A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
ESTRUTURAS DE MADEIRA 07

Pré-visualização | Página 1 de 2

23/05/2020 Estácio: Alunos
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.html?id=1798979&courseId=13946&classId=1250902&topicId=3086036&p0=03c7c0ace395d80182db0… 1/4
 
Com relação aos cálculos para o dimensionamento de um telhado, pode-se simplificar em um roteiro de sete etapas: I.
Esquema geral. II. Carregamentos. III. Esforços nas barras. IV. Dimensionamento das barras. V. Flecha e contraflecha. VI.
Dimensionamento das ligações. VII. Detalhamento. 
Baseando-se neste roteiro analise as três primeiras etapas listadas:
I - Definir o esquema geral: é a esquematização de como será o telhado, mostrando as dimensões básicas e a
forma de todos os elementos do telhado. Para se fazer o esquema geral é necessário o conhecimento da área a ser
coberta e dos dados da telha escolhida.
II - Definir os carregamentos: O carregamento permanente em um telhado é definido pelo peso próprio do
madeiramento e das telhas. O carregamento variável, por sua vez, é definido pelo peso da água absorvida pelas
telhas e pela ação do vento.
III - Definir esforços nas barras da treliça do telhado. Isto pode ser feito utilizando qualquer dos métodos
conhecidos para cálculo de esforços normais em treliças.
É(são) correta(s) a(s) afirmativa(s):
Uma viga de madeira serrada de dimensões iguais a 5cm x 12cm é utilizada em
uma estrutura. Considere a razão h/b = 4, βM = 10,8. Com base nessas
ESTRUTURAS DE MADEIRA 
Lupa Calc.
 
 
PPT
 
MP3
 
CCE1140_A7_201602035611_V1 
 
Aluno: ALINE DE FREITAS TARANENKO Matr.: 201602035611
Disc.: ESTRUT.MADEIRA. 2020.1 - F (G) / EX
 
Prezado (a) Aluno(a),
 
Você fará agora seu TESTE DE CONHECIMENTO! Lembre-se que este exercício é opcional, mas não valerá ponto para sua
avaliação. O mesmo será composto de questões de múltipla escolha.
Após responde cada questão, você terá acesso ao gabarito comentado e/ou à explicação da mesma. Aproveite para se
familiarizar com este modelo de questões que será usado na sua AV e AVS.
 
1.
Somente III está correta.
Somente II está correta.
Todas estão corretas.
Somente II e III estão corretas.
Somente I está correta.
 
 
 
Explicação:
Para o cálculo de um telhado e atendendo as normas, NBR 6123 e NBR 7190, deve-se utilizar as seguintes etapas: 1.
Esquema geral. 2. Carregamentos. 3. Esforços nas barras. 4. Dimensionamento das barras. 5. Flecha e contraflecha. 6.
Dimensionamento das ligações. 7. Detalhamento. Esse roteiro de sete etapas facilita as verificações e evita retrabalho.
 
 
 
 
2.
javascript:voltar();
javascript:voltar();
javascript:diminui();
javascript:aumenta();
javascript:calculadora_on();
javascript:abre_frame('2','7','','','');
javascript:abre_frame('3','7','','','');
23/05/2020 Estácio: Alunos
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.html?id=1798979&courseId=13946&classId=1250902&topicId=3086036&p0=03c7c0ace395d80182db0… 2/4
informações, qual o valor de l1 ( fc0,d) = 15,1Mpa? Sabe-se que E0 = 15200Mpa.
Para um pilar em uma estrutura tipo 1 de acesso restrito com esforços normais 𝑁𝑔1=20𝑘𝑁 devido ao peso
próprio, 𝑁𝑔2=60𝑘𝑁 devido ao peso de elementos fixos não estruturais, 𝑁𝑞1=10𝑘𝑁 devido à ação do vento
e 𝑁𝑞2=10𝑘𝑁devido à sobrecarga de pessoas, marque a alternativa correta:
268m
15,3m
150m
134,2m
67,1m
 
 
 
Explicação:
kmod,1 = 0,60, para um carregamento permanente; 
 kmod,2 = 1,00, para classe 2 de umidade; 
 kmod,3 = 0,80, para madeira de 2ª categoria.
kmod = 0.60 . 1,00 . 0,80 = 0,48
Ec,ef = kmod. Ec = 0,48 .15200 = 7296MPa
 
l1/b < Ec,ef/(βM.¿c0,d) h/b = 4, logo, b = 3
l1/b < 7296/(10,8.15,1)
l1/3 < 44,74
l1 < 134,22 m
 
 
 
 
 
3.
O coeficiente 𝜓0 para a sobrecarga de pessoas é igual a 0,7.
O coeficiente 𝝍2 para a ação do vento é igual a 0,0.
O esforço normal de projeto para a verificação no estado limite de verificação deve ser igual a 95𝑘𝑁.
O coeficiente 𝛾𝑔 é igual a 1,4.
O coeficiente 𝛾𝑞 é igual a 1,25.
 
 
 
Explicação:
 
 
23/05/2020 Estácio: Alunos
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.html?id=1798979&courseId=13946&classId=1250902&topicId=3086036&p0=03c7c0ace395d80182db0… 3/4
Vigas muito esbeltas submetidas a flexão simples, assim como as colunas muito
esbeltas, podem estar submetidas a efeitos de flambagem. Em qual região de uma
flexão pode ocorrer a estabilização dos efeitos de flambagem?
Sobre os métodos de cálculo disponíveis para um projeto estrutural, assinale a alternativa correta:
Com relação aos cálculos para o dimensionamento de um telhado, pode-se simplificar em um roteiro de sete etapas.
Verifique em quais dos itens abaixo esse roteiro está correto.
 
 
4.
Região comprimida.
Região neutra
 
Região estendida.
Região tracionada.
Região relaxada.
 
 
 
Explicação:
No caso das vigas, o efeito de flexão faz a seção transversal da viga ficar parcialmente tracionada e parcialmente comprimida.
Neste caso ocorre na região tracionada.
 
 
 
 
5.
O Método das Tensões Admissíveis é o método mais utilizado atualmente, e é adotado nas principais normas de
estruturas de madeira, incluindo a NBR 7190/97.
Os Estados Limites Últimos estão ligados à garantia do atendimento da estrutura aos requisitos de projeto para a sua
deformação.
No Método dos Estados Limites são levados em consideração apenas aqueles estados que possam provocar a ruptura
da estrutura.
Casos ligados à verificação nos Estados Limites de Serviço incluem, por exemplo, a análise de ruptura de uma seção
da estrutura, e a análise de vibrações excessivas.
Uma das limitações do Método das Tensões admissíveis é que as verificações de segurança dependem de um único
coeficiente de segurança, não importando a origem do esforço ou do material.
 
 
 
Explicação: Opção A: o Método das Tensões Admissíveis foi substituído gradualmente pelo Método dos Estados Limites nas
principais normas de projeto estrutural, incluindo a NBR 7190/97. Opção C: o Método dos Estados Limites também leva em
consideração estados que possam inviabilizar a estrutura para o desempenho da função que foi projetada. Opção D: os
Estados Limites Últimos estão relacionados a casos de carregamento que possam provocar a ruína da estrutura. Opção E: a
análise de vibrações excessivas é um caso estudado nos Estados Limites de Serviço, mas a análise de ruptura de uma seção
está ligada aos Estados Limites Últimos.
 
 
 
 
6.
1. Esquema geral. 2. Carregamentos. 3. Dimensionamento das barras. 4. Esforços nas barras. 5. Flecha e
contraflecha. 6. Dimensionamento das ligações. 7. Detalhamento.
1. Esquema geral. 2. Carregamentos. 3. Esforços nas barras. 4. Dimensionamento das barras. 5. Flecha e
contraflecha. 6. Dimensionamento das ligações. 7. Detalhamento.
1. Esquema geral. 2. Carregamentos. 3. Esforços nas barras. 4. Flecha e contraflecha. 5. Dimensionamento das
barras. 6. Dimensionamento das ligações. 7. Detalhamento.
1. Esquema geral. 2. Esforços nas barras. 3. Carregamentos. 4. Dimensionamento das barras. 5. Flecha e
contraflecha. 6. Dimensionamento das ligações. 7. Detalhamento.
1. Esquema geral. 2. Carregamentos. 3. Esforços nas barras. 4. Dimensionamento das barras. 5. Dimensionamento
das ligações. 6. Flecha e contraflecha. 7. Detalhamento.
 
 
 
Explicação:
Para o cálculo de um telhado e atendendo as normas, NBR 6123 e NBR 7190, deve-se utilizar as seguintes etapas: 1.
Esquema geral. 2. Carregamentos. 3. Esforços nas barras. 4. Dimensionamento das barras. 5. Flecha e contraflecha. 6.
Dimensionamento das ligações. 7. Detalhamento. Esse roteiro de sete etapas facilita as verificações e evita retrabalho.
23/05/2020 Estácio: Alunos
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.html?id=1798979&courseId=13946&classId=1250902&topicId=3086036&p0=03c7c0ace395d80182db0… 4/4
Analisando uma determinada peça de madeira serrada de Cupiúba,
considerada de 2ª categoria, com as seguintes características (fcm =
50,5MPa, ftm = 60,5MPa e fvm = 9,2MPa), apresenta um vão de 2m e
dimensões de valores 5cm x 10cm, com classe 2 de umidade. Com base
nessas informações, determine o valor máximo