A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
PLANO DE AULA XIII FINANCEIRO TRIBUTÁRIO I

Pré-visualização | Página 1 de 1

PLANO DE AULA XIII FINANCEIRO TRIBUTÁRIO I 
Aluna: Paula Fontoura 
Matrícula: 201502162016 
CASO CONCRETO: 
A prefeitura do município de Rio Branco enviou carnê de IPTU para a Locadora 
de Veículos Localizada em terreno da Infraero ao lado do Aeroporto 
Internacional Plácido de Castro. A Locadora promoveu ação anulatória e o 
processo se encontra hoje no STF aguardando julgamento de recurso 
extraordinário. Neste sentido, apresente os argumentos favoráveis ao fisco e 
ao contribuinte. 
R: Ao Julgar o R.E 601.720 em 06/04/2017 o STF decidiu por maioria sobre a 
incidência do IPTU sobre o imóvel que goza de imunidade tributária, mas está 
cedido à pessoa jurídica de direito privado, sendo esta devedora do imposto. 
 TRIBUNAL DE JUSTIÇA 
DÉCIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL 
Apelação Cível nº 0302303-47.2016.8.19.0001 
https://www.conjur.com.br/dl/rj-nao-cobrar-iptu-imovel-dele-concedeu.pdf 
 
Questão objetiva: 
Na hipótese da União, mediante tratado internacional, abrir mão de tributos 
de competência de Estados e Municípios, nos termos do decidido pelo 
Supremo Tribunal Federal (RE 229096), é correto afirmar que 
A ( ) se caracteriza a denominada isenção heterônoma, vedada nos termos do 
art. 151, III, da Constituição Federal. 
B ( ) se caracteriza violação ao princípio federativo, objeto de cláusula pétrea, 
nos termos do art. 60, § 4º , I, da Constituição Federal. 
C ( ) o tratado é válido desde que acompanhado de medidas de “compensação 
tributária” em favor dos Estados e Municípios prejudicados. 
D ( ) se insere a medida na competência privativa do Presidente da República, 
sujeita a referendo do Congresso Nacional, com prevalência dos tratados em 
relação à legislação tributária interna.