A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
ATIVIDADES DE APRENDIZAGEM - SISTEMA DE INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA-FLORESTA

Pré-visualização | Página 3 de 4

com dúvidas sobre a sequência de ações que deverá executar. Joaquim entrou em contato com você para ajudá-lo. Como consultor, o que você recomendaria ao Joaquim?
a) Práticas de conservação do solo e água, subsolagem, adubação de plantio, semeadura, calagem, adubação de cobertura e diagnóstico da área.b) Diagnóstico da área, práticas de conservação do solo e água, calagem, subsolagem, adubação de plantio, semeadura e adubação de cobertura.c) Diagnóstico da área, práticas de conservação do solo e água, subsolagem, semeadura, adubação de cobertura, calagem e adubação de plantio.d) Práticas de conservação do solo e água, calagem, semeadura, diagnóstico da área, adubação de cobertura, adubação de plantio e subsolagem.Responder
Exatamente! Parabéns, resposta correta!
A resposta correta é a alternativa “B”.
Veja uma breve explicação.
Para a implantação de um sistema ILP, o primeiro passo é realizar um diagnóstico da área onde se deseja implantar o sistema; em seguida, realizar práticas de conservação do solo e água, calagem, subsolagem, adubação de plantio das culturas, semeadura e a adubação de cobertura da cultura agrícola e da pastagem.
Acompanhe a explicação para as demais alternativas:
• O diagnóstico da área é a primeira ação a ser realizada, para uma escolha adequada da área a ser implantado o sistema. A calagem é a atividade de aplicação de calcário para correção do solo. Ela deve ser realizada três meses antes da semeadura. Por isso, a alternativa “A” está incorreta.
• A adubação de plantio deve ser realizada no momento de semeadura, e a calagem é a atividade de aplicação de calcário para correção do solo. Essa deve ser realizada três meses antes da semeadura. Por isso, a alternativa “C” está incorreta.
• O diagnóstico da área é a primeira ação a ser realizada para uma escolha adequada da área a ser implantado o sistema. A adubação de plantio deve ser realizada no momento de semeadura. E a subsolagem é realizada antes do plantio por fazer parte das atividades de preparo do solo para plantio. Por isso, a alternativa “D” está incorreta.
MÓDULO III
1. A intensidade de pastejo é considerada um dos pontos-chave da sustentabilidade dos sistemas ILPF. A estrutura do pasto pode variar consideravelmente em relação ao manejo adotado, com consequências na produção animal durante a fase da pastagem, bem como nas condições de solo e na palhada remanescente para subsequente produção de grãos em Sistema Plantio Direto (SPD). Imagine que você possue uma área de ILPF (Milho-Braquiária-Eucalipto) implantada há 11 anos em sua propriedade. Com qual taxa de lotação, altura de pastejo e porte de animais você trabalharia?
a) Lotação intensiva, pastejo abaixo das brotações, recria e engorda.b) Lotação moderada, pastejo pouco acima das brotações, recria e engorda.c) Lotação baixa, pastejo nas brotações, cria.d) Lotação moderada, pastejo abaixo das brotações, cria.Responder
Exatamente! Parabéns, resposta correta!
A alternativa correta é a “B”.
Veja uma breve explicação.
Pastagens manejadas com lotações moderadas podem permitir maiores ganhos individuais devido ao aumento da forragem disponível para cada animal e à melhor qualidade da forragem ofertada. É fundamental que o pastejo deixe na forragem uma parte residual de folhas, as quais, pela alta interceptação da luz solar (fotossíntese), havendo disponibilidade de água e nutrientes, produzirão os assimilados capazes de promover o rápido crescimento da forragem. Em uma ILPF com 11 anos de implantação, são indicados animais em recria e engorda com alta taxa de conversão alimentar para aproveitar o alto potencial produtivo do sistema.
Acompanhe a explicação para as demais alternativas:
• Pastagens manejadas com lotações intensivas causam superpastejo, deixando o solo desprotegido e causando maior impacto do casco, além de levarem a menores ganhos individuais devido à redução da forragem disponível para cada animal e à perda de qualidade da forragem ofertada. Quando o pastejo é realizado abaixo dos pontos de brotação, a forragem levará longo tempo para se restabelecer. Por isso, a alternativa “A” está incorreta.
• Pastagens manejadas com lotações baixas causam subpastejo, causando perdas consideráveis, principalmente em um sistema de alto potencial produtivo como o ILPF. Quando o pastejo é realizado nas brotações, a forragem levará longo tempo para se restabelecer. Animais na fase de cria são utilizados nos anos iniciais do sistema ILPF, para não danificar o componente florestal. Na fase final, são utilizados animais em recria e engorda com alta taxa de conversão alimentar para aproveitar o alto potencial produtivo do sistema. Por isso, a alternativa “C” está incorreta.
Quando o pastejo é realizado abaixo dos pontos de brotação, a forragem levará longo tempo para se restabelecer. Animais na fase de cria são utilizados nos anos iniciais do sistema ILPF para não danificar o componente florestal. Na fase final, são utilizados animais em recria e engorda com alta taxa de conversão alimentar para aproveitar o alto potencial produtivo do sistema. Por isso, a alternativa “D” está incorreta.
2. Joaquim possui duas áreas de ILPF. Uma área de 30 hectares com o componente forrageiro Mombaça (Panicum maximum cv. Mombaça) e outra área de 50 hectares com o componente forrageiro Braquiarão (Brachiaria Brizantha cv Marandu). Joaquim te contratou como consultor para auxiliá-lo no manejo da pastagem dentro do sistema. Para facilitar o manejo do pasto, considerando os aspectos técnicos, quais as alturas de pastejo que você estabelece para as gramíneas forrageiras tropicais dentro dos sistemas ILPF de Joaquim?
a) Mombaça para a entrada dos animais quando a forrageira estiver com 90 centímetros de altura e saída com 40 centímetros. Braquiarão para a entrada dos animais quando a forrageira estiver com 35 centímetros de altura e saída com 15 centímetros.b) Para essas espécies de forrageira, não há necessidade de controlar entrada e saída de animais. Pode-se permitir que os animais pastem até o completo consumo da forrageira.c) Para essas espécies, somente é necessário o controle durante a época da estiagem, sendo que para o capim Mombaça a entrada dos animais deve ser feita quando a forrageira estiver com 35 centímetros de altura e saída com 15 centímetros. Para o Braquiarão, entrada dos animais quando a forrageira estiver com 90 centímetros de altura e saída com 40 centímetros.d) Mombaça para a entrada dos animais quando a forrageira estiver com 90 centímetros de altura e saída com 40 centímetros. Braquiarão para a entrada dos animais quando a forrageira estiver com 90 centímetros de altura e saída com 40 centímetros.Responder
Ah, não. Você ainda não acertou.
Mas não prossiga no curso sem antes compreender corretamente sobre o controle da altura de pastejo.
A alternativa correta é “A”.
Veja uma breve explicação.
A altura de entrada dos animais no Mombaça é quando a forrageira estiver com 90 centímetros e saída quando estiver com 40 centímetros de altura. Já no Braquiarão, a entrada dos animais deve ser quando a forrageira estiver com 35 centímetros e saída com 15 centímetros de altura.
Acompanhe a explicação para as demais alternativas:
• A altura de entrada dos animais no Mombaça é quando a forrageira estiver com 90 centímetros e saída quando estiver com 40 centímetros de altura. Com 50 centímetros, a forrageira ainda não terá produzido quantidade de massa suficiente para o acúmulo de matéria seca que deverá conter no momento de início do pastejo, e, com apenas 20 centímetros no momento de saída dos animais, a forrageira demorará muito mais tempo para se restabelecer. Por isso, a alternativa “B” está incorreta.
• A altura de entrada dos animais no Mombaça é quando a forrageira estiver com 90 centímetros e saída quando estiver com 40 centímetros de altura. Já no Braquiarão, a entrada dos animais deve ser quando a forrageira estiver com 35 centímetros e saída com 15 centímetros de altura. Por isso, a alternativa “C” está incorreta.
• A altura de entrada dos animais no Braquiarão é