Granulometria
1 pág.

Granulometria

Pré-visualização1 página
Quando você estudou granulometria de solos, percebeu há procedimentos distintos para as frações grosseiras e para as finas. Explique por que.
A distribuição granulométrica dos materiais granulares, areias e pedregulhos, será obtida por meio do processo de peneiramento de uma amostra, enquanto que, para siltes e argilas se utiliza à sedimentação dos sólidos no meio líquido.
No peneiramento, existe uma separação, segundo o tamanho geométrico das partículas, enquanto que na classificação, a separação é realizada tomando-se como base a velocidade que os grãos atravessam um meio fluido. No processamento mineral, o meio fluido mais utilizado é a água. A classificação a úmido é aplicada, habitualmente, para populações de partículas com granulometria muito fina, onde o perneiramento não funciona de forma eficiente.
As partículas podem apresentar dimensões superiores a 200 mm ou serem menores do que 0,002 mm.  A relação entre esses extremos é de 10^5. Uma das diferenças no procedimento é devido que medida que a dimensão D diminui, o número de partículas contidas na unidade de massa aumenta proporcionalmente a 1/D³ e sua massa individual diminui na mesma relação.
Outra distinção entre as partículas finas e grossas está no valor da grandeza denominada superfície específica que expressa a área superficial total das partículas por unidade de massa. Admitindo como esféricas as partículas de solo, a superfície característica de uma areia fina é 0,03 m²/g, enquanto as das argilas minerais caolinita e montmorilonita são 10 e 1000 m²/g, respectivamente.
Essa propriedade influencia largamente a interação entre as partículas de solo. Assim, enquanto nas areias predominam as forças gravitacionais, nas partículas de argila, pela elevada superfície específica, atuam, predominantemente, as forças eletrostáticas responsáveis pela interação de uma partícula com outra e com o fluido que a cerca.
Referências:
https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-06832005000200015
http://www.suportesolos.com.br/blog/analise-granulometrica-do-solo-ensaios-geotecnicos-o-objetivo-e-as-fracoes-de-solo/71/