprovação regular em um concurso público de provas e títulos e este trabalho é monitorado pelo judiciário. O ato é realizado pelo notário. O funcionário pode fazer isso se ele atua como gerente de serviço. Isso não impede que o notário gerencie apenas as obras e não há necessidade de que o notário seja escrito em um carimbo separado. De acordo com o entendimento do STJ, com efeito legal em 25.05.2010.
Art. 1.864. São requisitos essenciais do testamento público: 
I - ser escrito por tabelião ou por seu substituto legal em seu livro de notas, de acordo com as declarações do testador, podendo este servir-se de minuta, notas ou apontamentos; 
II - lavrado o instrumento, ser lido em voz alta pelo tabelião ao testador e a duas testemunhas, a um só tempo; ou pelo testador, se o quiser, na presença destas e do oficial; 
III - ser o instrumento, em seguida à leitura, assinado pelo testador, pelas testemunhas e pelo tabelião
	Em relação ao conteúdo do testamento, Maria Silveira poderia ter excluído seus filhos de participarem da sucessão, mesmo que seu cônjuge tivesse feito isso maliciosamente. Como o testador pode, por um motivo, remover um herdeiro necessário de sua propriedade e de seus herdeiros legítimos, de acordo com o Código Civil Brasileiro de 2002:
São excluídos da sucessão os herdeiros ou legatários: 
- Que houverem sido autores, co-autores ou participantes de homicídio doloso (com intenção de matar), ou tentativa 
deste, contra a pessoa cuja sucessão se tratar, seu cônjuge, companheiro, ascendente ou descendente; 
- Que houverem acusado caluniosamente em juízo o autor da herança ou cometerem crime contra a sua honra, ou de seu cônjuge ou companheiro; 
- Que por violência ou meios fraudulentos, inibirem ou obstarem o autor da herança de dispor livremente de seus bens por ato de última vontade. 
Fica autorizada a deserdação dos ascendentes pelos descendentes quando houver: 
· Ofensa física; 
· Injúria grave; 
· Relações ilícitas com a mulher ou companheira do filho ou a do neto, ou com o marido ou companheiro da filha ou da neta; 
· Desamparo do filho ou neto com deficiência mental ou grave enfermidade.
	A deserdação ocorre apenas explicando explicitamente a razão de ser regulamentada em um testamento.
	O herdeiro estabelecido ou a pessoa responsável pela deserdação deve provar a confiabilidade da causa apresentada pelo testador.
	O direito à prova de deserdação começa na data em que o testamento é aberto e expira em quatro anos. De acordo com os artigos 1.961 a 1.965 do Código Civil.
2.5 Passo 5 – Direito do Estado
	Faz parte das garantias do funcionamento do judiciário, das respectivas instituições e de seus membros, que garantem sua independência e possibilitam a proteção atribuída ao poder da república de acordo com os princípios norteadores do Estado constitucional democrático. como a proteção especial dos direitos coletivos e individuais, que resulta de um processo legal adequado, da isonomia de interesses e da razoabilidade.
	O poder judicial cumpre suas funções típicas e atípicas no exercício indispensável de sua autonomia e independência; A função típica organiza o exercício da função de responsabilidade do estado. A autoridade deve resolver conflitos usando as regras da legislação relevante.
	No entanto, a função jurisdicional no caso específico é precisamente a do judiciário, que deseja promover a paz social por meio de um processo legal ordenado, que substitui a vontade das partes e age legalmente.
	Em suas funções atípicas, são observadas pela prática administrativa e legislativa, com vistas ao bom funcionamento do judiciário, formado por órgãos hierárquicos, organizados e autônomos. Note-se que concede aos seus funcionários e membros em funções administrativas licenças, outros benefícios e férias, em conformidade com o artigo 96, alínea I, alíneas c, f da Constituição Federal / 88 e na área legislativa, se publicar regras de procedimento, como o artigo 96, alínea I, da CF / 88:
Art. 96. Compete privativamente: 
I - aos tribunais: 
a) eleger seus órgãos diretivos e elaborar seus regimentos internos, com observância das normas de processo e das garantias processuais das partes, dispondo sobre a competência e o funcionamento dos respectivos órgãos jurisdicionais e administrativos; 
b) organizar suas secretarias e serviços auxiliares e os dos juízos que lhes forem vinculados, velando pelo exercício da atividade correcional respectiva;
c) prover, na forma prevista nesta Constituição, os cargos de juiz de carreira da respectiva jurisdição; 
d) propor a criação de novas varas judiciárias; 
e) prover, por concurso público de provas, ou de provas e títulos, obedecido o disposto no art. 169, parágrafo único, os cargos necessários à administração da Justiça, exceto os de confiança assim definidos em lei; 
f) conceder licença, férias e outros afastamentos a seus membros e aos juízes e servidores que lhes forem imediatamente vinculados; [...].
	De acordo com o princípio da legalidade, todas as funções, sejam típicas ou atípicas, são estritamente regulamentadas de acordo com as disposições do sistema jurídico.
	Um ato é nulo se não estiver de acordo com a lei, ou seja, foi cometido com uma certa quantidade de ilegalidade. No exercício de sua autoproteção, esta lei pode ser anulada pela respectiva administração pública ou pelo judiciário.
	Seus efeitos parecem como se nunca tivessem existido, "ex tunc". Exceto terceiros de boa fé. Nenhuma situação legal definitiva é estabelecida para as partes para as quais eles não têm direitos ou obrigações e nenhuma validação é permitida.
	Observe as visões gerais do STF e o artigo 53 da Lei nº 9.784 / 99:
Súmula 346
A Administração pública pode declarar a nulidade dos seus próprios atos. 
Súmula 473 
A Administração pode anular seus próprios atos, quando eivados de vícios que os tornam ilegais, porque deles não se originam direitos; ou revogá-los, por motivo de conveniência ou oportunidade, respeitados os direitos adquiridos, e ressalvada, em todos os casos, a apreciação judicial. 
Lei nº 9.784/99 Artigo 53 
A Administração deve anular seus próprios atos, quando eivados de vício de legalidade, e pode revogá-los por motivo de conveniência ou oportunidade, respeitados os direitos adquiridos.
	No entanto, nem todos os atos legais podem ser revogados pela administração pública. Por causa de seus atributos inerentes, eles não podem ser alterados. Seja através de uma ação praticada ou através de seus efeitos.
	No entanto, as ações vinculadas e já executadas que criaram direitos adquiridos não podem ser revogadas.
Caso contrário, há um prazo para que a obrigação possa ser cumprida. De acordo com a análise do artigo 54 da Lei 9.784 / 99:
Art. 54. O direito da Administração de anular os atos administrativos de que decorram efeitos favoráveis para os destinatários decai em cinco anos, contados da data em que foram praticados, salvo comprovada má-fé. 
§ 1º No caso de efeitos patrimoniais contínuos, o prazo de decadência contar-se-á da percepção do primeiro pagamento.
§ 2º Considera-se exercício do direito de anular qualquer medida de autoridade administrativa que importe impugnação à validade do ato.
	Em algumas situações, a revogação do ato administrativo que entra em conflito com a relação jurídica entre o estado e um indivíduo pode criar uma obrigação

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.