A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
SUS - SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE

Pré-visualização | Página 3 de 3

ocorreu devido 
a vários fatores, como por exemplo: urbanização, industrialização, maior renda e acesso a 
educação, avanço da tecnologia médica e de saúde, inserção da mulher no mercado de trabalho, 
e a utilização de métodos anticoncepcionais. Com o envelhecimento da população, há uma 
mudança nas principais causas de morbimortalidade, onde deixa de ser por doenças infecciosas 
e passa a ser por doenças crônico-degenerativas (transição epidemiológica). -> vacinação, 
nível de escolaridade, urbanização, saneamento básico, antibióticos, evolução da tecnologia 
médica.
Antes da criação do SUS, o cenário da saúde no Brasil era marcado por um dicotomia, onde o 
Ministério da Saúde ficava responsável pela prevenção e promoção da saúde e as Previdências 
por assistência e recuperação.
A Lei Eloy Chaves de 1923 foi um marco da previdência social no Brasil, na qual houve a criação 
do CAPs (Caixa de Aposentadoria e Pensões). Nesse sistema, o trabalhador e o empregador 
contribuíam, não havia participação do estado e ele variava de empresa para empresa. Em 1933, 
o CAPS passa a ser IAP`s (Instituto de Aposentadoria e Pensões), onde continua a contribuição 
das empresas e empregados, porém passa a ser organizado por categoria profissional, além do 
Estado possuir controle administrativo. Em 1966, há unificação dos IAP`s formando o INPS, que 
posteriormente passa a se chamar INAMPS, que beneficiava apenas os trabalhadores de carteira 
assinada e seus dependentes.

• Modelo Residual: liberal, a ação do estado e de certos segmentos sociais só é justificada 
mediante insuficiências do mercado. Ex: assistência social 
• Modelo de Seguro Social: prestação de benefícios somente para os que possuem vínculo com 
o trabalho e renda ou contribuem previamente com o sistema. Ex: previdência social.
• Modelo de Seguridade Social: universal, é uma conquista social, inicia o sistema unificado de 
proteção social. Possui princípios de universalidade, solidariedade, igualdade e padrões de 
qualidade. Ex: sistema de saúde. 
Determinantes estruturais 
Refletem as estruturas políticas e de governança que alimentam condições de distribuição de 
riqueza, poder e prestígio na sociedade, como a estrutura de classes sociais, distribuição de 
renda, preconceito de gênero, etnia e deficiência.
Mecanismo que geram e matem essa estratificação, sendo causa das iniquidades na saúde: 
classes sociais, instituição de governança formal e informa, sistema de educação, sistema 
financeiros, de seguridade sociais e de proteção social. 
Determinantes Intermediários 
Associados aos determinantes estruturais dão forma às condições de saúde dos indivíduos.
Ex: condições de vida, circunstâncias psicossociais, fatores comportamentais ou 
biológicos e o próprio sistema de saúde.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.