Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Relatório de modelagem - Sniffy - Análise Experimental do Comportamento

Pré-visualização | Página 1 de 1

1. RESUMO
Relatório de modelagem, via condicionamento operante, de um rato numa caixa de Skinner virtual. O trabalho se propõe a comparar os comportamentos que o rato exibe dentro do programa Sniffy Pro, antes e depois da modelagem.
Palavras-chave: relatório, modelagem, condicionamento, operante, rato, caixa, Skinner, virtual, Sniffy, Pro.
2. SUMÁRIO
Resumo	1
Sumário	2
Introdução	3
Método	4
Resultados 	5
Discussão	5
Referências Bibliográficas	6
A análise experimental do comportamento é uma abordagem psicológica que busca compreender o ser humano a partir de sua interação com seu ambiente, é uma linguagem em psicologia que vê o objeto como estudo de interações organismo- ambiente, seja este objeto humano ou animal. É importante ressaltar que o conceito de ambiente, para a Análise do comportamento, vai muito além do seu significado comum.  O ambiente refere-se ao mundo físico (as coisas materiais) ao mundo social (interação entre com outras pessoas), à nossa história de vida e à nossa interação com nós mesmos; tudo isso é ambiente para a análise do comportamento. O comportamento operante abrange um leque amplo da atividade humana, dos comportamentos do bebê de balbuciar, de agarrar objetos e de olhar os enfeites do berço aos mais sofisticados, apresentados pelo adulto. Dentro deste contexto, aplicaremos a Modelagem que é um procedimento de reforçamento diferencial de aproximações sucessivas de um comportamento, a fim de ensinar o “sujeito” um novo comportamento, sem esquecer que quanto mais próximo o reforço estiver temporalmente da resposta, ele será mais eficiente.
Estudar o comportamento de ratos nos fornece compreensão sobre o comportamento humano.
Sniffy Pro - O Rato Virtual é um programa de computador, acompanhado de um manual de laboratório, que tem como proposta servir de recurso didático aplicado ao ensino introdutório de Análise Experimental do Comportamento, em especial às atividades práticas normalmente desenvolvidas em laboratório de condicionamento operante que empregam ratos como sujeitos e caixas de Skinner como equipamento experimental.
(Eckerman; Tomanari, 2003, p. 1569).
3. MÉTODO
a. Sujeito
Rato virtual.
b. Ambiente, materiais e instrumentos
O ambiente é uma caixa de skinner virtual, com bebedouro, barra que libera comida. O instrumento utilizado é o programa Sniffy Pro.
c. Procedimento
O procedimento consistiu de, por meio do condicionamento operante, modelar o rato a pressionar a barra para receber comida. Toda vez que ele se aproximava do fundo da caixa, ele era reforçado positivimante, recebendo comida. Depois que esse comportamento tinha se instalado, ele passou a ser reforçado apenas quando ele se levantava – em suas patas traseiras – perto da barra que libera seu alimento. Em seguida, o reforço passou a ser apenas dado quando ele tocava a barra. E assim foi feito até que o comportamento de pressionar a barra para receber comida fosse por ele aprendido.
Além da modelagem, mediu-se, também, alguns comportamentos do rato, antes e depois dela, em intervalos de cinco minutos. A saber, os comportamentos medidos foram:
4. RESULTADOS
	Comportamento medido
	Frequência antes da modelagem
	Frequência depois da modelagem
	Pressionar a barra
	0
	52
	Tocar a barra
	1
	2
	Farejar
	25
	10
	Levantar-se
	16
	29
	Limpar-se
	41
	11
5. DISCUSSÃO
Os objetivos do trabalho parecem ter sido atingidos, visto que foi possível ensinar ao rato que, caso pressionasse a barra, receberia comida, e que foi possível medir a frequência dos comportamentos-alvos.
A execução do trabalho ocorreu sem empecilhos, e levou o grupo a ter uma compreensão maior da prática de modelagem, via condicionamento operante. Além disso, pode-se notar que o rato, já modelado, pressiona a barra frequentemente (52 vezes em 5 minutos) e diminui muito a frequência de comportamentos que não envolvem o ato de pressionar a barra (ou se aproximar dela), tais como limpar-se e farejar.
6. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
Rodrigues, A., Denise (2017). Análise experimental do comportamento (Primeira edição). Rio de Janeiro: SESES.
Notas de aula