A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Av - Subst 2 - Microeconomia

Pré-visualização | Página 1 de 1

Av - Subst. 2 - Microeconomia
Sua avaliação foi confirmada com sucesso ××
Informações Adicionais
Período: 16/06/2020 00:00 à 22/06/2020 23:59
Situação: Cadastrado
Pontuação: 750
Protocolo: 519015541
Avaliar Material
1)
a)
b)
c)
d)
e)
2)
Texto Base:
“O total de empresas no país cresceu 3,8% de 2012 para 2013, passando de 4,6 milhões para 4,8
milhões, segundo dados da pesquisa Demografia das Empresas, do Instituto Brasileiro de
Geografia e Estatística (IBGE). Nas 4,8 milhões de empresas trabalhavam 41,9 milhões de
pessoas, dos quais 35 milhões eram assalariados. Na pesquisa de 2012, havia 40,6 milhões de
pessoas ocupadas, dos quais 33,9 milhões eram assalariados. O pessoal ocupado inclui os
assalariados, os proprietários e sócios com atividade na empresa.” (ABDALA, V. Número de
empresas cresceu 3,8% de 2012 para 2013, mostra IBGE. Agência Brasil, set. 2015. Disponível
em: <http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2015-09/numero-de-empresas-cresceu-
38-de-2012-para-2013-mostra-ibge>. Acesso em: 1 abr. 2016).
Qualquer firma está inserida em uma estrutura de mercado específica. Tratando-se de
concorrência perfeita, quais são as características que formam essa estrutura? 
I. Simetria (transparência) de informações. 
II. Grande número de compradores e vendedores. 
III. Empresas são estipuladoras de preços.
É correto o que se cita apenas em:
Alternativas:
I.
I e II. Alternativa assinalada
II e III.
III.
II.
Texto Base:
“Ou então, com base no conhecimento comum dos preços e da procura, cada firma calcula e
anuncia o preço que melhor servirá aos interesses da indústria. Diferenças menores nas tabelas
resultantes e publicadas são depois corrigidas. A incerteza desses procedimentos impede o preço
do oligopólio de ser tão favorável aos seus participantes, como é o do monopólio. Existe também
uma tendência para deixá-lo inalterado por longos períodos, uma vez que qualquer alteração
substancial encerra o risco de que os outros não a acompanhem. (GALBRAITH apud LIMA, 1985).”
javascript:void(0);
a)
b)
c)
d)
e)
3)
(LIMA, L.A.O. Mark-up e determinação de preços no oligopólio: a microempresa em busca de
realismo. Revista de Administração de Empresas, v. 25, n. 2, p. 29-35, 1985. Disponível em:
<http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-75901985000200002&script=sci_arttext&tlng=es>.
Acesso em: 3 abr. 2016.)
Na estrutura de mercado oligopolista, as firmas podem adotar estratégias que vão influenciar os
seus preços de venda. Quais estratégias podem ser vistas no oligopólio? 
I. Liderança de preços. 
II. Estratégia de dilema de prisioneiros. 
III. Competição extrapreço.
 
É correto o que se cita apenas em:
Alternativas:
I.
I e II.
I e III. Alternativa assinalada
III.
II.
Texto Base:
“O aumento dos lucros é algo possível no médio prazo, pois a empresa possui uma estrutura
extremamente pesada em termos de custos e ainda pode cortá-los em valores significativos. Mas
há um obstáculo natural a isso, já que a empresa é uma estatal e esse tipo de medida esbarra em
interesses totalmente adversos. Os lucros aumentarão, mas muito mais pela capacidade de
formar preços que a empresa possui (o monopólio repassará aos consumidores a sua necessidade
de aumentar lucros) do que pela redução dos custos. Essa, portanto, não será uma fonte segura
para a reversão da trajetória de endividamento e, com ela, de sustentabilidade dos resultados a
longo prazo.” (SILVEIRA, P. A Petrobrás e seu prejuízo histórico. ADVFN, mar. 2016. Disponível
em: <http://br.advfn.com/jornal/2016/03/a-petrobras-e-seu-prejuizo-historico>. Acesso em: 3
abr. 2016.)
Com base nisso, analise o seguinte gráfico:
Ao analisarmos o gráfico anterior, sob as características condições de demanda de uma empresa
monopolista, podemos afirmar que: 
I. A curva de demanda de uma empresa monopolista demonstra que, a preços maiores, os
consumidores não diminuem a demanda, já que eles não têm outra opção de empresa que
a)
b)
c)
d)
e)
4)
a)
b)
c)
d)
e)
5)
ofereça aquela mercadoria. 
II. A curva de demanda “dá uma quebrada” ao longo da sua extensão graças ao fato de que, se as
empresas monopolistas cobrarem preços um pouco superiores, haverá uma considerável queda na
demanda. 
III. Sendo o único ofertante, o monopolista pode praticar o preço que desejar, e colocar no
mercado a quantidade que melhor lhe aprouver. No entanto, aumentos nos preços trazem
diminuições na demanda. 
É correto o que se afirma apenas em:
Alternativas:
I.
I e II.
II e III.
II.
III. Alternativa assinalada
Texto Base: esse tipo de estrutura de mercado é considerado intermediário entre a
concorrência perfeita e o monopólio. Dessa forma, cada organização apresenta algum poder de
mercado que acaba por persuadir o preço dos seus próprios produtos ou serviços. Assim, esse
produto particular é diferenciado dos produtos dos outros concorrentes.” (PORTOGENTE.
Disponível em: <https://portogente.com.br/portopedia/83973-mercado-de-concorrencia-
monopolista>. Acesso em: 3 abr. 2016.)
Ao analisarmos a formação híbrida da estrutura de mercado de concorrência monopolística, pode-
se averiguar que: 
( ) Essa estrutura possui a característica de não dispor de condições para manter o lucro
extraordinário no longo prazo, pelo fato de não existirem barreiras contra a entrada de novas
empresas. 
( ) A competição entre as empresas de concorrência monopolística ocorre por meio da
comercialização de produtos diferenciados, mas que não são substitutos perfeitos, proporcionando
a elas um relativo poder sobre o produto no tocante ao preço. 
( ) Para analisarmos a competição monopolística, primeiramente, deve-se verificar que, nesse
mercado, há uma quantidade pequena de empresas. 
Julgue, sequencialmente, as assertivas anteriores em verdadeiras (V) ou falsas (F) e depois
assinale a alternativa correta:
Alternativas:
V – V – F. Alternativa assinalada
V – F – F.
F – F – F.
F – V – V.
V – V – V.
Texto Base:
a)
b)
c)
d)
e)
“(...) Não é nada seguro que a vitória do neoliberalismo vai mantê-las pois obedece à outra lógica,
a do capital que é a maximização dos lucros. O atual governo busca um caminho próprio na
economia e na política internacional, com a consciência de que, dentro de pouco, a economia
mundial será de base ecológica. Aí emergiremos como uma potência, capaz de ser a mesa posta
para as fomes e as sedes do mundo inteiro.” (BOFF, L. Que Brasil queremos: justo ou apenas rico?
Jornal do Brasil, 2016. Disponível em: <http://www.jb.com.br/leonardo-
boff/noticias/2016/04/03/que-brasil-queremos-justo-ou-apenas-rico>. Acesso em: 3 abr. 2016.)
Com relação ao lucro das empresas monopolistas, podemos dizer que:
Alternativas:
No monopólio, a maximização do lucro acontece quando a Receita Total se iguala ao Custo
Total.
No monopólio, o lucro extraordinário pode ser mantido ao longo do tempo,
pois existem barreiras à entrada de novos participantes.
Alternativa assinalada
No monopólio, o lucro extraordinário não pode ser alcançado.
No monopólio, o lucro extraordinário não pode ser mantido ao longo do tempo, pois os órgãos
de proteção ao consumidor vão impedir a cobrança de preços abusivos por parte do
monopolista.
No monopólio, a maximização do lucro acontece quando a Receita Média se iguala ao Custo
Médio.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.