Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
17 pág.
anatomia dos estômatos

Pré-visualização | Página 1 de 1

Estômatos
Disciplina: Anatomia e morfologia de plantas vasculares
Universidade Federal Do Acre
Centro De Ciências Biológicas e Da Natureza
Engenharia Florestal
Discentes: Gabriela Solá, Giovani Silva, Ilson Marinho, Samantha Caroline Silva.
Docente: Dra. Berenice Kussumoto de Alcântara da Silva 
 
Tópicos 
Definição
Classificação
Localização 
 Estrutura e complexo estomático
Células-guarda
Tipos
Funções
Mecanismo de abertura e fechamento
Estômatos e controle da transpiração
2
Introdução
Os estômatos são o principal meio de trocas gasosas entre o meio externo e a planta.
Sendo assim, torna-se de extrema importância conhecer sua função,classificação,estrutura.
Não so para o seguinte trabalho, mas também como base para assuntos relacionados
3
O que são estômatos?
Pequenas aberturas na epiderme dos vegetais formados a partir de um conjunto de células. 
Localizados principalmente em folhas 
4
5
Folhas;
Frutos;
Flores;
Classificação quanto a localização dos estômatos
Anfiestomática: face adaxial e abaxial. 
Exemplo: plantas de regiões áridas
Mandacaru
Fonte:https://www.iguiecologia.com/plantas-em-ambientes-aridos/
Hipoestomática: face abaxial.
Exemplo: plantas de regiões úmidas 
Samambaia
Fonte: Binit Sharma
Epiestomática: face adaxial
Exemplo: plantas aquáticas
Vitória Régia
Fonte: Frans Lanling
6
Fonte: Roberto Cezar Lobo da Costa 
Estrutura
Complexo estomático:
2 células guardas
Células subsidiárias
Ostíolo 
Câmara sub-estomática
7
Fonte:http://www.ciagri.usp.br/~lazaropp/FisioVegGrad/RelacoesHidricasII.html. 
 Células guardas típicas de Dicotiledôneas e muitas Monocotiledôneas, assim como Gimnospermas, Pteridófitas e Musgos;
Formato reniforme;
 Parede interna e externa
“Tubos de borracha”
Fonte: http://www.anatomiavegetal.ib.ufu.br/exercicios-html/Epiderme.htm
Não gramíneas
8
Fonte:http://www.ciagri.usp.br/~lazaropp/FisioVegGrad/RelacoesHidricasII.html. 
Células guardas típicas de gramíneas (Poaceae) e algumas poucas Monocotiledôneas como as palmeiras
Em forma de halteres
Sempre acompanhadas de células subsidiárias
Gramíneas
Fonte: http://botit.botany.wisc.edu/Resources/
9
Tipos de Estômatos
Estômatos paracíticos: 
Apresentam duas células subsidiárias com seus eixos maiores dispostos paralelamente ao das células-guarda;
Estômatos diacíticos: 
Apresentam suas células subsidiárias dispostas de maneira perpendicular.
 
Fonte: Giovanni Olivares Chagas
Fonte: Giovanni Olivares Chagas
Imagem: Dailson Oliveira
Imagem: Dailson Oliveira
10
Estômatos anomocíticos: 
Não apresentam células subsidiárias; 
Imagem: Giovanni Olivares Chagas
Estômatos anisocíticos: Apresentam três células subsidiárias de tamanhos diferentes circundando-os; 
Imagem: Giovanni Olivares Chagas
Imagem: Dailson Oliveira
Imagem: Dailson Oliveira
11
Estômatos Tetracítico: 
Originam-se de uma célula de formato retangular
Imagem: Takemori. et al.
Imagem: Dailson Oliveira
12
Função
Gerar a comunicação da parte interna das plantas com a atmosfera.
Fonte: https://image.slidesharecdn.com/b15-trocasgasosasnasplantas-110328054947-phpapp02/95/b15-trocas-gasosas-nas-plantas-5-728.jpg?cb=1301291451
13
Mecanismo de abertura e fechamento
Entrada e saída de gases
Liberação e absorção de vapor de água
Fatores que influenciam a abertura dos estômatos
Luz
CO2
Teor hídrico
Principais
Ácido abscísico (hormônio)
Potássio (K+)
INTENSIDADE
GRAU
14
Figura 14 
Onde ocorre o Controle de transpiração?
15
Cutícula
Estômatos
Como é esse processo?
Água é absorvida pela raiz e conduzida pelo xilema até as folhas. Chegando lá, ocorre a saída dessa água na forma de vapor, processo conhecido como transpiração.
Imagem: PlantaSonya
Termorregulação
16
Se as células guardas absorvem água, tornam-se túrgidas, os estômatos abrem-se.
se há perda de água, diminui a turgidez delas, os estômatos fecham-se. 
JUNQUEIRA, C. Luiz e CARNEIRO, José. Biologia Celular e Molecular, Editora Guanabara/Koogan, 8ª edição. 2005, 332 p.
SANTOS, Heliania. ESTÔMATOS. Disponível em: <https://www.biologianet.com/botanica/estomatos.htm>.
Adaptado e modificado pela profa. Dra. Durvalina Maria (2006). Disciplina de Fisiologia Vegetal, DBAA, FCAV, Unesp. Fonte:http://www.ciagri.usp.br/~lazaropp/FisioVegGrad/RelacoesHidricasII.html
Takemori. N.K. et al. ANATOMIA COMPARADA DAS FOLHAS DE ESPÉCIES DE PEPEROMIA (PIPERACEAE) - I. ONTOGÊNESE DO TECIDO AQÜÍFERO E DOS ESTÔMATOS. Acta bot. bras. 17(3): 387-394. 2003
Referência Bibliográfica
17