A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
159 pág.
A Roupa, a Moda e a Mulher na Europa Ocidental

Pré-visualização | Página 38 de 39

Beca medieval: vesti talar usada por superiores e pelos magos da época medieval. 
 
Bliant: termo da Idade Média que designava uma longa sobretúnica usada por ambos os sexos 
desde o século IV. Ornada com ricos bordados nas barras, suas mangas eram longas e 
alargavam-se em sino. 
 
Bliaud ou Bliaul: espécie de túnica* medieval onde as caudas se alongam e os decotes* se 
aprofundam. [Derivado do bliant] nome dado à roupa usada da cintura para cima por homens 
e mulheres. Primeiro, a versão da blusa* imperou no decorrer dos séculos. 
 
Blusa: na Antigüidade o mesmo que bliaut*. 
 
Cânhamo [do esp. cáñamo,]: erva alta da família das moráceas (cannabis), originária da Ásia 
e amplamente cultivada em muitas partes do mundo, cujas fibras são industrialmente usadas 
na fabricação têxtil. 
 
Chaperon: tipo de chapéu* usado no Renascimento por italianos, franceses e ingleses, 
originário de um gorro, presa a pequena capa, com uma ponta que ao longo do tempo foi 
aumentada até arrastar-se pelo chão. 
 
Chaperon turbant: consistia em um rolo circular acolchoado qual era preso em gorjal* feito 
de tecido cortado em formas decorativas. Efeito parecido ao do turbante*, mas era, pode-se 
dizer, "pronto" não exigia arranjos e podia ser colocado e tirado sem dificuldades. 
 
Chapéus: no século XV usavam-se cada vez mais chapéus de diversas formas. "Barrete 
turco": cone vermelho. Alguns eram parecidos com o chapéu-coco moderno.Gorro achatado 
com aba virada para cima e enfeitada por um único adorno com pedras. .Obs.: na segunda 
metade do século XV adornos ao invés de largos passaram a ser altos, exagerados 
 
Chapéus corníferos: em forma de corno, chifres 
 
 153
Chapin [do ing. pelo espanhol, de chapa ou onomatopéico de chap]: sapato de mulher com 
uma sola muito espessa, como um casco, calçado nos séculos XVI e XVII. 1480 - sapatos 
muito pontudos, por vezes, de maneira fantástica. Lei suntuária - estabelecendo 
 
Cinto: depois do broche, é o mais antigo acessório de moda. 
 
Cinto de castidade: usado desde a Idade Média, era uma peça de metal que cobria a genitália 
e possuía fecho e fechadura. Era mantido fechado para garantir a honra das damas. 
 
Chinó [do fr. chignon]: cabeleira postiça para o alto da cabeça ou massa de cabelos, presos, 
sobre qualquer lugar da cabeça. 
Codpiece: aba ou saco ornamental que cobria a abertura na frente dos calções masculinos. 
 
Coifa: suporte de cabelos feito de rede ou retícula que através dos tempos, foi usado em 
tramas variadas (seda, lã, fios de ouro ou de prata entremeados de pérolas). A coifa foi muito 
usada na Idade Média. 
 
Corpete: No século XV, o corpete justo era feito de duas camadas de linho, para firmar bem 
o tecido no corpo. Do século XVI ao XIX, usavam-se barbatanas de baleia na frente dos 
corpetes, para manter a rigidez da postura. Hoje, o corpete é definido como a peça que cobre a 
parte de cima do corpo, sem mangas. 
 
Corselet: [do fr.] Corpete justo que cobre somente a parte superior do corpo, afinando até a 
cintura. O corselet foi usado desde 1600 até a metade do século XX, como roupa íntima 
sensual. 
 
Corset: [do fr.] Espartilho que cobre do tronco ao quadril, usado inicialmente pelas mulheres 
micênicas. Para manter o corset rígido, foram usados passadores verticais, seguindo a linha 
do corpo, por onde se enfiavam barbatanas de baleia (whalebone). 
 
Côte-hardie: sobretúnica. Conforme épocas anteriores, era decotada, justa e abotoada na 
frente. A côte-hardie das classes inferiores era mais larga e, não tendo botões, vestia-se pela 
cabeça. O comprimento da moderna côte-hardie* foi diminuindo e a borda era 
 154
freqüentemente recortada; começou a surgir uma gola alta e dura; foi substituída pela jaqueta 
cada vez mais justa, com ombros almofadados para aumentar a largura aparente do corpo. As 
mangas geralmente eram bufantes e, às vezes, destacáveis. 
 
Cinto: depois do broche, é o mais antigo acessório de moda. 
 
Cinto de castidade: usado desde a Idade Média, era uma peça de metal que cobria a genitália 
e possuía fecho e fechadura. Era mantido fechado para garantir a honra das damas. 
 
Codpiece: aba ou saco ornamental que cobria a abertura na frente dos calções masculinos. 
 
Coifa: suporte de cabelos feito de rede ou retícula que através dos tempos, foi usado em 
tramas variadas (seda, lã, fios de ouro ou de prata entremeados de pérolas). A coifa foi muito 
usada na Idade Média. 
 
Crespine [1265; crêpine]: tipo de rede para os cabelos. Foi, de certa forma, uma inovação 
surpreendente, uma vez que em épocas anteriores considerava-se imoral os cabelos femininos 
ficarem à mostra. O estágio seguinte foi usar somente a crespine, sendo que a alternativa era 
usar tranças verticais de cada lado do rosto. Estas são bem características do último quartel do 
século XIV. Era usada com a barbette* e o fillet*. 
 
Design [do ing., projeto, esboço]: existem três tipos de design de moda. O desenho de estilo: 
desenho solto, não necessariamente detalhado, que mostra mais o jogo de formas, cores e 
volumes, com estilo próprio; o desenho de figurina: mais detalhado, representativo; e, 
finalmente, o desenho técnico: no qual a peça é representada pelas normas gerais, com vistas 
ortogonais, tantas quantas forem necessárias, em escalas com medidas. 
 
Dagger [do ing., adaga; do fr. dague]: chamaram-se assim as bordas em forma de lança, 
usadas no século XV, na Itália e na Alemanha, na houpellandes e nas túnicas masculinas e 
femininas. 
 
Dalmática: tipo de manto que envolve diagonalmente o tronco, foi usado no período greco-
romano por homens e mulheres. 
 155
Debrun [do fr.] ou debrum: fita que se cose ou se prega dobrada à margem de um tecido, 
para ornar e/ou para evitar que a trama se desfaça; vivo 
 
Decote [do fr. delolletage]: abertura na parte superior da roupa, que pode deixar descoberto 
apenas o pescoço ou parte dos ombros e das costas. O decote pode ser arredondado, quadrado 
ou pontiagudo, acompanhando a linha do pescoço ou em outras modalidades de abertura. 
 
Design [do ing., projeto, esboço]: existem três tipos de design de moda: o desenho de estilo, 
desenho solto, não necessariamente detalhado, que mostra mais o jogo de formas, cores e 
volumes, com estilo próprio; o desenho de figurina: mais detalhado, representativo; e, 
finalmente, o desenho técnico, no qual a peça é representada pelas normas gerais, com vistas 
ortogonais, tantas quantas forem necessárias, em escalas com medidas. 
 
Diaconisas: na Igreja primitiva, mulher que, entre outras funções, tratava do serviço do 
templo e cuidava dos pobres. 
 
Diáfano: que permite a passagem de luz, transparente, límpido. 
 
Double [do ing.]: tipo de jaqueta justa para homem usada do século XV ao XVII. 
 
Espartilho: [do lat. spartus., referente a Esparta, cidade da Grécia destacada pela 
austeridade] No vestuário, foi inicialmente um colete reforçado para apertar a cintura e dar 
elegância às formas do corpo. Hoje é usado para ressaltar a feminilidade, com rendas . 
tecidos transparentes ou bordados. È deixado à vista ultrapassando a função de roupa íntima. 
 
Farthingale [do ing.]: tipo de armação usada, a partir do final do século XVI, embaixo dos 
vestidos, em diferentes formatos, como cilíndrico, trapezoidal,cônico, bombée, dando formas 
volumosas às saias na altura das ancas. O mesmo que verdingale. 
 
Fashion plates: "Pratos da Moda" expressão do inglês. 
 
Fillet: adquiriu nova forma, tendo duas tiras ocas trabalhadas, no interior das quais eram 
colocados os cabelos. O efeito, em contraste com o adorno nébula* arredondado, era 
extremamente quadrado, uma vez que o rosto

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.