MELHORAMENTO E ESCOLHA DE RAÇA DE GADO DE CORTE - ADAPTABILIDADE AO CLIMA BRASILEIRO
6 pág.

MELHORAMENTO E ESCOLHA DE RAÇA DE GADO DE CORTE - ADAPTABILIDADE AO CLIMA BRASILEIRO


DisciplinaMelhoramento Genético Animal366 materiais11.483 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Sociedade Cultural e Educacional de Garça 
Faculdade de Ensino Superior e Formação Integral \u2013 FAEF 
XXII Simpósio de Ciências Aplicadas e I Simpósio 
Internacional da FAEF 
 
 
1Discente do curso de Medicina Veterinária da Faculdade de Ensino Superior e Formação Integral - FAEF 
E-mail: renanassisdias@gmail.com 
²Docente do curso de Medicina Veterinária da Faculdade de Ensino Superior e Formação Integral - FAEF 
E-mail: rmbotelho88@gmail.com 
MELHORAMENTO E ESCOLHA DE RAÇA DE GADO DE CORTE: 
ADAPTABILIDADE AO CLIMA BRASILEIRO \u2013 REVISÃO DE LITERATURA 
DIAS, Renan de Assis¹, 
ROCHA, Gabriel Zimermann da¹, 
GARCIA, Antonio Guilherme¹, 
BOTELHO, Renan de Mattos². 
RESUMO 
O objetivo da presente revisão literária foi realizar levantamento sobre o melhoramento genético e seleção 
de raças de bovinos de corte para produção em clima tropical. Essencialmente, o Brasil é um país de clima 
tropical, logo os animais em seu território devem ser adaptados ao ambiente, principalmente animais de 
produção, para que assim possam atingir o máximo de produção. A evolução dos bovinos, suas matrizes, é 
continua. O resultado do cruzamento entre raças taurinas e zebuínas é um animal de boa produção e 
adaptabilidades ao clima tropical, dessa forma, será mostrado como essas raças são influenciadas pelo 
clima. 
 
Palavras-chave: Adaptabilidade. Bos. Clima. Melhoramento. Seleção. 
 
ABSTRACT 
The objective of the present literary revision was accomplish survey about the genetic improvement and 
selection of beef cattle breeds for production in tropical climate. Essentially the Brazil is a country of 
tropical climate, ergo the animals in your territory must are adapted to ambiente, principally the production 
animals, for what so can reach maximum production, already what animals not adapted don't demonstrate 
your best performance. The evolution of the bovines, your matrices, is continuous. The resulted of the 
crossing in between breed taurines and zebuins is an animal of good production and adaptability so tropical 
climate, therefore, it will be shown as how do these races are influenced by the climate. 
 
Keywords: Adaptability. Bos. Climate. Improvement. Selection. 
 
1. INTRODUÇÃO 
Os bovinos, são utilizados desde a colonização dos portugueses durante a 
colonização do futuro território brasileiro, sendo utilizados nas mais diversas funções, 
que com o passar das gerações refinaram a utilização de tais animais, que no processo 
histórico acabou por se tornar (QUEIROZ, 2012) uma área de enorme importância para 
a economia brasileira que continua em uma constante evolução, mas que ainda não atingiu 
seu auge (FILHO, 2000). 
 A bovinocultura de corte no Brasil é efetivada em sua grande maioria através da 
monocultura, utilizando apenas uma raça de bovino no lote a pasto (BARBOSA et al, 
2014), e tornou-se um grande empreendimento, que para continuar em seu processo de 
evolução, é necessário que os investimentos em técnicas de produção, como a melhoria 
da genética animal, para que o retorno econômico e social seja deste modo maximizado 
(QUEIROZ, 2012). 
O melhoramento animal é ciência que, por meio da seleção de animais 
geneticamente superiores e a proliferação destes no rebanho, é a ferramenta que auxilia 
mailto:renanassisdias@gmail.com
Sociedade Cultural e Educacional de Garça 
Faculdade de Ensino Superior e Formação Integral \u2013 FAEF 
XXII Simpósio de Ciências Aplicadas e I Simpósio 
Internacional da FAEF 
 
os produtores na obtenção de carne e derivados de melhor qualidade, e de forma mais 
eficiente, tudo isso é fundamentado por dois pilares importantes: animal+ ambiente, 
sendo o animal o produto da interação de sua constituição genética sob as condições em 
que é criado, o que forma o fenótipo (PAULA e SILVA, 2015) 
Tal melhoramento é adaptado de acordo com as necessidades, objetivos e a região 
do criador, levando em consideração principalmente o clima da região em que o gado será 
inserido (MARTIN, 1999), já que o bovino pode acabar não demostrando todo o seu 
potencial genético se em condições ou ambientes não propícios ao tipo do animal, um 
exemplo prático disto é se um bovino taurino estiver em local com temperaturas quentes 
terá seu desempenho afetado (ALLENCAR, 2004). 
Por esse motivo a seleção dos animais que irão compor seu rebanho é de suma 
importância, tendo em vista que se estes animais não se adaptarem não ganharão a 
pesagem esperada (MARTIN, 1999), já que o clima influência sobre o porte e ainda na 
economia dos animais (TORRES, 1981). 
 Portanto a seleção dos animais deverá ser feita observando o vigor, sanidade, se 
possui pelagem lisa, pele fina, solta, e se o animal possui a morfologia semelhante a uma 
\u201ccaixa\u201d (característica de bovinos de corte) (MARTIN, 1999), não sendo esquecida a 
avaliação da rusticidade e adaptabilidade do animal (QUEIROZ, 2012). 
Logo o melhoramento eficiente do gado é semelhante a um jogo de adaptações, 
do criador com os animais como dos animais com à região, sendo que os animais nunca 
serão 100% adaptados, cabendo pecuarista fornecer condições para que os bovinos se 
ajustem da melhor maneira, fornecendo-lhe abrigo, alimentação e cuidados (TORRES, 
1981). 
Dessa forma, o objetivo da presente revisão literária foi realizar levantamento 
sobre o melhoramento genético e seleção de raças de bovinos de corte para produção em 
clima tropical. 
 
2. REVISÃO DE LITERATURA 
2.1. Seleção do Bovino 
A seleção é um método muito utilizado por pecuaristas que criam raças puras pela 
escolha, melhorando as qualidades zootécnicas do rebanho, conseguindo assim retirar os 
animais com baixo valor zootécnico e conservando os que possuem um valor mais alto, 
possuidores de caracteres econômicos (MARQUES, 1981). 
Sociedade Cultural e Educacional de Garça 
Faculdade de Ensino Superior e Formação Integral \u2013 FAEF 
XXII Simpósio de Ciências Aplicadas e I Simpósio 
Internacional da FAEF 
 
Para efetuar bom acasalamento, serão selecionadas as melhores matrizes 
reprodutoras do rebanho, procurando sempre beneficiar seus custos. Na escolha funcional 
conseguiram as notáveis evoluções nas raças que foram utilizadas, desempenhando 
importantes papeis para a evolução do gado de corte (MARQUES, 1981). 
Um aspecto que merece atenção é em relação ao sexo do animal utilizado, já que 
é de conhecimento que os machos possuem conversão alimentar mais eficiente do que as 
fêmeas, os levando a se desenvolver mais rapidamente, isto é uma regra em relação aos 
animais domesticados, por tal motivo os machos possuem maior valor monetário na 
engorda, já que um animal vale pela sua capacidade de crescer, engordar e reproduzir-se 
(ROLIM, 2014). 
 
2.1. Bovino Zebu \u2013 Bos taurus indicus 
O tipo bovino que melhor se adaptou ao clima brasileiro foram as raças naturais 
domésticas, o gado nativo, que foram trazido pelos portugueses e desenvolveram-se no 
Brasil e (TORRES, 1981), o Bos taurus indicus (Zebu, Indiano) sofreu várias adaptações, 
que trouxeram boas condições de criação ao país, e foi largamente utilizado em 
cruzamentos absorventes com gado crioulo (SILVA et al., 2002) se tornando a base 
genética do rebanho brasileiro contribuindo para a melhoria genética do nosso rebanho 
(GOMES, 2017), trazido da Índia, que por possuir um sistema imunológico forte e ser 
resistente a ecto e endoparasitas (principalmente carrapatos e bernes), levando em 
consideração também que estes animais não tem como característica se abrigar em 
sombras (principais pontos se infestação) e principalmente a sua grande tolerância ao 
calor, provavelmente pelo excelente desenvolvimento de suas glândulas sudoríparas 
(MARQUES et al, 1981). 
Entre as raças zebuínas mais comercializadas no País se encontram o Gir, Nelore, 
Guzerá, Sindi, Brahma, Indubrasil e Tabapuã. 
 
2.2. Bovino Taurino - Bos taurus taurus 
Os animais pertencentes à categoria Bos taurus taurus (Taurino, Europeu) não são 
tão compatíveis