A Evolução da Saúde e Doença
2 pág.

A Evolução da Saúde e Doença


DisciplinaBiologia Celular26.702 materiais896.880 seguidores
Pré-visualização1 página
A Evolução da Saúde e Doença
Desde os primórdios a doença está presente na espécie humana, na antiguidade a concepção mágico religiosa afirmava que as doenças eram castigos divinos, ou até mesmo possessão maligna. Para os antigos hebreus a doença não era necessariamente possessão maligna, mas castigo divino por ter cometido algum pecado, ou desobedecido Deus. As pessoas com lepra (atualmente conhecido como hanseníase), por exemplo, eram internadas em leprosários até que se curasse ou morresse.
A medicina grega representa uma importante mudança na maneira de encarar as doenças, uma vez que o pai da medicina Hipócrates, que acreditava que o corpo possuía quatro fluídos (humores). Afirmando que a saúde era dependia do equilíbrio desses elementos. 
Houve também a teoria dos humores, onde se acreditava que os maus odores influenciavam manutenção da saúde.
No Oriente a idéia de saúde x doença ainda segue nas vertentes da concepção hipocrática, acreditando que forças vitais habitam o corpo, quando elas estão em equilíbrio há saúde, se não, há doença.
A religião cristã influenciou bastante a Europa na idade média, onde se manteve a crença que a doença era castigo por ter pecado, e a cura dependia da fé.
No século XVII acreditou-se num dualismo entre mente e corpo, e que o corpo era como uma máquina. Ao mesmo tempo houve o desenvolvimento da anatomia, o que afastou a hipótese humoral.
Até que no final do século XIX ocorreu uma revolução, o microscópio que já havia sido descoberto desde o século XII, porém ainda não muito valorizado, começava a revelar ao mundo a existência de micoorganismos causadores de doença, permitindo a descoberta de soros e vacinas. Foi uma grande revolução e descoberta, pois a partir de agora nos seria permitido descobrir doenças e também a cura.
Hoje temos o conceito de saúde, não só como o indivíduo com ausência de doença. Mas, como completo bem estar físico, mental e social, segundo a OMS. Na atualidade temos a concepção que a saúde depende de diversos fatores, como: moradia, alimentação, religião, sexualidade, família, vida social, trabalho, entre outros pontos que influenciam diretamente a vida de um individuo na sociedade.