A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
SISTEMA RESPIRATÓRIO

Pré-visualização | Página 3 de 3

entre 65-75 anos; fatores associados: tabagismo, etilismo, exposição a poeiras, 
fumaças e faotres genéticos. 
*Quatro principais tipos histológicos: 
- Adenocarcinoma (38%) 
- Carcinoma espinocelular (CEC-20%) 
- Carcinoma de pequenas células (14%) 
- Carcinoma de grandes células (3%) 
 
Adenocarcinoma: tumor epitelial maligno invasivo com diferenciação glandular ou produção de mucinas 
pelas células tumorais; localizados mais perifericamente e tendem a ser menores] 
Carcinoma de pequenas células: são tumores malignos com relação ao tabagismo; podem surgir nos 
bronquios principais ou na periferia do pulmão; mais agressivos, aomplamente metastásicos; tem 
caracteristicas histopatológicas como: células menores (3x menores que um linfócito); cromatina nuclear 
granular (padrão sal e pimenta) e nucléolos 
ausentes ou pouco evidentes. 
Vemos nessa imagem o rosa que é cartilagem, e na 
parte roxa vemos população de células tumorais 
pois está muito corado/basófilo; aproximando 
vemos células sem nucleolo evidente; 
 
 Carcinma de grande células: caracteristico de 
células epiteliais; suas características 
histopatológicas são células grandes; núcleos 
volumosos e nucléolos proeminentes; 
 
PLEURA 
- Temos a pleura visceral (aderida ao pulmão) e a parietal (aderida a caixa 
torácica); entre essas duas temos um espaço, a cavidade pleural, onde temos o 
líquido pleural, que é responsavel pela lubrificação dessa região; 
→ Geralmente são complicações secindárias de alguma doença subjacente, 
por exemplo tumores; mas podem ser tbm complicações primárias como por 
exemplo em infecções bacterianas; 
* Temos dois subtipos: 
- Derrame pleural inflamatório: pleurite; presença de bacterias ou fungos 
- Derrame pleura não-inflamatório: por conta de isnuficiencia cardíaca; 
líquido transparente – hidrtórax 
Larissa Leslye - TXIX 
 
*Possíveis causas: aumento da PHidrostárica como na insuf cardíaca congestiva; aumento da permeabilidade 
vascular como na pneumonia; diminuição da pressão osmótica como na síndrome nefrótica; aumento da 
pressão negativa intrapleural como na atelectasia; diminuição da drenagem linfática como na carcinomatose 
mediastinal;