A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
26 pág.
3222738_Instrumentos óticos

Pré-visualização | Página 1 de 1

Instrumentos ópticos 
e Óptica da Visão
Lupa ou microscópio simples
*
Professor: exemplos de lupas utilizadas para aferir a pureza de pedras preciosas.
Lupa ou microscópio simples
*
Professor: a lupa conjuga uma imagem virtual, direita e ampliada do objeto posicionado entre o foco-objeto e a lente.
Microscópio composto
*
Professor: o microscópio composto conjuga duas ou mais lentes (pelo menos uma ocular e uma objetiva) para ampliar ainda mais o objeto observado. 
Microscópio composto
*
Professor: a imagem final conjugada pelo microscópio é invertida em relação ao objeto.
Luneta
*
Professor: como a luneta é utilizada para aproximar objetos muito distantes, tanto da Terra quanto do espaço, podemos considerar que os raios que chegam à objetiva são paralelos (vindos de uma fonte no infinito). Na figura, vemos que a imagem I’, conjugada pela objetiva, passa a ser objeto para a ocular, que conjuga, então, a imagem I’’ final.
Luneta de Galileu
3 Instrumentos ópticos 
*
Professor: o foco-imagem da objetiva coincide com o foco-objeto da ocular. A lente divergente da ocular permite que a imagem seja vista de forma direita, e não invertida.
Telescópio refletor
ALAIN COUILLAUD/ALAMY/OTHER IMAGES
*
Professor: no telescópio refletor, a lente da objetiva é substituída por um espelho parabólico côncavo. É mais fácil construir grandes espelhos que grandes lentes. Quanto maior o espelho, maior a quantidade de luz captada e, consequentemente, mais informação sobre o objeto astronômico observado.
Projetores
*
Professor: o projetor de cinema, o projetor de slides e os retroprojetores têm funcionamento semelhante. A montagem fornece uma imagem ampliada, fortemente iluminada, que pode ser projetada em um anteparo (imagem real).
Máquina fotográfica
*
Professor: nessa máquina fotográfica, a função da objetiva é desempenhada por uma associação de lentes; o diafragma controla a quantidade de luz que impressiona o filme; o obturador regula o tempo de abertura da entrada de luz. Nas máquinas fotográficas digitais, o processo é semelhante, mas o filme é substituído por uma série de fotossensores.
Máquina fotográfica
Máquina do início do século XX. A objetiva era apenas uma lente convergente.
Máquina cuja objetiva é formada por um conjunto de lentes convergentes.
*
Professor: note que, na máquina do início do século XX, o ajuste do foco era feito aumentando-se ou diminuindo-se a “sanfona” na parte frontal da máquina.
Óptica da visão
Olho humano
*
Professor: assim como na máquina fotográfica, o sistema óptico do olho é constituído de um sistema de lentes, cuja função é desviar e focalizar a luz que nele incide. É interessante ressaltar que o tempo que a pupila leva para se fechar é muito menor que o tempo que ela leva para se abrir. Isso é um mecanismo de defesa natural do olho, para proteger suas estruturas internas de um clarão repentino que poderia causar cegueira. 
Córnea
Pálpebra
Íris
Pupila
Humor 
Aquoso
Cristalino
Esclerótica
Coróide
Retina
Ponto Cego
Nervo
Óptico
Músculos
Ciliares
Córnea
Pálpebra
Íris
Pupila
Humor 
Aquoso
Córnea
Pálpebra
Íris
Cristalino
Esclerótica
Córnea
Pálpebra
Íris
Pupila
Humor 
Aquoso
Córnea
Pálpebra
Íris
Pupila
Córnea
Pálpebra
Córnea
Córnea
Pálpebra
Íris
Córnea
Pálpebra
Íris
Pupila
Humor 
Aquoso
Cristalino
Esclerótica
Córnea
Pálpebra
Íris
Pupila
Humor 
Aquoso
Cristalino
Esclerótica
Coróide
Córnea
Pálpebra
Íris
Pupila
Humor 
Aquoso
Cristalino
Esclerótica
Coróide
Retina
Humor
Vítreo
Córnea
Pálpebra
Íris
Pupila
Humor 
Aquoso
Cristalino
Esclerótica
Coróide
Retina
Humor
Vítreo
Ponto Cego
Córnea
Pálpebra
Íris
Pupila
Humor 
Aquoso
Cristalino
Esclerótica
Coróide
Retina
Humor
Vítreo
Ponto Cego
Nervo
Óptico
Músculos
Vasos
Sanguíneos
Músculos
Ciliares
Índices de refração no olho humano
	Meio transparente	Índice de refração (n)
	Córnea	1,376
	Humor aquoso	1,336
	Cristalino	1,426
	Humor vítreo	1,336
*
O olho como sistema óptico
Córnea
5 mm
15 mm
Retina
Cristalino (lente) 
Córnea
5 mm
15 mm
Retina
*
Professor: esse modelo simplificado é chamado de olho reduzido.
Acomodação visual
Os músculos ciliares permitem que a distância focal do cristalino varie, para que possamos enxergar objetos muito distantes ou muito próximos com a mesma nitidez.
*
Ponto remoto
É o ponto mais afastado que o olho vê com nitidez estando os músculos ciliares relaxados. Consideramos que estão no infinito objetos situados a mais de 6 metros do olho.
*
Professor: objetos no infinito enviam luz por meio de um feixe paralelo. A imagem forma-se no foco, ou seja, sobre a retina, sem requerer esforço dos músculos que movimentam o cristalino.
Ponto próximo
É a menor distância a que um objeto está do olho e na qual ainda pode ser visto com nitidez, estando os músculos ciliares na máxima contração.
25 cm
25 cm
*
Professor: o ponto próximo varia com a idade do indivíduo. Para um adulto de visão sadia, localiza-se a 25 cm do olho.
Defeitos da visão
As imagens dos objetos se formam antes da retina. 
Efeito: dificuldade para focalizar objetos distantes.
Correção: lente divergente.
				 D – distância máxima da visão distinta
Miopia – alongamento do globo
*
Professor: na figura da direita, estão ilustrados três diferentes modos de correção da miopia: lente de óculos, lente de contato e lente proveniente de implante intraocular.
As imagens dos objetos se formam atrás da retina.
Efeito: dificuldade de focalizar objetos próximos.
Correção: lentes convergentes.
Hipermetropia – encurtamento do globo
d = 25 cm – distancia mínima de visão distinta para o olho normal
dH - distancia mínima de visão distinta para o olho hipermetrope ( dH < 0 imagem virtual)
*
Professor: na figura da direita estão representadas lente de óculos, lente de contato e lente proveniente de implante intraocular.
O globo ocular não é simétrico, e a imagem se forma em vários focos diferentes.
Efeito: imagem distorcida, borrada. (associado a córnea)
Correção: lentes cilíndricas.
Astigmatismo
*
Perda da capacidade de acomodação visual devido ao envelhecimento.
Efeito: dificuldade de focalizar objetos próximos.
Correção: lentes convergentes (como na hipermetropia).
Presbiopia (vista cansada)
*
Professor: a presbiopia (ou vista cansada) e a hipermetropia têm os mesmos efeitos e correção, mas causas diferentes.
Estrabismo
	 Todo estrábico tem visão dupla. Geralmente o estrábico tem uma ametropia que causou o abandono de um dos olhos, fazendo com que a visão do olho abandonado fique atrofiada.
	 Esoforia – Olho desviado para dentro;
	 Exoforia – Olho desviado para fora;
	 Hiperforia – Olho desviado para cima;
	 Hipoforia – Olho desviado para baixo;
	 Cicloforia – Olho se desvia em torno de si.
Transplante de Córnea
	Problemas que acarretam a necessidade do transplante
	Queratite – É a inflamação da córnea devido à ação de vírus, de bactérias ou de fungos;
	Ceratocone – Caracteriza-se pelo enfraquecimento da córnea, fazendo com que a mesma assuma a forma de um cone devido à pressão do humor aquoso;
	Pterígio – Proliferação fibrovascular da conjuntiva sobre a córnea.
	Leucoma – Opacificação após trauma
	Edema – Endotélio tem dificuldade de retirar liquido da córnea.
D
f
-
=
H
d
f
1
25
1
1
-
=

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.