A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
22 pág.
TRABALHO APS - 5 periodo

Pré-visualização | Página 1 de 2

INSTITUTO UNIFICADO DE ENSINO SUPERIOR OBJETIVO 
IUESO 
 
 
 
 
 
 
. 
 
 
PLUVIÔMETRO 
 
 
 
Trabalho de APS, Professor Danilo G. 
Batista, Disciplina: APS, 5º período de 
 Engenharia Civil, Sala 306 Noturno. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
GOIÂNIA2017. 
 
 
INSTITUTO UNIFICADO DE ENSINO SUPERIOR OBJETIVO 
IUESO 
Anando Rodrigues doa Santos RA: 02290006488 
Edinaldo Souza Dias RA: 02290006954 
Pabline Rafaella Martins Lima RA: 02290007089 
Victor Emanuel Duarte Carvalho RA: 02290006849 
Vinicius Dias Guimarães RA: 02290006667 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
PLUVIÔMETRO 
 
 
Trabalho de APS, Professor Danilo G. 
Batista, Disciplina: APS, 5º período de 
 Engenharia Civil, Sala 306 Noturno. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
GOIÂNIA2017. 
 
 
Sumário 
1. INTRODUÇÃO. ........................................................................................ 4 
2. O QUE É PLUVIÔMETRO. ...................................................................... 5 
3. AS DIFERENCIADAS IMPORTÂNCIAS DO PLUVIÔMETRO. ............... 5 
4. MONTAGEM DO PLUVIÔMETRO. ......................................................... 5 
5. INSTALAÇÃO DO PLUVIOMETRO. ........................................................ 6 
6. TABELA DE PRECIPITAÇÕES PLUVIOMETRICAS. ............................. 7 
7. GRÁFICO DAS CHUVAS DE ABRIL. ...................................................... 8 
8. IMAGENS DOS DIAS CHUVOSOS. ........................................................ 8 
9. HISTÓRIA DA CRIAÇÃO DO INSTITUTO NACIONAL DE 
METEOROLOGIA (INMET). ...................................................................................... 11 
9.1. Mapa da Precipitação acumulada de Janeiro a abril de 2017. ........ 13 
9.2. Mapa da Localização de Goiânia .................................................... 14 
9.3. Gráficos Distribuição acumulada Trimestral .................................... 14 
9.4. Gráficos dos Dias de Chuvas em Abril. ........................................... 16 
9.5. Gráfico Chuva Acumulada Mensal X Chuva Normal ano 2016 e 
2017....................... ................................................................................................ 17 
9.6. Evaporação ..................................................................................... 18 
10. ANEXOS IMAGENS DO GRUPO. ......................................................... 19 
11. CONCLUSÃO. ....................................................................................... 21 
12. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ...................................................... 22 
 
 
 
 
 
 
 
4 
 
1. INTRODUÇÃO. 
 
Neste trabalho desenvolvemos um projeto relacionado a um equipamento 
para medir a altura da chuva em milímetros, o pluviômetro. Este equipamento é de 
notável importância para sociedade, principalmente para os agricultores onde 
precisam fazer a comparação do período chuvoso. 
No desenvolvimento do trabalho será relatado como foi à montagem do 
pluviômetro, instalação e aferições das precipitações pluviométricas. Comparar 
medidas alcançadas em determinada região com relação à outra região em período 
de tempo anterior, para ter uma noção de quanto foi à precipitação pluviométrica no 
ano vigente. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
5 
 
2. O QUE É PLUVIÔMETRO. 
 
E um dispositivo que é utilizado para calcular as precipitações (chuvas) que 
caem numa determinada região num certo período tempo. Aquilo que faz este 
instrumento é recolher a chuva caída e determinar quantos milímetros de altura 
alcança a colheita. 
Os pluviômetros básicos dispõem de uma abertura por onde entra a chuva, 
que cai através de um funil num recipiente marcado com uma régua. Ao observar 
nesta régua até onde chega à água, é possível saber quantos milímetros de chuva 
caíram desde que se começou a colheita até se realizar a observação. 
 
3. AS DIFERENCIADAS IMPORTÂNCIAS DO PLUVIÔMETRO. 
 
O pluviômetro tem em si diversas utilidades como, por exemplo, analisar e 
fazer estatísticas sobre a seca e as enxurradas de determinadas regiões. É muito 
utilizado pelos agricultores, pois as diversificadas plantas têm uma meta de irrigação 
onde com o uso do pluviômetro é capaz de saber quanto de água vai ser preciso 
para irrigar, por exemplo, uma colheita precisa de uma quantidade X de água, se 
choveu dois mm a quantidade de água para irrigação será um número X-2 de água. 
 
4. MONTAGEM DO PLUVIÔMETRO. 
 
O pluviômetro foi confeccionado em vidro incolor com espessura de seis mm 
nas seguintes dimensões, 150x150x600 mm, lados colados com silicone neutro 
incolor tendo um a base em vidro 200x200 mm. Demarcamos uma base com tinta 
esmalte fosca Suvinil na cor ovelha com cota de 50 mm, esta área foi preenchida 
com água e um corante azul para facilitar a visualização. 
Utilizamos uma fita métrica de fibra para realizar as medidas das 
precipitações pluviométricas, na entrada do recipiente adaptamos uma base de 
acrílico com uma perfuração para a colocação de um funil de plástico para a 
captação da água da chuva. 
 
 
6 
 
5. INSTALAÇÃO DO PLUVIOMETRO. 
 
Para a instalação do pluviômetro há apenas duas regras básicas; 
1- Deve ficar em um lugar plano. 
2 - Não pode ficar próximo de nem um local onde a chuva seja impedida de chegar 
até ele. 
 
Figura 1: Imagem Superior do Pluviômetro Instalado 
 
 
Figura 2: Imagem Lateral e Frontal Respectivamente do Pluviômetro Instalado 
7 
 
6. TABELA DE PRECIPITAÇÕES PLUVIOMETRICAS. 
 
 
 
OBS: Todos os dados foram coletados a meia noite de cada dia. 
DATA INFORMAÇÕES DE CHUVAS ** MM
01/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
02/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
03/04/2017 HOUVE CHUVA EM PEQUENA INTENSIDADE 3
04/04/2017 HOUVE CHUVA EM MAIOR INTENSIDADE 20
05/04/2017 HOUVE CHUVA EM PEQUENA INTENSIDADE 10
06/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
07/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
08/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
09/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
10/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
11/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
12/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
13/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
14/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
15/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
16/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
17/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
18/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
19/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
20/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
21/04/2017 HOUVE CHUVA EM MAIOR INTENSIDADE 65
22/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
23/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
24/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
25/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
26/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
27/04/2017 HOUVE CHUVA EM MAIOR INTENSIDADE 12
28/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
29/04/2017 HOUVE CHUVA EM PEQUENA INTENCIDADE 8
30/04/2017 NÃO HOUVE CHUVA 0
SOMA TOTAL 118
MEDIA 3,93
TABELA DE PRECIPITAÇÕES 
PLUVIOMÉTRICAS
8 
 
7. GRÁFICO DAS CHUVAS DE ABRIL. 
 
 
 
 
8. IMAGENS DOS DIAS CHUVOSOS. 
 
 
Figura 3: Registro Fotográfico do dia 03/04/2017 
 
9 
 
 
Figura 4: Registro Fotográfico do dia 04/04/2017 
 
 
 
 
Figura 5: Registro Fotográfico do dia 05/04/2017 
 
10 
 
 
Figura 6: Registro Fotográfico do dia 21/04/2017 
 
 
 
Figura 7: Registro Fotográfico do dia 27/04/2017 
 
11 
 
 
Figura 8: Registro Fotográfico do dia 29/04/2017 
 
9. HISTÓRIA DA CRIAÇÃO DO INSTITUTO NACIONAL DE 
METEOROLOGIA (INMET). 
 
Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) foi criado pelo Decreto 7.672 do 
presidente Nilo Peçanha, em 18 de novembro de 1909, com o nome de Diretoria de 
Meteorologia e Astronomia, órgão do Observatório Nacional, vinculado ao Ministério 
da Agricultura, Indústria e Comércio. Ao longo de sua trajetória, o Instituto passou 
por várias denominações até chegar a Instituto Nacional de Meteorologia (Lei 8.490, 
de 19 de novembro de