FUNDAMENTOS DO DIREITO EMPRESARIAL E TRIBUTÁRIO_Exe_08
5 pág.

FUNDAMENTOS DO DIREITO EMPRESARIAL E TRIBUTÁRIO_Exe_08


DisciplinaFundamentos do Direito Empresarial e Tributário1.370 materiais1.562 seguidores
Pré-visualização2 páginas
FUNDAMENTOS DO DIREITO EMPRESARIAL E TRIBUTÁRIO 
 
Lupa Calc. 
 
 
 
 
 
Vídeo 
 
PPT 
 
MP3 
 
GST1700_A8__V1 
 
 
Aluno: ANDREIA SILVA DOS SANTOS Matr.: 
Disc.: FUND.DIR.EMP.TRIB. 2020.1 EAD (GT) / EX 
 
 
Prezado (a) Aluno(a), 
 
Você fará agora seu TESTE DE CONHECIMENTO! Lembre-se que este exercício é opcional, mas não 
valerá ponto para sua avaliação. O mesmo será composto de questões de múltipla escolha. 
Após responde cada questão, você terá acesso ao gabarito comentado e/ou à explicação da mesma. 
Aproveite para se familiarizar com este modelo de questões que será usado na sua AV e AVS. 
 
 
 
 
1. 
 
 
Considerando que a empresa administrada por você, recebeu uma 
Notificação Fiscal decorrente de um Processo Administrativo Fiscal 
e, levando em consideração a exigência de conhecimentos 
contábeis e técnicos, terá como principal ferramenta de defesa: 
 
 
Impugnação Judicial. 
 
 
Contestação Ordinária. 
 
 
Defesa Extraordinária. 
 
 
Impugnação Administrativa e Judicial. 
 
 
Impugnação Administrativa. 
 
 
 
Explicação: 
Impugnação Administrativa. 
 
 
 
 
 
2. 
 
 
Existem vários tributos que incidem sobre a importação de 
produtos e serviços no Brasil; exceto: 
 
 
Apenas o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) 
 
 
ISS e IOF 
 
 
IPI calculado sobre o valor aduaneiro, com alíquotas variáveis 
 
 
PIS Importação e COFIINS Importação 
 
 
 IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) - calculado conforme a Tabela do IPI 
 
 
 
Explicação: 
javascript:abre_frame('1','8','','VRMXXX9SEYBEEMJEP0SY','314437165');
javascript:abre_frame('1','8','','VRMXXX9SEYBEEMJEP0SY','314437165');
javascript:abre_frame('2','8','','VRMXXX9SEYBEEMJEP0SY','314437165');
javascript:abre_frame('2','8','','VRMXXX9SEYBEEMJEP0SY','314437165');
javascript:abre_frame('3','8','','VRMXXX9SEYBEEMJEP0SY','314437165');
javascript:abre_frame('3','8','','VRMXXX9SEYBEEMJEP0SY','314437165');
http://simulado.estacio.br/bdq_simulados_exercicio.asp
http://simulado.estacio.br/bdq_simulados_exercicio.asp
javascript:diminui();
javascript:aumenta();
javascript:calculadora_on();
javascript:abre_frame('1','8','','VRMXXX9SEYBEEMJEP0SY','314437165');
javascript:abre_frame('2','8','','VRMXXX9SEYBEEMJEP0SY','314437165');
javascript:abre_frame('3','8','','VRMXXX9SEYBEEMJEP0SY','314437165');
Além do ICMS, existem outros impostos a saber; são eles: 
1. II (Imposto sobre Importação) - calculado sobre o valor aduaneiro, com alíquotas variáveis. 
2. IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) - calculado conforme a Tabela do IPI. 
3. PIS - Importação (Lei 10.865/2004) - alíquota geral de 1,65%, existindo alíquotas específicas para 
determinados produtos. 
4. COFINS - Importação (Lei 10.865/2004) - alíquota geral de 7,6%, existindo alíquotas específicas para 
determinados produtos. 
5. ISS (Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza) - alíquota de 5% sobre a importação de serviços 
provenientes do exterior do País, especificados na Lei Complementar 116/2003. 
6. IOF - Imposto sobre Operações de Câmbio - devido sobre a compra de moeda estrangeira, na 
liquidação da operação de câmbio para pagamento da importação de serviços, devido à alíquota de 
0,38% 
 
 
 
 
 
3. 
 
 
Acerca da explicação das modalidades de extinção do Crédito 
Tributário, é correto afirmar EXCETO: 
 
 
A Remissão é o perdão total ou parcial do crédito tributário. 
 
 
O pagamento do crédito tributário é a entrega do valor devido ao sujeito ativo da obrigação 
tributária. 
 
 
A obrigação tributária já nasce no momento que o Cidadão pretende se tornar proprietário de 
um veículo automotor, que é quando ocorre a Hipótese de Incidência. 
 
 
A Anistia é a perda do direito da pretensão de exigibilidade no prazo de 5 anos. Este é o prazo 
em que a Fazenda Pública tem o direito de cobrar judicialmente o contribuinte. 
 
 
A Transação ocorre quando há concessões recíprocas do sujeito ativo (FISCO) e do sujeito 
passivo (contribuinte) da obrigação tributária. 
 
 
 
 
 
4. 
 
 
(VUNESP 2015)" ________________________________ pela 
União, pelos Estados, pelo Distrito Federal ou pelos Municípios no 
âmbito de suas respectivas atribuições, tem(têm) como fato 
gerador o exercício regular do poder de polícia, ou a utilização, 
efetiva ou potencial, de serviço público específico e divisível, 
prestado ao contribuinte ou posto à sua disposição."(Adaptado) 
Assinale a alternativa que preenche corretamente o espaço em 
branco. 
 
 
O empréstimo compulsório cobrado 
 
 
As taxas cobradas 
 
 
A contribuição de melhoria cobrada 
 
 
A Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (CIDE) cobrada 
 
 
O imposto cobrado 
 
 
 
Explicação: 
http://simulado.estacio.br/bdq_simulados_exercicio.asp
http://simulado.estacio.br/bdq_simulados_exercicio.asp
As taxas têm hipótese de incidência ou fato gerador, vinculado a uma atividade específica do Estado. São 
exigidas em razão do exercício do poder de polícia ou pela utilização efetiva ou potencial de serviços 
públicos específicos e divisíveis. O fato gerador desse tributo é configurado por uma atuação estatal, ou 
seja, o Estado realiza determinada atividade e, em razão disso, cobra uma taxa do sujeito passivo que 
auferiu algum benefício. Assim nos ensina a doutrina: O fato gerador da taxa não é um fato do 
contribuinte, mas um fato do Estado. O Estado exerce uma atividade administrativa e, por isso, cobra a 
taxa da pessoa a quem aproveita aquela atividade. A diferença básica entre taxas e impostos reside no 
fato de que, neste último, não há uma prestação ao contribuinte, enquanto que na taxa há uma 
contraprestação do sujeito passivo ao Estado. O artigo 77 do Código Tributário Nacional define taxas: 
Art. 77. As taxas cobradas pela União, pelos Estados, pelo Distrito Federal ou pelos Municípios, no âmbito 
de suas respectivas atribuições, têm como fato gerador o exercício regular do poder de polícia, ou a 
utilização, efetiva ou potencial, de serviço público específico e divisível, prestado ao contribuinte ou posto 
à sua disposição. A hipótese de incidência da taxa é o exercício do poder de polícia ou serviço público 
colocado à disposição do contribuinte. O Código Tributário Nacional (CTN) apresenta uma definição de 
poder de polícia e, também, as características dos serviços públicos, conforme segue: Art. 78. Considera-
se poder de polícia a atividade da administração pública que, limitando ou disciplinando direito, interesse 
ou liberdade, regula a prática de ato ou abstenção de fato, em razão de interesse público concernente à 
segurança, à higiene, à ordem, aos costumes, à disciplina da produção e do mercado, ao exercício de 
atividades econômicas dependentes de concessão ou autorização do Poder Público, à tranquilidade 
pública ou ao respeito à propriedade e aos direitos individuais ou coletivos. Parágrafo único. Considera-se 
regular o exercício do poder de polícia quando desempenhado pelo órgão competente nos limites da lei 
aplicável, com observância do processo legal e, tratando-se de atividade que a lei tenha como 
discricionária, sem abuso ou desvio de poder. 
 
 
 
 
 
5. 
 
 
(FCC 2007) No que diz respeito às taxas é certo que, 
 
 
 
podem, em certos casos, ter base de cálculos idêntica a dos impostos, e ser calculadas em 
função do capital das empresas. 
 
 
é facultativa e também leva em conta a realização de obra ou serviço público, de que decorra 
valorização imobiliária. 
 
 
seu fato gerador poderá ser uma situação independente de qualquer atividade estatal específica. 
 
 
sua hipótese de incidência não é vinculada, salvo quando criada no caso de investimento público 
urgente e de relevante interesse estatal. 
 
 
tem como fato gerador, além de outros elementos, o exercício regular do Poder de Polícia. 
 
 
 
Explicação: 
O artigo 77 do Código Tributário Nacional define taxas: Art. 77. As taxas cobradas pela União, pelos 
Estados, pelo Distrito Federal ou pelos