SUS - SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE
6 pág.

SUS - SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE


DisciplinaSaúde Coletiva13.532 materiais95.035 seguidores
Pré-visualização3 páginas
Sistema Único de Saúde 
Formulação política e organizacional dos serviços e ações de saúde
Foi instituído pela Constituição de 1988, com ênfase nas ações preventivas.
Histórico 
Antes o acesso à saúde era restrito aos trabalhadores formais \u2014 INAMPS, que era fragmentada e 
centralizada, com ênfase em curar.
Houve a Reforma Sanitária no final da década de 70, a qual professores, profissionais de saúde, 
sindicatos e população foram em defesa da saúde como uma questão social.
Em 1986 ocorreu a Oitava Conferência de Saúde, com mais de 4000 pessoas, em que houve 
uma proposta firmada de universalização, unificação do sistema, integralidade, descentralização 
e participação popular. A estratégia usada para a viabilização dessa proposta foi a legislação, 
mobilização e SUDS (Sistema único Descentralizado de Saúde \u2013 1987) e convênios entre 
INAMPS e Estados. O documento da Oitava Conferencia foi enviado para a assembleia 
constituinte. Firmou-se a Constituição de 1988 e a instituição do SUS, onde a saúde torna-se 
direito de todos e dever do estado.
SUS 
Formado por um conjunto de ações e serviços de saúde pelo setor público: o setor privado age 
de maneira complementar, há promoção e prevenção e uma nova compreensão da saúde.
Princípios éticos doutrinários:
\u2022 Universalidade: acesso à saúde para todos os cidadãos brasileiros.
\u2022 Equidade: assegura a prioridade das ações e dos servições de saúde para quem tem mais 
necessidade (os cidadãos vivem em situações peculiares em relação à geografia e questões 
socioeconômicas, fatores que exigem adaptação do atendimento às necessidades daquele 
grupo)
\u2022 Integralidade: o cidadão deve ser atendido em sua integralidade \u2014 prevenção, promoção e 
recuperação da saúde (o sistema deve amparar os pacientes em todos os aspectos - físicos, 
psíquicos e espirituais, em todos os ciclos de vida e em todos os níveis de assistência)
Princípios Organizativo-Operativos:
\u2022 Descentralização: redistribuição das responsabilidades entre os níveis de governo 
(municipalização do governo).
\u2022 Participação Popular/Social: participação da população por meio de entidades representativas 
na formulação das políticas de saúde e controle de sua execução em todas as esferas do 
governo.
\u2022 Regionalização: delimitação de uma base territorial para organização das ações de saúde.
\u2022 Hierarquização: organizadas em níveis de complexidade tecnológica \u2014 primária, secundária e 
terciária.
\u2022 Resolubilidade: capacidade de resolução em seu nível de competência pelo serviço.
\u2022 Complementariedade do setor privado: o SUS deve contrata os serviços privados quando o 
públicos forem insuficientes.
Gestão do SUS 
Municipal:
- Secretaria Municipal de Saúde
- Programação, execução e avaliação das ações de saúde.
Estadual:
- Secretaria Estadual de Saúde
- Coordenação das ações e execução de algumas ações que os municípios não são capazes.
Federal:
- Ministério da Saúde
- Líder nas ações de saúde e controle e fiscalização de procedimentos, produtos e substâncias. 
Financiamento do SUS 
Ocorre nas três esferas do governo, através da emenda constitucional 29 do ano de 2000, que 
delimitou:
União: montante do ano anterior + variação do PIB
Estadual: 12% da receita total
Municipal: 15% da receita total
As três esferas são administradas pelo Fundo de Saúde e a transferÊncia Fundo a Fundo de 
ocorre de forma regula e automática.
Ações do SUS 
Prevenção:
- Vigilância epidemiológica
- Vigilância sanitária
Promoção:
- Educação em saúde
- Estímulo de hábitos saudáveis
Cura:
- Assistência do profissional de saúde
- Diagnóstico e tratamento oportunos
- Reabilitação
Legislação do SUS 
A Constituição Federal de 1988 redefine o conceito de saúde em que, para se ter saúde, é 
preciso ter acesso a um conjunto de fatores: alimentação, moradia, emprego, lazer, educação, 
entre outros.
Art 196: A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e 
econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal 
e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação.
Art 197: São de relevância pública as ações e serviços de saúde, cabendo ao poder público 
dispor, nos termos da lei, sobre sua regulamentação, fiscalização e controle, devendo sua 
execução ser feita diretamente ou através de terceiros e, também, por pessoa física ou jurídica de 
direito privado.
Art 198: regionalização, hierarquização, descentralização, integralidade e participação da 
comunidade.
Art 199: A iniciativa privada é permitido participar desse sistema de maneira complementar, 
segundo contrato de direito público ou convênio, preferência entidades filantrópicas e as sem fins 
lucrativos.
- É vedada a destinação de recursos públicos para auxílios ou subvenções às instituições 
privadas com fins lucrativos.
- É vedada a participação direta ou indireta de
empresas ou capitais estrangeiros na assistência à saúde no país, salvo nos casos previstos em 
lei.
Art 200: Compete ao SUS \u2013 controle e fiscalização de procedimentos, produtos e substâncias de 
interesse para a saúde.
- Vigilância sanitária, epidemiológica, saúde do trabalhador
- Tecnologia
- Meio ambiente
Inspecionar e fiscalizar água para consumo humano, bebidas e alimentos\u2028
- Ordenar a formação de recursos humanos na área da saúde.
Lei 8080 de 1990 
Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde. Também das 
condições para organização e funcionamento dos serviços correspondentes.
- Organização, direção e gestão do SUS;
- Das competências e atribuições das três esferas de governo
- Do funcionamento e da participação complementar dos serviços privados de assistência a 
saúde
- Da politica de recursos humanos
- Dos recursos financeiros, da gestão financeira, do planejamento e do orçamento.
Objetivos do SUS:
- A identificação e divulgação dos fatores condicionantes e determinantes da saúde
- A formulação de politica de saúde destinada a promover nos campos econômicos e social que 
visem a redução dos riscos de doenças e outros agravos
- A assistência às pessoas de promoção, proteção e recuperação
- Realização integrada das áreas assistenciais e preventivas.
Lei 8142 de 1990 
Dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do SUS e sobre a transferência 
intergovernamental de recursos financeiros na área da saúde.
O SUS tem, em cada esfera de governo, instâncias colegiadas:
\u2022 Conferência de Saúde: caráter consultivo. Ocorre a cada 4 anos com a representação dos 
vários segmentos sociais, para avaliar a situação de saúde e propor as diretrizes para a 
formulação da política de saúde nos níveis correspondentes, convocada pelo Poder Executivo 
ou, extraordinariamente, por esta ou pelo Conselho de Saúde.
\u2022 Conselho de Saúde: é composto por representantes do governo - 25%, prestadores de 
serviço (profissionais) - 25%, e usuários - 50%. Ocorre participação da discussão das políticas 
de saúde, com a negociação de propostas e direcionamento de recursos.\u2028
Impedimento para a participação no conselho: pessoas que pertençam ao legislativo e 
judiciário, ministério público, cargos comissionados ou de chefia. \u2028
Os conselheiros não tem direito à remuneração ou privilégios.\u2028
As reuniões deverão ocorrer pelo menos uma vez ao mês e extraordinariamente sempre que 
necessário. Estas devem ser abertas ao público e divulgadas previamente pela imprensa.
NOBs 
1992, 1992, 1993 e 1996
As NOB`s definem as competências de cada esfera de governo e as condições necessárias para 
que Estados e Municípios possam assumir as responsabilidades dentro do Sistema.
São instrumentos utilizados para a definição de estratégias a partir da avaliação periódica de 
implantação e desempenho do SUS.
Pacto pela Saúde - 2006.
Decreto 7508 de 2011 
 Este Decreto regulamenta a Lei no 8.080, de 19 de setembro de 1990, para dispor sobre a 
organização do Sistema Único de Saúde - SUS, o planejamento da saúde, a assistência à saúde 
e a articulação
#Anny_
#Anny_ fez um comentário
Esse material é muito importante. Além disso, está bem explicado e pouco complexo.
2 aprovações
Carregar mais