LIVRO PORTAL
261 pág.

LIVRO PORTAL


DisciplinaDireito Civil VI5.780 materiais34.621 seguidores
Pré-visualização50 páginas
U1 - Título da unidade 1U1 - Título da unidade 1
Direito Civil - 
Família
Fernanda Ribeiro de Azevedo
Bertie Simão de Moura
Direito Civil - Família
© 2018 por Editora e Distribuidora Educacional S.A.
Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação poderá ser reproduzida ou transmitida de qualquer 
modo ou por qualquer outro meio, eletrônico ou mecânico, incluindo fotocópia, gravação ou qualquer outro tipo 
de sistema de armazenamento e transmissão de informação, sem prévia autorização, por escrito, da Editora e 
Distribuidora Educacional S.A.
2018
Editora e Distribuidora Educacional S.A.
Avenida Paris, 675 \u2013 Parque Residencial João Piza
CEP: 86041-100 \u2014 Londrina \u2014 PR
e-mail: editora.educacional@kroton.com.br
Homepage: http://www.kroton.com.br/
Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) 
 Azevedo, Fernanda Ribeiro de 
 
 ISBN 978-85-522-1109-9
 1. Casamento. 2. Regime de bens. 3. Filiação. I. 
 Azevedo, Fernanda Ribeiro de. II. Moura, Bertiê Simão. 
 III. Título. 
 
 CDD 347 
Simão de Moura. \u2013 Londrina : Editora e Distribuidora
Educacional S.A., 2018.
 264 p.
A994d Direito civil \u2013 família / Fernanda Ribeiro de Azevedo, Bertiê 
Presidente
Rodrigo Galindo
Vice-Presidente Acadêmico de Graduação e de Educação Básica
Mário Ghio Júnior
Conselho Acadêmico 
Ana Lucia Jankovic Barduchi
Camila Cardoso Rotella
Danielly Nunes Andrade Noé
Grasiele Aparecida Lourenço
Isabel Cristina Chagas Barbin
Lidiane Cristina Vivaldini Olo
Thatiane Cristina dos Santos de Carvalho Ribeiro
Revisão Técnica
Cristiano de Almeida Bredda 
Gustavo Henrique Campos Souza
Editorial
Camila Cardoso Rotella (Diretora)
Lidiane Cristina Vivaldini Olo (Gerente)
Elmir Carvalho da Silva (Coordenador)
Letícia Bento Pieroni (Coordenadora)
Renata Jéssica Galdino (Coordenadora)
Thamiris Mantovani CRB-8/9491
Unidade 1 | 
Unidade 3 | 
Unidade 2 | 
Unidade 4 | 
Seção 1.1 - 
Seção 3.1 - 
Seção 2.1 - 
Seção 4.1 - 
Seção 1.2 - 
Seção 3.2 - 
Seção 2.2 - 
Seção 4.2 - 
Seção 1.3 - 
Seção 3.3 - 
Seção 2.3 - 
Seção 4.3 - 
Sumário
Noções de Direito de Família e o Casamento 9
Noções de Direito de Família 11
Teoria Geral do Casamento 24
Do processo de habilitação para o casamento 41
Do casamento e do regime de bens 65
Dos efeitos do casamento 67
Dos regimes de casamento 83
Dissolução do casamento 104
União estável, parentesco e filiação 129
Da união estável 131
Do parentesco e filiação 150
Da união estável homoafetiva 174
Guarda, alimentos, institutos protetivos e a adoção 195
Da guarda e dos alimentos 197
Institutos protetivos 215
Da adoção 235
Olá, querido aluno! 
Pronto para estudar o Direito das Famílias em seus mais variados 
aspectos? Isso possibilitará o conhecimento das diversas formas de 
constituição de família na modernidade, o entendimento de família 
na Constituição de 1988 e, ao final, vocês serão capazes de aliar 
teoria à pratica, com estudo de casos. 
 Logo na Unidade 1 faremos uma abordagem ampla sobre 
o Direito de Família, assim antes chamado, e sua evolução até o 
conceito moderno: Direito das Famílias. Você sabia que houve 
um tempo em que somente a estrutura organizada em torno dos 
pais, filhos e seus descendentes era considerada família? É claro 
que os fatos antecedem ao Direito e este acaba por normatizar 
as mudanças, mesmo que tardiamente. As inúmeras situações de 
novos arranjos familiares criadas pela mudança de postura, cultura 
e da sociedade de uma forma geral corroboraram para a formação 
de novos conceitos. Na introdução desses conceitos, de uma 
família baseada nos laços de solidariedade, afeto e respeito mútuos, 
impossível afastar a importância dos princípios nessa evolução.
Assim, começaremos a estudar a Teoria do Casamento, com 
suas causas impeditivas e suspensivas, bem como todo o processo 
de habilitação para o matrimônio. O casamento é a mais conhecida 
entidade familiar prevista na Constituição da República, no Código 
Civil e em outras legislações extravagantes.
Na Unidade 2, o nosso foco será o estudo da união 
matrimonializada e seus efeitos jurídicos, sociais e patrimoniais. 
Veremos como o Estado interfere no casamento e determina quais 
os direitos e deveres do cônjuge na sociedade conjugal. De toda 
sorte, o casamento acontece após cumpridas todas as formalidades 
previstas no Código Civil e na Lei de Registros Públicos. Inclusive 
é nesse momento em que os nubentes escolhem qual o regime 
patrimonial que melhor se adequa aos seus projetos de vida e 
necessidades. Mas saibam que mesmo durante a sociedade conjugal 
é permitido a alteração do regime. Estudaremos nessa unidade os 
regimes de comunhão parcial e universal, separação e participação 
final nos aquestos, e qual a importância do pacto pré-nupcial no 
Palavras do autor
ordenamento jurídico brasileiro.
Finalmente, estudaremos as formas de Dissolução da Sociedade 
Conjugal e quais seus efeitos, inclusive no que se refere ao regime 
de bens escolhido. Sabemos o quanto o judiciário é moroso e que 
uma demanda dessa natureza pode se arrastar por anos, sem que 
haja resolução efetiva e que realmente resolva o conflito instaurado.
No avançar dos estudos, na Unidade 3, seremos capazes de 
distinguir a união estável do casamento, apesar da Constituição 
de 1988 equipará-los, e das mudanças recentes que aproximaram 
ainda mais os dois tipos de entidades familiares. Estudaremos 
todos os requisitos necessários para a sua configuração, inclusive a 
possibilidade de união entre pessoas do mesmo sexo e configuração 
entre pessoas que possuam algum dos impedimentos, que foram 
estudados na unidade anterior.
Não menos importante é o conhecimento que você vai adquirir 
sobre a cadeia de parentesco e das obrigações oriundas de cada 
grau estudado. Estudaremos o parentesco por consanguinidade, 
afinidade e também o por afetividade, que surgiu a partir das relações 
amorosas e afetivas entre as pessoas.
Sabemos que o laço mais forte, e talvez o mais marcante, seja o 
da filiação, previsto na Constituição de 1988 e em muitas legislações 
extravagantes, que resulta em inúmeros direitos e obrigações de 
ordem afetiva, patrimonial, social, entre outros. As formas de filiação 
serão estudadas, bem como sua negativa, da paternidade e da 
maternidade. 
Por fim, na Unidade 4, nossos estudos nos conduzirão ao 
entendimento da guarda, dos alimentos, dos institutos protetivos da 
tutela, da curatela e da adoção. Neste momento, analisaremos as 
modalidades de guarda, inclusive a guarda compartilhada, recém-
inserida no ordenamento jurídico como um dos mecanismos de 
combate a alienação parental. 
Quanto aos alimentos, já tendo estudado as relações parentais, 
ficará mais claro o exame da possibilidade de fixação dos alimentos 
e dos obrigados a prestá-los. Porém, para que os alimentos sejam 
arbitrados terá o julgador que atender os requisitos da possibilidade, 
da necessidade e da proporcionalidade, a garantir a igualdade e 
justiça na fixação da obrigação.
Sobre a tutela e a curatela, veremos que se tratam de institutos 
protetivos; o primeiro do menor que não tenha pais vivos, conhecidos 
ou que foram destituídos do poder familiar ou se encontram 
ausentes e, o segundo, do maior que não tenha capacidade para 
os atos da vida civil, total ou parcialmente. Temos também como 
derradeiro a adoção, com procedimento próprio e que necessita de 
prévia habilitação, e procedimento especifico, quer seja para adoção 
dentro do território brasileiro, quer para a adoção internacional.
Animado com o início de nossa jornada? Vamos lá!
Unidade 1
Prezado aluno,
Como vai? Espero que esteja pronto para dar início nesta 
caminhada de aprendizado do Direito