A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Resenha do livro O Colapso de Tudo - John Casti

Pré-visualização | Página 1 de 2

O COLAPSO DE TUDO 
OS EVENTOS EXTREMOS QUE PODEM DESTRUIR A CIVILIZAÇÃO A QUALQUER MOMENTO 
JOHN CASTI – Rio de Janeiro: Intrínseca, 2012, 349 p. 
	O livro O Colapso de Tudo esta dividido em um preâmbulo seguido de três seções, onde a segunda seção esta subdividida em onze mini capítulos que abordam os eventos x trazidos pelo autor, devesse destacar que o autor procura abordar dentro do livro eventos causados pelo homem e não pela natureza. 
	No preâmbulo é definido o conceito do que seria um evento x, onde o autor destaca que atualmente devido ao grande nível de tecnologias inseridas em nosso cotidiano, cada vez mais a complexidade vem aumentando, o que faz com que ocorra um evento x. Com isso fica a seguinte pergunta: o que é um evento x? Casti caracteriza um evento x a partir do seu nível de raridade e a incapacidade de sua previsão, uma vez que para prever algo é necessário um banco de dados para que se possa trabalhar com a estatística, algo que um evento x não possuí. Dito isso John descreve três características de um evento x: tempo de desenrolar que é o tempo entre o começo e o fim do evento, tempo de impacto durante o qual os efeitos podem ser vividos pelos indivíduos e por fim o impacto total que mede a magnitude geral do acontecimento, geralmente medida em dólares ou em óbitos. 
	Outro conceito chave apresentado pelo autor no preâmbulo é a lei da complexidade necessária, que fala na necessidade de manter um equilíbrio de complexidade nos sistemas que estão se relacionando, que pode ser dita segundo Casti como “somente a complexidade pode destruir a complexidade” (p.24).
	Então ao entrarmos na seção I John fala que o para que não ocorram mais eventos x é necessário reduzir o nível de complexidade na sociedade atual, isso significaria voltar a uma maneira de viver mais simples do que hoje, assim como era no passado, contudo sabemos que a sociedade de modo geral não esta disposta a tal ação. Casti destaca que não é possível dizer o quanto um sistema é mais complexo que outro, já que a complexidade depende dos sistemas que estão em interação e do contexto aos quais estes estão inseridos. Partindo dessa constatação o autor apresenta o que ele chama de as sete faces da complexidade.
	As sete faces da complexidade são princípios que estarão presentes nos eventos x apresentados pelo autor. O primeiro é o emersão onde é apontado que um conjunto de indivíduos em interação formam um sistema, e que apesar de conhecermos as partes desse sistema individualmente não podemos saber qual será o resultado desta interação. O segundo a hipótese da rainha de copas é trazido a tona a necessidade da constante evolução por parte dos indivíduos e/ou sistemas para manter o equilíbrio da complexidade. O terceiro tudo tem um preço fala que todo sistema tem que escolher entre ser eficiente ou resiliente para se manter. O quarto o princípio do cachinhos dourados trás o conceito de “limite do caos”, que seria o grau de liberdade de um sistema, onde este deve procurar se manter no limite do caos, ou seja nem muito aberto e nem muito fechado. O quinto é a imcompletude explica que a racionalidade por si só não é o suficiente para prever acontecimentos futuros, Casti o coloca da seguinte maneira “sempre haverá acontecimentos impossíveis de se prever seguindo uma linha lógica de raciocínio” (p. 53). Sexto é o efeito borboleta, que aponta que uma pequena mudança em uma parte do sistema pode interferir drasticamente em outra parte do sistema. E por fim o sétimo a lei da variedade necessária que explica os acontecimentos de eventos x como meio de regular os níveis de complexidade dos sistemas em interação.
	Entramos na seção II do livro onde o autor apresenta três nomenclaturas para o evento x: extinção, catástrofe e desastre, onde estas se referem a intensidade/magnitude do evento. A magnitude do evento pode ser medida por três fatores: letalidade, número de vidas perdidas; material, danos a infraestrutura, financeiro, prejuízo medido em dólares. Posto isso, apresentaremos uma breve síntese dos onze eventos trazidos pelo autor do livro:
1° Apagão Digital – Uma Interrupção Generalizada e Duradoura da Internet: Casti desde o inicio do livro aponta a grande dependência da sociedade as tecnologias, a internet é uma delas. Dessa maneira se existe alguma maneira de nos desconectar, e existe, como foi mostrado pelo autor, onde ele apresentou exemplos de panes na internet, até mesmo falha no sistema central. O risco da perca de conectividade esta na dependência de outros sistemas na internet, como por exemplo: abastecimento de água, sistema bancário, transportes e etc.
2° Quando Vamos Comer – O Esgotamento do Sistema Global de Abastecimento de Alimentos: John apresenta dois lados de uma mesma moeda que futuramente pode significar a falta de alimentos para grande parte da população mundial. De um lado é destacado fatos que podem diminuir a produção de alimentos, como por exemplo o grande uso de agrotóxicos nas terras, que possibilita o surgimento de vírus e bactérias resistentes e também ajuda para o crescimento do fenômenos denominado de distúrbio do colapso das colmeias, a falta de água, a diminuição das terras férteis e terras sendo usadas para produção de combustível. Em contra partida a esses fatos a população mundial aumenta constantemente, o que causa um desequilíbrio entre oferta e demande de alimentos.
3° O Dia que os Eletrônicos Pararam – Um Pulso Eletromagnético (PEM) Continental Destrói Todos os Aparelhos Eletrônicos: Esse pulso é gerado através de uma explosão de alta energia na atmosfera, que tem como resultado uma sobrecarga na corrente elétrica que é capaz de queimar todos os aparelhos eletrônicos, linhas de transmissão de energia elétrica, carros, trens, aviões e barcos. Embora pareça um tanto quanto distante da nossa realidade, essa tecnologia já esta disponível há mais de cinquenta anos e também é possível gerar um PEM através de bombas atômicas. 
4° Uma Nova Desordem Mundial – O Colapso da Globalização: Neste evento o autor inicia falando do desequilíbrio de complexidade que existe entre os estados e as multinacionais, onde isso se torna um fato favorável ao acontecimento de um evento x. Ao longo do capítulo ele apresenta simulações e exemplos que mostram o que aconteceria de o poder geopolítico fosse retirado dos Estados Unidos. Como consequência pode ocorrer a formação de pequenos grupos de poder não globalizados.
5° Física Mortífera – Destruição da Terra pela Criação de Partículas Exóticas: Na busca por novas partículas foram construídos grande aceleradores de particular, o CERN e o LHC, contudo como são partículas desconhecidas são levantadas hipóteses, como criação de buracos negros descontrolados, os strangelets, monopolos magnéticos e o colapso do vácuo quântico, que poderiam fazer essa busca sair do controle e ocorrer um evento x.
6° A Grande Explosão – A Desestabilização do Panorama Nuclear: Durante a Guerra Fria os Estados Unidos (EUA) e a União Soviética (URSS) estão em uma corrida armamentista, como resultado um grande arsenal de bombas atômicas entre esses países é construído, apresentando um grande perigo a humanidade. No capítulo o autor relembra acidentes com ogivas nucleares que tiveram como consequência a perda de 51 ogivas, que atualmente ainda não foram recuperadas. Além disso, atualmente esse poder armamentista não esta localizado somente nesses países, o que aumenta o nível de complexidade, uma vez que temos mais sistemas interagindo.
7° Esgotamento – O Fim do Suprimento Global de Petróleo: No ano de 2018 no Brasil ocorreu à greve dos caminhoneiros, esse fato deixou evidente a dependência da sociedade atual no petróleo. Diante desse fato Casti destaca que o petróleo não é um combustível renovável e que devido a isso temos reservas limitadas, em contra partida constantemente o consumo de petróleo vem aumentando. John apresenta o conceito chave do capítulo Pico de Hubbert, que aponta que a produção máxima de petróleo aconteceu no ano de 2000, a partir desse ano a produção cairia 2%

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.