A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Apol 01

Pré-visualização | Página 1 de 2

Questão 1/10 - Sistemas de Potência
Os curtos circuitos podem ser classificados em permanentes ou temporários, esta classificação depende da maneira como ocorre o restabelecimento do sistema elétrico após a ocorrência de uma falta com estas características. Existem diversos motivos para a ocorrência de eventos de curtos circuitos nos sistemas elétricos de potência tais como:
• Descargas atmosféricas;
• Defeitos ou falhas nas cadeias de isoladores;
• Defeitos por fadiga e/ou envelhecimento dos materiais;
• Defeitos oriundos pela ação de vento, tempestades, neve e outras intempéries similares;
• Entre vários outros.
A partir dessa informação assinale a alternativa que determina o tipo que tem a maior ocorrência de curtos circuitos?
	
	A
	Curtos-circuitos bifásicos, sem contato de terra
	
	B
	Curtos-circuitos bifásicos, com contato de terra
	
	C
	Curtos-circuitos trifásicos
	
	D
	Curto circuitos simples
	
	E
	Curtos-circuitos monofásicos
Observando-se a incidencia dos eventos de curto-circuito
estatisticamente, pode-se determinar os tipos de maior ocorrencia. A lista a
seguir nos mostra esses eventos:
• curtos-circuitos monofasicos: 70%;
• curtos-circuitos bifasicos, sem contato de terra: 15%;
• curtos-circuitos bifasicos, com contato de terra: 10%;
• curtos-circuitos trifasicos: 5%.
Questão 2/10 - Sistemas de Potência
A transmissão de energia ocorre essencialmente por meio de linhas aéreas. Essas linhas são caracterizadas por quatro parâmetros que influenciam o seu comportamento: resistências, indutâncias, capacitâncias e condutâncias. Sobre esses quatro parâmetros, avalie as seguintes afirmações:
I - A resistência dos condutores de uma linha de transmissão é a causa mais importante da perda de potência em uma linha de transmissão. É um parâmetro inerente à bitola do condutor, experimentando pequenas variações com a temperatura do condutor e a frequência do sistema; (V)
II – A indutância depende exclusivamente da geometria da linha e do meio no qual se encontram os condutores; (V)
III -  A capacitância assume importância no estudo do desempenho de linhas com tensões inferiores a 34,5kV e de qualquer comprimento; (F) superiores
IV - A condutância é um parâmetro que merece ser considerado quando os níveis de tensão forem elevados, em virtude das perdas por ela provocadas serem insignificantes nos demais casos. (V)
Assinale a alternativa correta:
	
	
	
	
	
	
	
	A
	Todas são verdadeiras;
	
	B
	Apenas a I, II e IV são verdadeiras;
	
	C
	Apenas a II, III e IV são verdadeiras;
	
	D
	Apenas a I, II são verdadeiras;
	
	E
	Apenas a I e IV são verdadeiras.
A resistência dos condutores de uma linha de transmissão é a causa mais importante da perda de potência em uma linha de transmissão. É um parâmetro inerente à bitola do condutor, experimentando pequenas variações com a temperatura do condutor e a frequência do sistema.
A indutância, assim como a resistência ôhmica, é um dos parâmetros que mais afetam a capacidade de transporte de energia em linhas de transmissão. Depende exclusivamente da geometria da linha e do meio no qual se encontram os condutores.
A capacitância assume importância no estudo do desempenho de linhas quando se verificam tensões superiores a 34,5kV e comprimentos superiores a 80 km. Pode-se desprezar este parâmetro para linhas com níveis de tensão e comprimentos inferiores.
A condutância é um parâmetro que merece ser considerado quando os níveis de tensão forem elevados, em virtude das perdas por ela provocadas serem insignificantes nos demais casos.
Questão 3/10 - Sistemas de Potência
Os sistemas elétricos de potência (SEP) podem ser definidos como conjuntos de equipamentos físicos e elementos de circuitos elétricos conectados que atuam de modo coordenado com o intuito de gerar, transmitir e distribuir energia elétrica aos consumidores. Sobre a geração, transmissão e distribuição avalie as seguintes afirmações:
I – O sistema de geração tem a função de converter algumas formas de energia (hidráulica, eólica, solar, térmica etc.) em energia elétrica;
II – O sistema de transmissão é responsável pelo transporte de energia elétrica dos centros de produção aos centros de consumo ou até outros sistemas elétricos, interligando-os;
III – O sistema de distribuição distribui a energia elétrica recebida do sistema de transmissão aos grandes, médios e pequenos consumidores;
IV – No sistema de distribuição temos as subestações que reduzem a tensão de subtransmissão para a de distribuição.
Assinale a alternativa correta:
	
	A
	Todas são verdadeiras;
	
	B
	Apenas a I, III e IV são verdadeiras;
	
	C
	Apenas a II, III e IV são verdadeiras;
	
	D
	Apenas a I, II são verdadeiras;
	
	E
	Apenas a I e IV são verdadeiras.
· Geração: tem a função de converter alguma forma de energia (hidráulica, eólica, solar, térmica etc.) em energia elétrica. 
· Transmissão: responsável pelo transporte de energia elétrica dos centros de produção aos centros de consumo ou até outros sistemas elétricos, interligando-os. 
· Distribuição: distribui a energia elétrica recebida do sistema de transmissão aos grandes, médios e pequenos consumidores. 
As subestações de distribuição (SEs), que são supridas pela rede de subtransmissão, são responsáveis pela transformação de tensão de subtransmissão para a de distribuição primária, de 13,8 kV. Há inúmeros arranjos de SEs possíveis, variando com a potência instalada na SE. A seguir, pode-se observar alguns arranjos típicos de redes de subtransmissão de energia.
Questão 4/10 - Sistemas de Potência
Para análise de desempenho, de fluxo de carga e de estabilidade, pode-se modelar a linha de transmissão em três modelos: modelo de linha curta, modelo de linha mé e modelo de linha longa. Sobre esses modelos, assinale a única alternativa verdadeira:
	
	A
	O modelo de uma linha curta pode ser usado para linhas com extensão de até 200km;
	
	B
	O modelo da linha curta é composto por resistência e capacitância;
	
	C
	No modelo da linha média deve-se considerar o efeito capacitivo, incluindo a susceptância 
capacitiva em derivação;
	
	D
	O modelo da linha longa poder ser usado para linhas com extensão acima de 80km;
	
	E
	O modelo da linha média leva em consideração a condutância em derivação e usa a capacitância 
concentrada.
Geralmente, as linhas curtas são aquelas com extensão de até 80 km ou 50 milhas. A capacitância de linhas até 80 km é desprezada, já que é pequena, assim como a condutância (de dispersão) em derivação.
As linhas médias são aquelas com extensão de 80 km (ou 50 milhas) até 240 km (ou 150 milhas). Os parâmetros R, L e C são considerados concentrados, porém este último é dividido ao meio (C/2) e representado em cada um dos extremos da linha (circuito π).
Neste caso, considera-se o efeito capacitivo das linhas, incluindo a susceptância capacitiva em derivação ou shunt (parte imaginária da admitância shunt), e despreza-se ainda a condutância em derivação.
Tradicionalmente, as linhas longas são aquelas com extensão acima de 240 km (ou 150 milhas). O modelo matemático adequado de linhas longas ou modelo mais preciso para qualquer linha de transmissão deve considerar os parâmetros uniformemente distribuídos ao longo da linha, e não os concentrados (como nos casos anteriores). Além disso, deve contemplar a teoria de ondas viajantes (progressivas e regressivas), resultando em equações diferenciais parciais.
Questão 5/10 - Sistemas de Potência
Considerando que a corrente de curto-circuito a ser interrompida por é assimétrica, normalmente. Isto ocorre porque, as correntes resultantes de um curtocircuito trifásico são assimétricas em pelo menos duas das três fases (em decorrência da defasagem natural do sistema). Como os cálculos matemáticos para obtenção destas correntes assimétricas são muito trabalhosos e complicados, para a seleção destes disjuntores recorre-se a fatores de multiplicação (fator “m”), que são aplicados diretamente à corrente eficaz simétrica inicial. Dessa maneira, os resultados obtidos são aproximados. 
A partir dessas informações qual alternativa