Ideias para redação nota 1000
59 pág.

Ideias para redação nota 1000


DisciplinaRedação7.429 materiais1.014.180 seguidores
Pré-visualização14 páginas
1 
 
 
IDEIAS PARA A REDAÇÃO 
NOTA 1000 
 
Um passo a passo didático para descomplicar 
a construção da Redação 
 
 
PEDRO MAROT 
 
 
2 
 
SUMÁRIO 
 
PRIMEIRA PARTE \u2013 NOÇÕES GERAIS .................................................................... 3 
1. A IDEIA GLOBAL 
2. MACROESTRUTURA 
3. AS COMPETÊNCIAS DIALOGAM 
SEGUNDA PARTE \u2013 ORGANIZANDO AS IDEIAS ................................................. 10 
4. BRAINSTORM 
5. ESQUELETO DA REDAÇÃO 
6. RESUMO DO MÓDULO 
TERCEIRA PARTE \u2013 MICROESTRUTURA ............................................................ 28 
7. INTRODUÇÃO 
8. ARGUMENTAÇÃO 
9. CONCLUSÃO 
10. SELEÇÃO VOCABULAR 
11. RESUMO DO MÓDULO 
QUARTA PARTE \u2013 PENSANDO FORA DA CAIXA ................................................ 49 
12. IDEIAS PARA INOVAR NA ABORDAGEM 
13. INTERDISCIPLINARIDADE 
14. RESUMO DO MÓDULO 
QUINTA PARTE \u2013 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO ........................................ 55 
15. ERRE DIFERENTE! 
16. LEIA REDAÇÕES! 
17. TEMA-EXTRA 
18. TABELA E GRÁFICO DE DESEMPENHO 
SEXTA PARTE \u2013 ENCERRAMENTO ........................................................................ 59 
19. CONTATO 
 
 
3 
 
PRIMERIRA PARTE \u2013 NOÇÕES GERAIS 
 
1. A IDEIA GLOBAL: 
O primeiro contato com uma redação no estilo de vestibular pode parecer, de início, um 
grande desafio. Constantemente, é discutida argumentação, tese, temática, proposta de 
intervenção e tantos outros termos que inundam nosso raciocínio durante a formulação do 
texto, propriamente dito. Pensando nessa dificuldade, esse material foi realizado. O objetivo 
não é, simplesmente, criar uma fórmula mágica para uma redação de excelência, mas \u2013 como 
o título já destaca \u2013 conferir ideias e dicas para que você seja capaz de construir um texto 
melhor. 
Portanto, vamos começar com o básico: o que é uma redação? 
Ora, uma redação é uma ideia. Simples assim. A complexidade está em como essa ideia será 
desenvolvida. A ideia da redação de vestibular dialoga com uma temática que será oferecida 
pela prova. O trabalho do candidato é fazer com que, a partir do contexto que lhe é dado, uma 
discussão seja realizada. Para isso, a banca de correção esperará que sejam seguidas algumas 
regras quanto à estrutura, ortografia, encadeamento de ideias, lógica, pertinência do assunto, 
etc. 
Por enquanto, não se apegue a mais nada, só a essa simples definição: a redação é uma ideia 
e, para que seja bem avaliada, suas diferentes partes devem estar de acordo, se 
sustentando e criando harmonia. 
 
2. MACROESTRUTURA: 
Como acabou de ser mencionada no capítulo anterior, a redação é composta por partes, que, 
quando harmonicamente ajustadas, conferem uma visão clara e coerente da ideia que se quer 
passar. São elas as seguintes estruturas: introdução, argumentação e conclusão. Elas serão 
abordadas, em breve, separadamente e com uma análise bem mais aprofundada, mas, para 
agora, vamos conferir uma rápida visão sobre as mesmas: 
 
4 
 
Introdução: sua responsabilidade é ser o \u2018cartão de visitas\u2019 do texto. Nesse momento, a 
função do candidato será de situar o leitor acerca do que será abordado. As palavras-chave da 
introdução são: tema, contextualização, posicionamento, problematização. 
Argumentação: sua responsabilidade é dar suporte às ideias apresentadas na tese. É nesse 
espaço onde o candidato deverá apresentar a razão pela qual o seu posicionamento foi 
escolhido. Além disso, ele deverá estruturar uma sequência de ideias de forma lógica e 
coerente, que, quando lidas, serão compreendidas e pertinentes com a temática abordada. As 
palavras-chave da argumentação são: tópico frasal, coesão/coerência, encadeamento lógico. 
Conclusão: sua responsabilidade é dar fechamento às ideias que, inicialmente, foram 
apresentadas na tese e, posteriormente, foram discutidas na argumentação. Nesse momento, 
particularmente para o ENEM, há a necessidade de formular uma proposta de intervenção: 
uma forma de amenizar o problema identificado ao longo do texto. As palavras-chave da 
conclusão são: resumo das ideias, texto circuito, proposta de intervenção. 
 
3. AS COMPETÊNCIAS DIALOGAM: 
A prova de redação do ENEM foi projetada de modo a preencher 5 grandes quesitos de 
avaliação, que são chamadas de competências. Individualmente, elas valem 200 pontos que, 
quando somadas, totalizam 1000 pontos. Cada competência possui o objetivo de avaliar de 
algum modo a redação, além de servirem para padronizar a forma como o corretor irá pontuar 
o texto do candidato (Já pensou que confusão seria se cada corretor tivesse sua forma de 
avaliar uma redação?). Desse modo, podemos destacar cada uma de suas particularidades e o 
que, na prática, elas significam: 
Competência 01: \u201cDemonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua 
portuguesa\u201d. Ela aborda sobre a atenção do candidato quanto às regras gramaticais, 
ortografia, fluidez da leitura e modalidade correta escolhida. Na prática, essa competência irá 
verificar se a norma culta está sendo ou não utilizada, se o candidato sabe acentuar, pontuar, 
clarificar suas ideias com palavras pertinentes, escolha de vocabulário, uso correto de 
expressões, citações, aspas, etc. De qualquer forma, podemos nos preparar para mandar muito 
bem nessa competência que é relativamente tranquila. Uma dica que ajuda muito é realizar 
uma leitura dinâmica do seu texto depois de ter terminado. Com uma olhada rápida, mas 
 
5 
 
atenta, você tem que ser capaz de reconhecer acentos que faltam, palavras que te deixam na 
dúvida, se a crase está bem aplicada e outros pontos. Segue abaixo como o INEP pontua as 
diferentes apresentações dessa competência no texto do candidato. 
 
FONTE: Redação no ENEM 2017, Cartilha do Participante \u2013 Página 14. 
 
Competência 02: \u201cCompreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias 
áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto 
dissertativo-argumentativo em prosa\u201d. Essa competência vai tratar da parte argumentativa 
do texto, na qual será avaliada a pertinência da abordagem escolhida pelo candidato. Nela, sua 
argumentação poderá ser classificada como: 
(a) pertinente \u2013 quando você acerta na escolha de abordagem, sendo coerente com o que a 
proposta apresenta, desenvolvendo ideias que embasam o seu ponto de vista. Por exemplo, 
vamos pegar como referência o tema da prova de 2017: \u201cOs desafios para a formação 
educacional dos surdos no Brasil\u201d. Supondo que o tema fosse esse, uma abordagem 
considerada pertinente seria falar sobre os obstáculos enfrentados por esse grupo, a 
dificuldade do acesso a conteúdos de qualidade, as dificuldades pedagógicas que existem, etc. 
(b) tangente ao tema \u2013 quando o candidato se detém sobre uma abordagem que apenas toca 
levemente a temática sem que uma discussão profunda seja, de fato, realizada. Nesses casos, a 
pontuação do texto será afetada. Por exemplo, utilizando a mesma temática de 2017, uma 
abordagem considerada parcial ou tangente seria tratar de problemas na educação \u2013 de modo 
 
6 
 
geral - e argumentar as razões pelas quais eles existem. Repare que o tema é direcionado à 
educação de surdos e não, simplesmente, à educação. Portanto, fique atento para não limitar 
sua discussão e não ter uma abordagem parcial. A penalidade pra esse erro é a redução 
drástica dos pontos. Geralmente a nota máxima possível, quando ocorrem esses casos, fica em 
torna de 500-600. 
(c) fuga total ao tema \u2013 ocorre em casos nos quais a abordagem selecionada pelo candidato 
não atende ao pedido da banca, nem quanto ao tema mais amplo. Temos como exemplo o 
famoso caso no qual o candidato do ENEM escreveu, no meio da redação, o hino do 
Palmeiras e uma receita de Miojo. Esses casos, obviamente, não seguem em nenhum sentido o 
pedido da banca, desrespeitando completamente o tema, o modelo de redação e muitas outras 
regras. A nota para a fuga total ao tema é ZERO. Outro ponto