Pessoa Jurídica
3 pág.

Pessoa Jurídica


DisciplinaDireito Civil I73.334 materiais868.575 seguidores
Pré-visualização1 página
Pessoa Jurídica
Pessoa Jurídica trata-se de um conjunto de pessoas ou coisas ao qual o ordenamento jurídico 
empresta personalidade jurídica, podendo ser titular de direitos e obrigações.
Neste contexto, existem 3 teorias importantes para explicar o surgimento da pessoa jurídica.
Teoria da Ficção: pessoa jurídica é uma ficção legal.1.
Teoria da equiparação: pessoa jurídica tem tratamento equiparado às pessoas naturais.2.
Teoria da realidade: engloba ambas as teorias anteriores. O ordenamento jurídico empresta 
personalidade à pessoa jurídica, da mesma forma que empresta às pessoas naturais.
3.
Requisitos para a criação
Vontade humana criadora.\ufffd
Licitude de seus objetos (não pode ter proposito criminal por exemplo).\ufffd
Observância das condições legais:\ufffd
1. Elaboração do ato constitutivo.
2. Registro do ato constitutivo.
Art. 45. Começa a existência legal das pessoas jurídicas de direito privado com a inscrição do ato constitutivo no 
respectivo registro, precedida, quando necessário, de autorização ou aprovação do Poder Executivo, 
averbando-se no registro todas as alterações por que passar o ato constitutivo.
Direito Público X Direito Privado
Art. 40. As pessoas jurídicas são de direito público, interno ou externo, e de direito privado.
Art. 41. São pessoas jurídicas de direito público interno:
I - a União;
II - os Estados, o Distrito Federal e os Territórios;
III - os Municípios;
IV - as autarquias;
IV - as autarquias, inclusive as associações públicas;
V - as demais entidades de caráter público criadas por lei.
Art. 42. São pessoas jurídicas de direito público externo os Estados estrangeiros e todas as pessoas que 
forem regidas pelo direito internacional público.
Art. 44. São pessoas jurídicas de direito privado:
I - as associações;
II - as sociedades;
III - as fundações.
IV - as organizações religiosas;
V - os partidos políticos. 
VI - as empresas individuais de responsabilidade limitada.
Associações
Art. 53. Constituem-se as associações pela união de pessoas que se organizem para fins não 
econômicos.
Não se admite propósitos ilícitos-
Ninguém poderá ser compelido a associar-se ou permanecer associado.-
É necessário a criação do estatuto e o registro no cartório de registros de pessoas jurídicas.-
Art. 54. Sob pena de nulidade, o estatuto das associações conterá:
I - a denominação, os fins e a sede da associação;
II - os requisitos para a admissão, demissão e exclusão dos associados;
III - os direitos e deveres dos associados;
IV - as fontes de recursos para sua manutenção;
V \u2013 o modo de constituição e de funcionamento dos órgãos deliberativos
VI - as condições para a alteração das disposições estatutárias e para a dissolução.
VII \u2013 a forma de gestão administrativa e de aprovação das respectivas contas. 
Art. 55. Os associados devem ter iguais direitos, mas o estatuto poderá instituir categorias com 
vantagens especiais.
-
Para que haja a exclusão do associado é necessário haver justa causa, além de garantir ampla 
defesa , contraditório e possibilidade de recurso ( nos termos do estatuto). Caso o fato grave não 
conste no estatuto, há de se criar uma assembleia especial para deliberar pela expulsão.
-
Art. 57. A exclusão do associado só é admissível havendo justa causa, assim reconhecida em procedimento que 
assegure direito de defesa e de recurso, nos termos previstos no estatuto.
Existem duas formas de resolver tudo por meio de órgão deliberativo:-
Assembleia ordinária (comum, tem que acontecer).1)
Assembleia extraordinária (são excepcionais).2)
Sociedades
Visa o lucro.\u2022
Não pode ter nomes parecidos -> induz ao erro.\u2022
Sociedade irregular ou de fato: Não tem contrato social ou cujo contrato não foi registrado.\u2022
Todos os sócios respondem pelas obrigações sociais de forma solidária e ilimitada.\u2022
Fundações
Art. 62. Para criar uma fundação, o seu instituidor fará, por escritura pública ou testamento, dotação
especial de bens livres, especificando o fim a que se destina, e declarando, se quiser, a maneira de 
administrá-la.
A fundação somente poderá constituir-se para fins de:
I \u2013 assistência social;
II \u2013 cultura, defesa e conservação do patrimônio histórico e artístico;
III \u2013 educação; 
IV \u2013 saúde; 
V \u2013 segurança alimentar e nutricional; 
VI \u2013 defesa, preservação e conservação do meio ambiente e promoção do desenvolvimento 
sustentável;
VII \u2013 pesquisa científica, desenvolvimento de tecnologias alternativas, modernização de sistemas de 
gestão, produção e divulgação de informações e conhecimentos técnicos e científicos; 
VIII \u2013 promoção da ética, da cidadania, da democracia e dos direitos humanos; 
IX \u2013 atividades religiosas.
As fases para a criação de uma fundação são:-
Dotação especial de bens livres (destinação dos bens).1)
Elaboração do estatuto.2)
Aprovação do estatuto. Previsto no artigo 65.3)
Art. 65. Aqueles a quem o instituidor cometer a aplicação do patrimônio, em tendo ciência do encargo, formularão 
logo, de acordo com as suas bases ( art. 62 ), o estatuto da fundação projetada, submetendo-o, em seguida, à 
aprovação da autoridade competente, com recurso ao juiz.
Registro.4)
Organizações Religiosas
A União, os Estados, o DF e os municípios não podem estabelecer cultos religiosos ou igrejas.-
É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos 
religiosos e é garantido por lei a proteção aos locais de culto e as suas liturgias.
-
Art. 44. São pessoas jurídicas de direito privado:
IV - as organizações religiosas;
§ 1º São livres a criação, a organização, a estruturação interna e o funcionamento das organizações 
religiosas, sendo vedado ao poder público negar-lhes reconhecimento ou registro dos atos 
constitutivos e necessários ao seu funcionamento.
Partidos Políticos
CF:
Art. 17. É livre a criação, fusão, incorporação e extinção de partidos políticos, resguardados a 
soberania nacional, o regime democrático, o pluripartidarismo, os direitos fundamentais da pessoa 
humana e observados os seguintes preceitos: 
I - caráter nacional
II - proibição de recebimento de recursos financeiros de entidade ou governo estrangeiros ou de 
subordinação a estes;
III - prestação de contas à Justiça Eleitoral;
IV - funcionamento parlamentar de acordo com a lei.
Para criar é necessário:-
101 assinaturas de fundadores distribuídos em pelo menos nove estados, dessa forma, encaminha-
se para registrar a legenda no Tribunal Superior Eleitoral.
1)
Domicílio em 1/3 dos estados.2)
Só é admitido o registro do estatuto se o partido político tiver caráter nacional, apoio de eleitores.3)
Desconsideração da personalidade jurídica
Trata-se da desconsideração da distinção patrimonial, levando a responsabilização das dívidas da 
sociedade pelos sócios.
OBS: Associações e fundações sofrem desconsideração, mas atinge somente a pessoa do 
administrador.
Art. 50. Em caso de abuso da personalidade jurídica, caracterizado pelo desvio de finalidade ou pela 
confusão patrimonial, pode o juiz, a requerimento da parte, ou do Ministério Público quando lhe 
couber intervir no processo, desconsiderá-la para que os efeitos de certas e determinadas relações de 
obrigações sejam estendidos aos bens particulares de administradores ou de sócios da pessoa jurídica 
beneficiados direta ou indiretamente pelo abuso.
*Desvio de finalidade: utilização da pessoa jurídica para lesar credores e para a prática de atos ilícitos. 
(Não constitui desvio a expansão ou alteração da finalidade original).
*Confusão patrimonial: ausência de separação de fato entre os patrimônios. Como:
Cumprimento repetitivo pela sociedade de obrigações do sócio ou de administrador.1)
Transferência de ativo ou passivo sem contraprestações, exceto os de valor proporcionalmente 
insignificante.
2)
Exemplo real: sócio utiliza patrimônio da pessoa jurídica para realizar pagamentos pessoais. 
Desconsideração Invertida :Quando a sociedade responde pelas dívidas dos sócios.