CONTABILIDADE FINANCEIRA
35 pág.

CONTABILIDADE FINANCEIRA


DisciplinaContabilidade Financeira1.685 materiais8.187 seguidores
Pré-visualização7 páginas
CCDD \u2013 Centro de Criação e Desenvolvimento Dialógico 
 
1 
 
 
 
Contabilidade Financeira 
Aula1 
 
 
Professor Guilherme Teodoro Garbrecht 
 
 
 
 
CCDD \u2013 Centro de Criação e Desenvolvimento Dialógico 
 
2 
Conversa Inicial 
Olá, caros alunos! Essa é a disciplina de Contabilidade Financeira, que 
objetiva demonstrar os principais aspectos da Contabilidade e relacioná-los 
com o nosso dia a dia. 
Para isso, que tal desmistificarmos um pouco essa disciplina chamada 
de Contabilidade que tanto nos assusta? 
Podemos muitas vezes nem perceber, mas a Contabilidade está 
presente no nosso dia a dia quando recebemos o nosso merecido salário; 
quando efetuamos os temíveis pagamentos das contas ou ainda quando 
conseguimos poupar um dinheirinho para aplicar ou investir em um bem. 
Todas essas atividades fazem parte de uma forma ou de outra das 
operações que são objeto do registro contábil. Obviamente, o registro e o 
controle das operações são realizados principalmente nas empresas, para 
apurar seus resultados em determinado período de tempo. Porém, o controle 
dos gastos pessoais também é uma forma de Contabilidade, uma contabilidade 
pessoal, objetivando o controle do nosso patrimônio. 
O foco da nossa disciplina será explicar os principais conceitos e a 
metodologia do registro das operações nas empresas, para que possamos 
posteriormente aplicar na análise e interpretação das Demonstrações 
elaboradas pela Contabilidade. 
Então, vamos adentrar no mundo da Contabilidade? Desejamos a todos 
boas aulas e bons estudos! 
Contextualizando 
A Contabilidade objetiva gerar informações para seus diversos usuários, 
por meio do registro das operações das empresas e da elaboração de 
Demonstrativos que reflitam a realidade patrimonial. Constitui-se em uma 
ferramenta de grande importância para a gestão da empresa, ao fornecer 
informações que auxiliam na tomada de decisão. 
A partir de 2008, com a edição da Lei n. 11.638 no final do ano de 2007, 
 
CCDD \u2013 Centro de Criação e Desenvolvimento Dialógico 
 
3 
a Contabilidade brasileira passou a adotar normas internacionais. Passamos 
por um processo de harmonização das normas contábeis brasileiras para as 
normas internacionais, permitindo a comparação e a interpretação das 
Demonstrações Contábeis de empresas situadas em mais de 120 países, que 
já adotam o mesmo conjunto de normas contábeis. 
As normas internacionais de Contabilidade são editadas no Brasil pelo 
Comitê de Pronunciamentos Contábeis e foram posteriormente adotadas pelos 
principais órgãos de classe ou representativos de setores, como Conselho 
Federal de Contabilidade, Comissão de Valores Monetários, Banco Central do 
Brasil, Agência Nacional de Energia Elétrica, entre outros. 
Alguns benefícios da adoção de um conjunto de normas similares em 
diferentes países podem ser citados: 
\uf0a7 Melhora da qualidade da informação contábil; 
\uf0a7 Maior transparência para os investidores; 
\uf0a7 Melhora na captação de crédito em instituições financeiras de outros 
países; 
\uf0a7 Comparabilidade das Demonstrações entre empresas de diferentes 
países; 
\uf0a7 Redução dos custos contábeis em empresas que possuem filiais em 
vários países; 
\uf0a7 Maior acesso aos investimentos estrangeiros. 
Esses são alguns dos benefícios percebidos com o processo de 
convergência aos padrões internacionais, os quais reforçam a utilidade da 
Contabilidade como fonte geradora de informações. Como exemplo podemos 
citar a apuração do resultado de um determinado período, os indicadores de 
rentabilidade e lucratividade, os níveis de endividamento, a apuração do 
patrimônio das empresas, entre outros. 
É neste contexto que serão apresentados os tópicos da presente aula: a 
 
CCDD \u2013 Centro de Criação e Desenvolvimento Dialógico 
 
4 
Contabilidade como fonte de informações! 
Tema 1 \u2013 Origem, objeto e patrimônio 
Origem da Contabilidade 
A Contabilidade é uma ciência do ramo das ciências sociais aplicadas, 
que objetiva o controle do patrimônio das entidades, fornecendo informações 
aos seus diversos grupos de usuários para a tomada de decisão. A 
Contabilidade Financeira elabora demonstrações para atender às 
necessidades de seus usuários. 
O CPC Conceitual Básico (2011) conceitua que as Demonstrações 
contábeis \u201cobjetivam fornecer informações que sejam úteis na tomada de 
decisões econômicas e avaliações por parte dos usuários em geral, não tendo 
o propósito de atender finalidade ou necessidade específica de determinados 
grupos de usuários\u201d. 
Diversos autores destacam a obra \u201cSumma de arithmetica, geometrica, 
proportioni et proportionalita\u201d, publicada pelo Frei Lucca Paccioli em 1494, 
como marco da Contabilidade, pois apresentou o Método das Partidas 
Dobradas, utilizado até hoje na contabilização e no registro das operações. 
Embora essa obra tenha sido marcante, a história da Contabilidade é 
muito mais antiga, como Ludícibus (2010) explica: 
Não é descabido afirmar-se que a noção intuitiva de conta e, 
portanto, de Contabilidade seja, talvez, tão antiga quanto a origem do 
Homo Sapiens. Alguns historiadores fazem remontar os primeiros 
sinais objetivos da existência de contas a aproximadamente 2.000 
anos a.C. (LUDÍCIBUS, 2010). 
Como o objetivo da Contabilidade é o controle do patrimônio, podemos 
afirmar que o registro dos bens, rebanhos, pertences, objetos de trocas, entre 
outros itens obtidos pelos povos mais primitivos equivale ao registro contábil, 
embora ainda de forma simples. A origem da Contabilidade está ligada 
diretamente à evidenciação da riqueza patrimonial, seja inicialmente em 
inscrições rupestres nas cavernas ou com registros em pedaços de argila, 
papiros ou papel, acompanhando a evolução da humanidade. 
 
CCDD \u2013 Centro de Criação e Desenvolvimento Dialógico 
 
5 
Leitura obrigatória: BAZZI, Samir. Contabilidade em Ação. Curitiba: 
InterSaberes, 2014. Capítulo 1, Subtítulo 1.1: Origem e Conceitos \u2013 págs. 30 a 
33. 
Conceito e o objeto da Contabilidade 
Quando pesquisamos o conceito de Contabilidade, encontramos 
diversos autores e explicações que abordam enfoques diferentes. Vamos ver 
alguns no quadro a seguir: 
Autores Definição 
Franco (1990, p.19) 
A Contabilidade tem a finalidade de manter o 
registro e o controle do patrimônio das entidades, 
com o fim de fornecer informações e interpretações 
sobre a composição e as variações desse 
patrimônio. 
Lopes de Sá (1999, 
p. 42) 
Contabilidade é a ciência que estuda os fenômenos 
patrimoniais, preocupando-se com realidades, 
evidências e comportamentos dos mesmos, em 
relação à eficácia funcional das células sociais. 
Preocupa-se com registros, Demonstrações, 
revisão, apurações de resultados, de custos etc. Ou 
seja, compromete-se com a informação e a 
adequação de evidências numéricas de fatos 
patrimoniais. 
 
CCDD \u2013 Centro de Criação e Desenvolvimento Dialógico 
 
6 
Ludícibus (Org., 2010, 
p. 1) 
A Contabilidade é uma ciência social aplicada, com 
metodologia especialmente concebida para captar, 
registrar, acumular, resumir e interpretar os 
fenômenos que afetam as situações patrimoniais, 
financeiras e econômicas de qualquer ente, seja 
pessoa física, entidade de finalidade não lucrativa 
ou empresa. 
Complicados esses conceitos? Vamos então resumir, pois a definição de 
Contabilidade está ligada diretamente a três conceitos: 
 
Fonte: adaptado de Crepaldi (2010, p. 2). 
A Contabilidade é aplicada nas entidades, sejam pessoas físicas ou 
jurídicas, objetivando o controle do seu Patrimônio. Do registro dos fatos 
contábeis são gerados os demonstrativos, que apuram o resultado das 
entidades,