A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
PROVA ANTROPOLOGIA GERAL E JURIDICA

Pré-visualização | Página 2 de 2

c) Na medida em que o direito se abre para o humano, a história e o social, ele se depara 
com a antropologia, daí a ideia de uma antropologia jurídica. 
d) O Direito não estabelece relação com a cultura mas sim unicamente com a política; 
e) A antropologia discute apenas o caráter coercitivo das sociedades frias portanto não possui 
conexão com o Direito na contemporaneidade; 
COMENTÁRIO: A resposta correta é a letra C, pois essa utilidade também se evidencia quando 
prepara e alerta a sociedade para aceitar as evoluções jurídicas que estão em curso e apontam 
para um direito mais maleável : punições flexíveis, transações ou mediações em vez de 
 
 
julgamentos, regras que mais formam modelos do que prescrevem ordens. A mencionada 
situação, segundo ele , pode ser aceita mais naturalmente quando as pessoas tomam 
conhecimento de que há muito tempo, em algumas sociedade, homens e mulheres, aos quais 
chamamos primitivos, já reconheceram esses procedimentos, empregados ainda hoje . 
 
 
 
RESPONDA : 
 
QUESTÃO 07 
A aproximação entre o Direito e a Antropologia é salutar, pois as contribuições da ciência 
antropológica à reflexão jurídica se farão sentir na capacidade do Direito enfrentar problemas 
derivados das características particulares da sociedade contemporânea. Justifique essa assertiva 
RESPOSTA: O estudo do direito exige precisão e rigor científico, mas também abertura para o 
humano, para a história, para o social, numa forma combinada que a sabedoria ocidental, desde 
os romanos, vem esculpindo como uma obra sempre por acabar. Na medida em que o direito se 
abre para o humano, a história e o social, ele se depara com a antropologia, daí a ideia de uma 
antropologia jurídica 
 
QUESTÃO 08 
Para que servem as formas de especialização do saber na sociedade contemporânea, incluído o 
saber profissional do julgar e punir? 
RESPOSTA: o campo jurídico é o lugar de concorrência pelo monopólio do direito de dizer o 
direito, no qual se defrontam agentes investidos de competência ao mesmo tempo social e 
técnica que consiste na capacidade reconhecida de interpretar um corpus de textos que 
consagram a visão letígima, justa, do mundo social. O efeito jurídico da regra, ou seja, sua 
significação real, é determinado na relação de forças específica entre os profissionais, que tende 
a corresponder a relação de forças entre as partes envolvidas no conflito. 
 
QUESTÃO 09 
 
Diferença não é sinônimo de inferioridade, nem de atraso tecnológico. A partir das discussões em 
sala de aula comente sobre essa afirmação 
 
RESPOSTA: Malinowski combateu o evolucionismo com o relativismo cultural (uma cultura não 
pode ser pensada em termos hierárquicos e evolucionista), e foi o primeiro a realizar o trabalho 
de campo através da observação participante (contato direto com o objeto de estudo). Propõe 
que a antropologia seja a ciência da alteridade, que estuda a lógica própria de cada cultura 
 
QUESTÃO 10 
Radcliffe-Brown reconhece que não existe direito em algumas sociedades mais primitivas, porque 
essas sociedades não estão politicamente organizadas. Comente sobre essa afirmação 
 
RESPOSTA: porque essas sociedades não estão politicamente organizadas. O conceito de 
direito, portanto, está restrito àquelas culturas que possuem uma organização política mais 
formalizada, ou seja, não existe o Estado para aplicar a lei