A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
60 pág.
Anatomia dos animais de produção I

Pré-visualização | Página 13 de 13

de um navio. É um osso grande que forma o assoalho da 
cavidade torácica e grande parte da cavidade abdominal. Articula-se com o osso 
coracóide e costelas. Sua face interna é côncava. Cranialmente apresenta um processo 
coracóide e laterocaudalmente os processos caudolaterais. 
 
Esqueleto apendicular 
 
 57
MEMBRO TORÁCICO: 
 O membro torácico ou asa consta de um cinturão escapular, braço, antebraço e 
mão. A mão se subdivide em carpo, metacarpo e dedos. 
Cinturão escapular: consta de três ossos: escápula, coracóide e clavícula. 
a) Escápula: é a lâmina do ombro, se encontram na parede dorsal do tórax, quase 
paralela as vértebras e quase alcança o ílio. É um osso estreito e delgado, 
ligeiramente mais grosso na sua extremidade anterior ou articular. 
b) Coracóide: é o osso mais robusto do cinturão escapular. Osso alongado que põe 
em conexão a asa com o osso esterno. 
c) Clavícula: a clavícula direita se une a esquerda para formar um único osso em 
forma de V que se articula com o osso coracóide, denominado de fúrcula. É um 
osso delgado que ventralmente se une com o lado oposto para formar um 
processo. Conhecido comumente como osso jogador ou osso da sorte. 
 
Braço: é constituído pelo úmero que se apresenta de forma cilíndrica e paralelamente a 
parede do tórax, exceto durante o vôo. 
 
Antebraço: é formado pelo rádio que é mais delgado e pela ulna que é mais grossa. 
 
Mão: apresenta-se constituída pelo carpo, metacarpo e dedos. 
 
 
MEMBRO PÉLVICO: 
 Consta de quatro regiões principais: cintura pélvica, ossos da coxa, perna e pé. 
Cintura pélvica: é formado pelos ossos coxais, que se unem dorsalmente com as 
vértebras e que não chegam a encontrar-se ventralmente como nos mamíferos. Constam 
dos ossos ilio, ísquio e púbis. 
a) Ílio: é o maior dos três ossos e se fusiona no animal adulto com a última 
vértebra torácica e as vértebras lombares e sacras. Coloca-se dorsalmente a 
cintura pélvica. 
b) Ísquio: apresenta contorno triangular e muito menor que o ílio. Coloca-se 
lateralmente e ventralmente ao ílio. Ventralmente se une ao púbis. 
c) Púbis: é uma lamina óssea delgada que se encontra ao longo do bordo ventral do 
ísquio. 
 
Coxa: formada pelo osso fêmur. Sua extremidade proximal articula-se com o acetábulo 
e sua extremidade distal com a tíbia, fíbula e patela. 
 
Perna: constituída pela tíbia e fíbula. A tíbia une-se com elementos do tarso formando 
um tibiotarso, que é muito mais longo que o fêmur, e que apresenta lateralmente uma 
fíbula debilmente desenvolvida. 
 
Pé: formado pelo tarso, metatarso e dedos. O pé do galo possui quatro dedos, o primeiro 
acha-se dirigido para trás e possui três falanges. O segundo dedo possui também três 
falanges. O terceiro dedo, quatro falanges e o quarto, cinco falanges. O galo apresenta 
vestígio do quinto dedo na face medial do tarso denominado de espora ou esporão. 
 
 
 
 
 58
 
 
 
MIOLOGIA 
 
 Os músculos do cíngulo peitoral e do membro torácico são os mais importantes e 
desenvolvidos para o vôo. Esta musculatura está organizada em três grandes áreas: 
musculatura do cíngulo e do braço, musculatura do antebraço e musculatura da mão. 
Ainda poucos estudos têm sido feitos para demonstrar a aptidão da musculatura peitoral 
durante o vôo, por isso as ações desta musculatura são descritas em conjunto e não de 
maneira individual. 
 Músculos peitorais: é o mais volumoso dos músculos das aves, formando 
grande parte da massa carnosa associada ao peito. É dividido em três partes: torácica 
 59
(maior e mais importante), propatagial e abdominal. O peitoral é o maior músculo do 
vôo e o mais importante componente do movimento de descida, da potência do 
movimento rítmico do bater de asas. 
 Músculo supracoracóideo: é um músculo penado, longo, que se encontra 
abaixo da parte torácica do músculo peitoral e contribui também para a parte carnosa do 
peito. 
 Os músculos do membro pélvico são divididos em musculatura do cíngulo 
(inclui a musculatura da coxa) e a musculatura da perna. Os músculos mais importantes 
são: músculos iliotibial lateral e cranial, que se localizam na face lateral da coxa e os 
músculos gastrocnêmio e fibular longo, que se localizam na face caudal e lateral da 
perna respectivamente. 
 Os músculos das aves que tem o vôo mais desenvolvido apresentam uma 
coloração mais escura devido à ação da mioglobina (proteína que tem ferro e a função 
de armazenar oxigênio na musculatura) e também nas aves que vivem por mais tempo, 
ou seja, tem maior longevidade, não são de produção. 
 
**** ATENÇÃO: como puderam observar, não existe a região da sobrecoxa. Isso é um 
termo popular. A sobrecoxa corresponde à região da coxa e a coxa (no dito popular) 
corresponde à região da perna. 
 
 
 
 
 
 
 
1a e 1b peito 
2a sobrecoxa – COXA 
2b coxa – PERNA 
3 asa 
4 dorso 
6 sambiqueira 
 
 
 
 
 60
BIBLIOGRAFIA CONSULTADA 
 
1) ASHDOWN, R,R.; STANLEY, D. Atlas colorido de anatomia veterinária. Os 
ruminantes. São Paulo: Manole, 1987. 
 
2) BUDRAS, K.D.; SACK, W.O.; ROCK, S. Anatomy of the horse. An ilustrated 
text. 2. ed. London: Mosby-wolfe, 1994. 135p. 
 
3) DYCE, K.M.; SACK, W.O.; WENSING, C.J.G. Tratado de anatomia 
veterinária. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004. 813p. 
 
4) FRANDSON, R.D.; WILKE, L.W.; FAILS, A.D. Anatomia e fisiologia dos 
animais de fazenda. 6. Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005. 454p. 
 
5) KONIG, H.E.; LIEBICH, H.G. Anatomia dos animais domésticos. Texto e 
atlas colorido. Aparelho locomotor. v. 1, Porto Alegre: Artmed, 2002. 291p. 
 
6) KONIG, H.E.; LIEBICH, H.G. Anatomia dos animais domésticos. Texto e 
atlas colorido. Órgãos e sistemas. v. 2, Porto Alegre: Artmed, 2004. 399p. 
 
7) NICKEL, R.; SCHUMMER, A.; SEIFERLE, E. Anatomy of the domestic 
birds. Berlin: Paul Parey, 1977. 202p. 
 
8) NICKEL, R.; SCHUMMER, A.; SEIFERLE, E. The viscera of the domestic 
mammals. Berlin: Paul Parey, 1979. 2. ed. 401p. 
 
9) PASQUINI, C.; SPURGEON, T. Anatomy of domestic animals. Systemic and 
regional approach. 5. ed. Dallas: Sudz, 1992. 651p. 
 
10) POPESKO, P. Atlas de anatomia topográfica dos animais domésticos. São 
Paulo: Manole, 1987. 3v. 
 
11) SCHWARZE, E. Compendio de anatomia veterinária: anatomia das aves. 
Espanha: Acribia, v. 5. 1970. 212p. 
 
12) SISSON, S.; GROSSMAN, J. D. Anatomia de los animales domesticos. 
Barcelona: Savat, 1977. 952p. 
 
** Polígrafo da Anatomia dos Animais Domésticos do Departamento de 
Morfologia, Curso de Zootecnia da Universidade Federal de Santa Maria, 
2005.