A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
29 pág.
simulado 01 DEPEN 07062020

Pré-visualização | Página 6 de 11

o item a seguir. O direito à vida resume-se ao direito de não 
ser privado da vida, sem se levar em consideração o direito de se ter uma vida digna. 
 
45 – ( ) - Acerca dos direitos e das garantias fundamentais previstos na Constituição 
Federal de 1988 (CF), julgue o item a seguir. É possível que uma pessoa seja penalizada 
sem que exista prévia cominação legal, contudo não há crime sem lei anterior que o defina. 
 
46– ( ) - Acerca das noções gerais de direito, julgue o item. No âmbito do direito penal, 
aplica‐se, em regra, o princípio do tempus regit actum, por meio do qual se deve aplicar a 
lei penal em vigor na data da prática do ato delituoso. No entanto, se a nova lei, mesmo 
não estando em vigor na data do crime, for mais benéfica ao acusado, deverá retroagir 
para ser aplicada no caso concreto. 
 
47– ( ) - A respeito da aplicação da lei penal, julgue o item a seguir. No ordenamento 
jurídico brasileiro, é adotada a teoria da ubiquidade quando se fala do tempo do crime, ou 
seja, o crime é considerado praticado no momento da ação ou da omissão. 
 
48 – ( ) - Julgue o item a seguir, com base no que dispõe o Código Penal. Situação 
hipotética: Um indivíduo desferiu facadas em alguém, com a intenção de matar. A vítima 
veio a óbito três semanas depois. Assertiva: Nesse caso, considera-se praticado o crime 
desde o momento em que as facadas foram desferidas (ação), ainda que somente em 
momento posterior tenha ocorrido a morte da vítima (resultado almejado pelo agressor). 
 
49 – ( ) - O item a seguir apresenta uma situação hipotética seguida de uma assertiva 
a ser julgada, a respeito da aplicação e da interpretação da lei penal, do concurso de 
pessoas e da culpabilidade. Joaquim, penalmente imputável, praticou, sob absoluta e 
irresistível coação física, crime de extrema gravidade e hediondez. Nessa situação, Joaquim 
não é passível de punição, porquanto a coação física, desde que absoluta, é causa 
excludente da culpabilidade. 
 
50 – ( ) - Com relação aos delitos tipificados na parte especial do Código Penal, julgue 
o item subsecutivo. A circunstância do descumprimento de medida protetiva de urgência 
imposta ao agressor, consistente na proibição de aproximação da vítima, constitui causa de 
aumento de pena no delito de feminicídio. 
 
51 – ( ) - Francisco, maior e capaz, em razão de desavenças decorrentes de disputa de 
terras, planeja matar seu desafeto Paulo, também maior e capaz. Após analisar 
detidamente a rotina de Paulo, Francisco aguarda pelo momento oportuno para efetivar 
seu plano. A partir dessa situação hipotética e de assuntos a ela correlatos, julgue o item 
seguinte. Caso Francisco mate Paulo com o emprego de veneno, haverá, nessa hipótese, a 
https://www.diferencialensino.com.br/course/simulado-01----depen
https://www.diferencialensino.com.br/course/simulado-01----depen
https://www.diferencialensino.com.br/course/simulado-01----depen
https://www.diferencialensino.com.br/course/simulado-01----depen
 
15 
Click aqui para acesso ao Caderno de Prova Completo e o Gabarito. 
SIMULADO DEPEN 01 
07/06/2020 
possibilidade da coexistência desse tipo de homicídio com o homicídio praticado por motivo 
de relevante valor moral, ainda que haja premeditação. 
 
52 – ( ) - Francisco, maior e capaz, em razão de desavenças decorrentes de disputa de 
terras, planeja matar seu desafeto Paulo, também maior e capaz. Após analisar 
detidamente a rotina de Paulo, Francisco aguarda pelo momento oportuno para efetivar 
seu plano. A partir dessa situação hipotética e de assuntos a ela correlatos, julgue o item 
seguinte. Se Francisco atacar Paulo utilizando-se de uma emboscada, isto é, se ocultar e 
aguardar a vítima desprevenida para atacá-la, a ação de Francisco, nessa hipótese, 
caracterizará uma forma de premeditação. 
 
53 – ( ) - João, valendo-se da sua condição de servidor público de determinado estado, 
livre e conscientemente, apropriou-se de bens que tinham sido apreendidos pela entidade 
pública onde ele trabalha e que estavam sob sua posse em razão de seu cargo. João chegou 
a presentear diversos parentes com alguns dos referidos produtos. Após a apuração dos 
fatos, João devolveu os referidos bens, mas, ainda assim, foi denunciado pela prática de 
peculato- apropriação, crime para o qual é prevista pena privativa de liberdade, de dois 
anos a doze anos de reclusão, e multa. A partir dessa situação hipotética, julgue o item 
subsecutivo, considerando a disciplina acerca dos crimes contra a administração pública. A 
devolução dos bens apropriados indevidamente por João antes do recebimento da denúncia 
é hipótese de eficiente reparação do dano, o que deverá ser considerado como causa de 
extinção da punibilidade do crime de peculato- apropriação. 
 
54 – ( ) - Juan González, estrangeiro, enfermeiro, residente havia dois anos em Boa 
Vista – RR, apresentava-se como médico no Brasil e atendia pacientes gratuitamente em 
um posto de saúde da rede pública municipal, embora não fosse funcionário público. Seu 
verdadeiro objetivo com essa prática era retirar medicamentos do local e revendê- los 
para obter lucro. 
 
Em razão de denúncia anônima a respeito do desvio de medicamentos, Juan, portando 
caixas de remédios retiradas do local, foi abordado em seu automóvel por policiais logo 
após ter saído do posto e foi, então, conduzido à delegacia. Para que seu verdadeiro nome 
não fosse descoberto, Juan identificou-se à autoridade policial como Pedro Rodríguez, 
buscando, assim, evitar o cumprimento de mandado de prisão expedido por ter sido 
condenado pelo crime de moeda falsa no Brasil. 
 
Questionado sobre a propriedade do veículo no qual se encontrava no momento da 
abordagem, Juan informou tê-lo comprado de uma pessoa desconhecida, em Boa Vista. 
Durante a investigação policial, verificou-se que o veículo havia sido furtado por outra 
pessoa no Brasil e que a placa estava adulterada. Verificou-se, ainda, que a placa 
identificava um veículo registrado no país de origem de Juan e em seu nome, embora 
Juan tivesse alegado ter adquirido o veículo já com a referida placa. 
 
Considerando essa situação hipotética, julgue o item que se segue. 
 
Juan não deverá responder pelo crime de peculato, apesar de ter se apropriado de 
medicamentos da rede pública de saúde. 
 
55 – ( ) - Acerca dos crimes contra a administração pública, julgue o item a seguir. 
Para a configuração do crime de prevaricação faz-se necessário um ajuste de vontade entre 
o agente do Estado e o beneficiário do seu ato. 
 
 
https://www.diferencialensino.com.br/course/simulado-01----depen
https://www.diferencialensino.com.br/course/simulado-01----depen
https://www.diferencialensino.com.br/course/simulado-01----depen
https://www.diferencialensino.com.br/course/simulado-01----depen
 
16 
Click aqui para acesso ao Caderno de Prova Completo e o Gabarito. 
SIMULADO DEPEN 01 
07/06/2020 
 
 
56 – ( ) - No seguinte item, é apresentada uma situação hipotética seguida de uma 
assertiva a ser julgada com relação à competência para requerer o arquivamento de autos 
de IP e às consequências da promoção desse tipo de arquivamento. Requerido pelo 
procurador-geral da República o arquivamento de IP, os autos foram encaminhados ao STF, 
órgão com competência originária para o processamento e o julgamento da matéria sob 
investigação, para as providências cabíveis. Nessa situação, o pedido do procurador geral 
da República não estará sujeito a controle jurisdicional, devendo ser atendido. 
 
57 – ( ) - Com referência à interceptação de comunicação telefônica, ao crime de tráfico 
ilícito de entorpecentes, ao crime de lavagem de capitais e a crimes cibernéticos, julgue o 
seguinte item. Situação hipotética: Um hacker invadiu os computadores do SERPRO e 
transferiu valores do Ministério do Planejamento para o seu próprio nome. Assertiva: 
Nessa