A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
VIABILIDADE ECONÔMICA PARA IMPLANTAÇÃO DE PROJETOS DE ENGENHARIA

Pré-visualização | Página 1 de 1

UNIVERSIDADE POTIGUAR
Pós Graduação em Gestão e Desempenho de Construções Habitacionais
Amanda Roberta Mafra Guedes do Nascimento
VIABILIDADE ECONÔMICA PARA IMPLANTAÇÃO DE PROJETOS DE ENGENHARIA
Natal/RN
Outubro de 2019
VIABILIDADE ECONÔMICA PARA IMPLANTAÇÃO DE PROJETOS DE ENGENHARIA
Profª Polllyanna Ribeiro
1. INTRODUÇÃO
A análise de viabilidade econômica e financeira é um estudo que visa a medir ou analisar se um determinado investimento é viável ou não. Em outras palavras, a análise de viabilidade econômica e financeira irá comparar os retornos que poderão ser obtidos com os investimentos demandados, para decidir se vale a pena ou não investir.
Com isso, o investidor consegue eliminar projetos em que não compensa investir e direcionar seu esforço e dinheiro para projetos mais promissores, especialmente quando é necessário decidir entre dois ou mais projetos e se tem dinheiro para investir em apenas um.
2. PROJETO	
Este estudo tem por objetivo diagnosticar a viabilidade econômica de um empreendimento comercial, classificado como restaurante, localizado no bairro de Nova Parnamirim / Coophab.
O Restaurante é um estabelecimento de alto padrão e conta uma grande área térrea para salão, espaço para sushi, espaço de entregas delivery, e um mezanino com cozinha, escritório e outros setores funcionais do restaurante. Entretanto, foi observado que o restaurante não possui banheiros, nem para funcionários nem para clientes.
3. INVESTIMENTO NECESSÁRIO
Para determinar o investimento necessário para implementação do estabelecimento deve-se considerar taxas para legalização e construção. 
Desta forma utilizando como referência o CUB, podemos estimar o valor da construção:
Área Construída: 136 m² x Valor CUB( Alto Padrão:CAL-8): 1.377,58
Valor Total da Construção: R$ 187.350,88
Para realizar a legalização deve-se contratar profissionais especializados, bom como o pagamento de taxas aos órgãos competentes. Desta forma, estima-se o valor de R$ 7.000,00 para os custos. 
Assim, temos um investimento final de: R$ 194.350,88.
4. RECEITAS 
De acordo com a tabela a seguir onde consideramos o fluxo de caixa, VPL, TIT e Payback, pode-se observar que o projeto é economicamente viável, e que em 4 meses já se terá lucro.
	Mês
	Fluxo de Caixa
	Saldo
	Fluxo Descontado
	Saldo
	0
	-R$ 194.350,88 
	-R$ 194.350,88 
	-R$ 194.350,88
	-R$ 194.350,88
	1
	 R$ 50.000,00 
	-R$ 144.350,88 
	R$ 47.619,05
	-R$ 146.731,83
	2
	 R$ 55.000,00 
	-R$ 89.350,88 
	R$ 49.886,62
	-R$ 96.845,21
	3
	 R$ 63.000,00 
	-R$ 26.350,88 
	R$ 54.421,77
	-R$ 42.423,44
	4
	 R$ 65.000,00 
	 R$ 38.649,12 
	R$ 53.475,66
	R$ 11.052,22
	5
	 R$ 64.000,00 
	 R$ 102.649,12 
	R$ 50.145,67
	R$ 61.197,89
	6
	 R$ 70.000,00 
	 R$ 172.649,12 
	R$ 52.235,08
	R$ 113.432,97
	
	
	
	
	
	Taxa de Desconto (i)
	5,00%
	
	
	
	VPL
	 R$ 113.432,97 
	
	
	
	TIR
	20,48%
	
	
	
	Payback Simples
	 3,41 
	
	
	
	Payback Descontado
	 3,78 
	
	
	
5. LEGISLAÇÃO
A legislação é um fator decisivo para definir se um projeto é viável ou não. Observando o plano diretor de Parnamirim pode-se destacar os artigos onde o projeto não se enquadra:
Art. 107º
§ 3º - As cozinhas não poderão ter área inferior a 10m², nem dimensão inferior a 3,00 m.
Art. 108º - No caso de restaurantes, o projeto deverá prever vestiários para empregados, devendo satisfazer às mesmas condições de iluminação e ventilação exigidas para compartimentos sanitários, sendo que nos demais casos deve ser prevista a colocação de armários.
Art. 109º - Os bares, cafés, confeitarias, restaurantes e congêneres deverão ter compartimentos sanitários devidamente separados, por sexo. 
§ 1º - Além das instalações de que trata este artigo, serão exigidos, nos restaurantes, compartimentos sanitários independentes para uso dos empregados.
6. LIÇÕES APRENDIDAS
Com a realização desse estudo pude reafirmar a importância de um projeto bem elaborado e bem referenciado. Pois, ao elaborar o projeto o projetista deve se atentar para as normas municipais, estaduais, bem como normas técnicas da ABNT, evitando gastos futuros com retrabalhos, pois o projeto voltará para retificação após ser analisado nos órgãos competentes.
UNIVERSIDADE POTIGUAR
 
Pós Graduação em Gestão e Desempenho de Construções Habitacionais
 
Amanda Roberta Mafra Guedes do Nascimento
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
VIABILIDADE ECONÔMICA PARA IMPLANTAÇÃO DE
 
PROJETOS DE 
ENGENHARIA
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Natal/RN
 
Outubro de 2019

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.