A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
21 pág.
Açafrão da Terra

Pré-visualização | Página 1 de 2

ETEC DR. DOMINGOS MINICUCCI FILHO
Açafrão da Terra
Curry
ESPECIARIAS
Açafrão da Terra 
É um modo de chamar o cúrcuma, um rizoma (semelhante à uma raiz) da mesma família que o gengibre. O nome científico é Curcuma longa, pertencente à família zingeberaceae, mas outros nomes populares incluem açafroa, açafrão-da-índia, falso-açafrão, gengibre amarelo ou turmérico. Rizomas são caules, geralmente crescem para baixo da terra, em sentido horizontal e concentram nutrientes. Ainda que, algumas vezes, pequenas porções possam crescer acima da superfície do solo, os rizomas são majoritariamente subterrâneos.
Açafrão, o ouro da terra do Centro-Oeste
O agricultor Ademar Borges de Oliveira, de 46 anos, ainda se recorda de quando seus familiares usavam o açafrão-da-terra como medicamento, misturado ao azeite para curar feridas. Mas a lembrança mais saborosa da infância é a dos pratos que aproveitavam a vocação da raiz como condimento. “Minha mãe descascava, fatiava e punha para secar. Depois, ia para o pilão e fazia o pó de açafrão, que era então colocado na manteiga quente para fazer frango, macarrão ou batatinha. Ficava delicioso”, conta. 	À época, o produto era comumente encontrado em quintais e terrenos de Mara Rosa (GO), a cerca de 350 quilômetros ao norte da capital, Goiânia.  
Joice Nunes (JN) - Chegou lá pelas mãos dos bandeirantes, que, a partir do século XVII, começaram a plantar o açafrão na região para demarcar os locais onde encontravam ouro. O vegetal, também conhecido como cúrcuma, se prestava bem a essa função porque não morre: todo ano ele seca, descansa e então rebrota.
Origem e Botânica
O açafrão-da-terra (Curcuma longa), conhecido também como cúrcuma, turmérico, raiz-de-sol, açafrão-da-índia, açafroa e gengibre amarelo, é uma planta herbácea da família do gengibre (Zingiberaceae), originária da Ásia (Índia e Indonésia). Da sua raiz seca e moída se obtém uma especiaria homónima, utilizada como condimento ou corante de cor amarela e brilhante, na culinária e no preparo de medicamentos. Há registros do uso da cúrcuma (também chamada de açafrão da terra) pelos indianos e indonésios de 4 mil anos atrás. Os mercadores árabes foram os responsáveis por espalhar o tempero pelo mundo.
Propriedades Nutricionais e Funcionais
Benefícios do açafrão-da-terra
	Devido à curcumina — composto fenólico amarelo que confere cor e sabor às preparações.
	Na medicina chinesa e indiana a cúrcuma é usada como facilitador da digestão, antisséptico, antioxidante e anti-inflamatório, pois possui propriedades funcionais — ou seja, fazem bem ao organismo
Antioxidantes
O primeiro aspecto relacionado aos alimentos antioxidantes é o envelhecimento. Mas, além dos benefícios à preservação celular (e aparência jovem), os antioxidantes auxiliam na prevenção de diversas doenças que podem ser originadas pela ação dos radicais livres (moléculas que aceleram os dados às células).
Estudos sugerem que a curcumina age inibindo os radicais livres e, também, estimulando a ação das enzimas do corpo, que resultam na manutenção das funções do organismo e no envelhecimento saudável.
Rico em Nutrientes
O açafrão-da-terra possui nutrientes como ferro, manganês, cobre e potássio, vitamina C, vitaminas do complexo B e fósforo. Ainda que não seja suficiente para suprir as necessidades diárias de cada componente, aliado à boa alimentação, a curcumina pode auxiliar na dieta equilibrada, fortalecendo o organismo.
Reduz a acne
Inserir cúrcuma na alimentação pode melhorar a aparência da pele afetada pelas acnes.
 Como a especiaria tem propriedades antissépticas e antibacterianas, o consumo pode auxiliar na redução da oleosidade e da inflamação da pele.
Além de minimizar o surgimento de novas espinhas, consumir regularmente o açafrão-da-terra pode acelerar a secagem e a cicatrização das que já surgiram.
Reduz os riscos de câncer
Aponta-se que a curcumina possa reduzir os riscos de câncer de mama, de pele, de reto e colorretal devido à possível inibição da reprodução de células cancerígenas.
Além disso, os cânceres gastrointestinal, do pulmão e de bexiga podem ser beneficiados no tratamento, devido à inibição da disseminação das células cancerígenas.
No entanto, pesquisas em andamento da USP apontam que há um limite para o benefício. Enquanto baixas dosagens de curcumina podem auxiliar no combate às células danosas, a ingestão de grandes quantidades pode ter efeito contrário e causar a disseminação acelerada do câncer.
 Diminui a inflamação
As substâncias da cúrcuma são associadas à diminuição dos danos oxidativos das células, resultando no aumento da resistência do organismo e redução dos processos inflamatórios.
Além disso, devido à inibição da produção de citocinas inflamatórias (moléculas que controlam funções do organismo), diversas condições crônicas são reduzidas, controladas ou amenizadas.
Por exemplo, pacientes com artrite inflamatória sofrem com dores devido aos radicais livres que desgastam as articulações. Com menos tecido cartilaginoso protegendo os ossos, a região começa a inflamar e causar dores.
Apesar de não ter efeito na recuperação das articulações, a cúrcuma pode reduzir a resposta inflamatória e amenizar as dores.
Melhora a saúde cerebral e previne doenças degenerativas
	A substância pode auxiliar na manutenção ou melhoria da função do endotélio, que é o revestimento dos vasos sanguíneos, responsável sobretudo pelas funções anticoagulante e vasodilatadora. Além disso, a ação anti-inflamatória e antioxidante da curcumina também auxilia na preservação das células cardíacas.
Tem ação termogênica
	A cúrcuma tem a capacidade de elevar a temperatura corporal, fazendo o metabolismo queimar mais calorias do que ela fornece. Se a ingestão for com fins funcionais (em chá ou suplementos, por exemplo), o açafrão-da-terra pode ser um bom aliado no emagrecimento.
 Melhora a saúde do coração
É anticoagulante
 É antisséptico
Reduz as taxas de açúcar
Ação antidepressiva
	
CURRY
	Curry ou caril, é uma mistura de especiarias usada como tempero nos países asiáticos cuja base é o pó seco de folhas da árvore-de-caril, açafrão-da-terra, cardamomo, coentro, gengibre, cominho, casca de noz moscada, cravinho, pimenta e canela.
	A esta mistura básica podem ser acrescentados ainda feno-grego, pimenta-de-caiena, manjericão, noz moscada, pimenta-da-Jamaica, pimentão e alecrim. 
	
Folhas de Caril
Coentro
Açafrão da Terra
Cardamomo
Cada família tem, na verdade, a sua receita de curry específica onde inclui outras especiarias diferentes das mencionadas acima e, desta variação é que depende a cor final do tempero que pode ser amarela, vermelha ou verde, dependendo da quantidade de ingredientes e suas cores.
Gengibre
Cominho
Noz Moscada
Cravo
Pimenta 
Canela
	Cada especiaria que compõe o curry tem suas propriedades medicinais específicas reconhecidas pelas medicinas populares.
 	Vamos falar dos benefícios do curry, como tempero composto.
	Um dos ingredientes típicos do curry é uma planta asiática conhecida como árvore-de-caril ou Murraya koenigii cujo óleo essencial é tido como um poderoso anticoagulante tanto de uso interno como externo.
	
Também é reconhecido como:
 antiflebítico ( inflamação das paredes das veias, por infecção);
 antiespasmódico (é uma droga que inibe a motilidade da musculatura visceral);
 mucolítico (substância que lisa das proteínas que constituem o muco, fazendo com que ele seja mais facilmente eliminado, pois se torna menos viscoso, "pegajoso“); 
Cicatrizante; 
e, um excelente preventivo nas patologias cardíacas e vasculares.
	Para a saúde do coração, o curry tem ação benéfica por conta do seu conteúdo em cardamomo que tem ação vasodilatadora e redutora da pressão arterial.
Outro benefício do uso do curry é a manutenção da saúde óssea. Devido à ingestão diária de cúrcuma na composição do curry (com pimenta-do-reino, é bom lembrar) as taxas de recuperação óssea, em casos de osteoporose, podem ser significativamente aumentadas
Para o controle da