AV PARCIAL II
10 pág.

AV PARCIAL II


DisciplinaOrçamento Público4.436 materiais32.902 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Em nível federal, as fases da discussão, votação e aprovação do orçamento são prerrogativas exclusivas:
	
	
	
	do Poder Judiciário;
	
	
	do Presidente da República;
	
	
	do Poder Legislativo.
	
	
	do Senado Federal;
	
	
	do Poder Executivo;
	
	
	
	 
		
	
		2.
		No que se refere ao processo de elaboração do orçamento, que órgãos desempenham o papel de articuladores no âmbito da sua estrutura, coordenando o processo decisório no nível das respectivas unidades orçamentárias subordinadas ou vinculadas?
	
	
	
	unidades orçamentárias
	
	
	órgãos setoriais
	
	
	órgãos autônomos
	
	
	órgãos singulares
	
	
	unidades organizacionais
	
Explicação:
Os órgãos setoriais desempenham o papel de articuladores no âmbito da sua estrutura, coordenando o processo decisório no nível das respectivas unidades orçamentárias (UO) subordinadas ou vinculadas. Sua atuação no processo orçamentário envolve, entre outras iniciativas, o estabelecimento de diretrizes setoriais para elaboração e alterações orçamentárias e a definição e divulgação de instruções, normas e procedimentos a serem observados no âmbito do órgão durante o processo de elaboração e alteração orçamentária.
	
	
	
	 
		
	
		3.
		Por sua natureza, a lei orçamentária anual (LOA) é uma lei:
	
	
	
	Fiscalizado
	
	
	Retificadora
	
	
	Infralegal
	
	
	Complementar
	
	
	Ordinária
	
Explicação:
 Por ter natureza de lei ordinária, a lei orçamentária, após a aprovação final pelo Legislativo, segue ao Chefe do Poder Executivo (Presidente da República, Governador ou Prefeito, conforme o ente) para sanção.
	
	
	
	 
		
	
		4.
		No que concerne à Lei Orçamentária Anual, analise: I. Conterá reserva de contingência, cuja forma de utilização e montante, definidos com base na receita corrente líquida, serão estabelecidos na Lei de Diretrizes Orçamentárias. II. Compreenderá o orçamento de investimento das empresas em que a União, direta ou indiretamente, detenha a maioria do capital social com direito a voto. III. Estabelecerá a política de aplicação das agências financeiras oficiais de fomento. IV. Incluirá as despesas relativas às fundações instituídas e mantidas pelo poder público. É verdadeiro anuir que:
	
	
	
	existem três afirmações falsas.
	
	
	estão corretas as assertivas I, II e IV.
	
	
	apenas a afirmação III está correta.
	
	
	a única afirmação correta é a IV.
	
	
	existem apenas duas afirmações verdadeiras.
	
	
	
	 
		
	
		5.
		Para o exercício de 2016, determinado ente público estimou as receitas e fixou as despesas, no valor de R$ 8.648.788.500. Com relação à Lei Orçamentária Anual é correto afirmar:
	
	
	
	É vedado consignar crédito com finalidade imprecisa ou com dotação ilimitada, exceto para as despesas de caráter continuado.
	
	
	Compreenderá, o anexo de metas fiscais elaborado pelos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.
	
	
	O envio do projeto de lei ao Congresso Nacional é de competência do Presidente da República, apenas, para o orçamento do Poder Executivo.
	
	
	É permitida, nos casos de despesas imprevistas, a transposição, o remanejamento ou a transferência de recursos de uma categoria de programação para outra ou de um órgão para outro, sem prévia autorização legislativa.
	
	
	As receitas orçamentárias pertencem ao Estado, integram o patrimônio do Poder Público, aumentam-lhe o saldo financeiro e, via de regra, estão previstas na LOA.
	
Explicação:
As receitas orçamentárias pertencem ao Estado, integram o patrimônio do Poder Público, aumentam-lhe o saldo financeiro e, via de regra, estão previstas na LOA.
	
	
	
	 
		
	
		6.
		No caso do Brasil, o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) é a base para aprovação da Lei Orçamentária Anual (LOA). O PLOA é então encaminhado pelo Executivo ao Legislativo, que deve apreciá-lo e devolvê-lo ao Executivo após sua aprovação. Este processo tem seus prazos e consequências de seu descumprimento descritos na Constituição Federal. Analise as afirmações a seguir, considerando os prazos e as consequências de seu descumprimento, e assinale a resposta correta:
I. O PLOA deve ser encaminhada pelo Poder Executivo ao Poder Legislativo até quatro meses antes do encerramento do exercício financeiro (até 31 de agosto).
II. O Poder Legislativo deve devolver o PLOA ao Poder Executivo até o encerramento da sessão legislativa (22 de dezembro) do exercício em que for encaminhado.
III. A consequência do atraso na devolução do PLOA pelo Poder Legislativo ao Poder Executivo é que a LOA atual passará a vigorar por mais um ano.
	
	
	
	Somente a afirmação I está correta
	
	
	Somente a afirmação III está correta
	
	
	Somente a afirmação II está correta
	
	
	Somente as afirmações II e III estão corretas
	
	
	Somente as afirmações I e II estão corretas
	
Explicação:
No caso do Brasil, o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) é a base para aprovação da Lei Orçamentária Anual (LOA). O PLOA é então encaminhado pelo Executivo ao Legislativo, que deve apreciá-lo e devolvê-lo ao Executivo após sua aprovação. Este processo tem seus prazos e consequências de seu descumprimento descritos na Constituição Federal. O PLOA deve ser encaminhada pelo Poder Executivo ao Poder Legislativo até quatro meses antes do encerramento do exercício financeiro (até 31 de agosto). O Poder Legislativo deve devolver o PLOA ao Poder Executivo até o encerramento da sessão legislativa (22 de dezembro) do exercício em que for encaminhado. A consequência da não entrega do PLOA pelo Poder Executivo ao Poder Legislativo no prazo estabelecido implica que a LOA atual passará a ser o PLOA. No caso da não devolução do PLOA ao Poder Executivo pelo Poder Legislativo acarreta a liberação de 1/12 das despesas previstas no PLOA. Desse modo, somente as afirmações I e II estão corretas.
	
	
	
	 
		
	
		7.
		No Município X, com as mesmas regras orçamentárias da União, enviou o projeto de lei orçamentária para o poder Legislativo em 10/08 do ano corrente. Porém, o projeto de lei não foi discutido/votado na câmara devido a problemas políticos no ano corrente. Dessa forma, o Prefeito Municipal gestor do orçamento deve considerar qual procedimento para utilização do orçamento nos dois primeiros meses do ano seguinte.
	
	
	
	Será utilizado o projeto de lei orçamentária em votação como base para o orçamento do ano vigente. Porém, será apropriado com base nos 1/12 mensais
	
	
	Será utilizado 50% do orçamento previsto no projeto de lei orçamentária como base para execução das despesas conforme a lei 4.320/64
	
	
	O orçamento do ano vigente será feito com base na média dos 3 anos anteriores até a aprovação do projeto de lei orçamentária no Poder Legislativo
	
	
	Não é permitida a execução de despesa até a aprovação/sanção da lei orçamentária anual conforme a lei 101/2000 (LRF) e a lei 4.320/64
	
	
	A LOA em vigor no exercício anterior é utilizada com a fração de 1/12 avos no exercício novo
	
Explicação:
Exercício para testar o entendimento sobre o processo de envio do projeto da lei orçamentária para o poder executivo/legislitativo
	
	
	
	 
		
	
		8.
		A Lei Orçamentária Anual:
	
	
	
	pode ser modificada por emendas propostas pelo Poder Legislativo, cujos recursos para cobertura sejam provenientes da anulação de despesa com o serviço da dívida.
	
	
	poderá conter dispositivo estranho à previsão da receita ou à fixação da despesa, desde que seja a autorização para abertura de créditos adicionais especiais e contratação de operações de crédito.
	
	
	é uma lei de iniciativa conjunta dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário que estabelece as metas e prioridades da Administração para o próximo exercício.
	
	
	deve prever o superávit financeiro apurado em Balanço Patrimonial do exercício anterior como item da receita orçamentária de capital.
	
	
	deve compreender o orçamento fiscal, elaborado de forma compatível com o Plano Plurianual no que diz respeito às diretrizes,