A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
47 pág.
FISIOPATOLOGIA DA REPRODUÇÃO-convertido

Pré-visualização | Página 3 de 10

que envolve intimamente o núcleo 
 
✓ Contém: Acrosina, hialuronidase e outras 
enzimas hidrolíticas – Fertilização 
 
CABEÇA DO ESPERMATOZOIDE 
 
✓ Núcleo achatado, oval 
 
✓ Contém cromatina condensada: Composta de 
ácido desoxirribonucléico (DNA) 
 
 
 
CAUDA 
 
A. Peça de conexão (colo) Liga o aparelho móvel ao 
núcleo 
 
B. Peça intermediária: Hélice mitocondrial, fibras 
densas 
 
C. Peça principal 
 
D. Peça terminal 
 
FILAMENTO AXIAL 
 
Central que gira em um movimento de torção para 
chegar ao óvulo 
 
 
 
 
 
✓ Centríolo distal: Origina o filamento axial 
 
✓ Contém microtúbulos arranjados 9 pares x 2 
centrais 
 
✓ Formados por proteínas contráteis (tubulina e 
dineína) 
 
✓ Responsável pela motilidade espermática. 
 
Bainha mitocondrial: Responsáveis pelo fornecimento 
de energia para a propulsão do espermatozoide 
 
SPTZ sofre a reação acrossomal 
 
Enzimas liberadas: 
 
✓ Hialuronidase: Dispersa céls do cumulus que 
envolvem o oócito recém-ovulado; 
 
✓ Acrosina: Ajuda a penetração do SPTZ 
dissolvendo o caminho através da zona 
pelúcida. 
 
 
 
 
 
AULA 5 – Exame Andrológico nos animais 
domésticos 
 
 Exame Andrológico nos animais domésticos 
 ETAPAS DO EXAME 
 COMPORTAMENTO SEXUAL 
 EXAME ULTRASSONOGRÁFICO 
 AVALIAÇÃO DE SÊMEN X EXAME 
ANDROLÓGICO 
 TÉCNICAS PARA A OBTENÇÃO DO SÊMEN 
 
 
EXAME ANDROLÓGICO NOS ANIMAIS 
DOMÉSTICOS 
 
✓ O que é exame andrológico? Avaliação de 
TODOS os fatores que contribuem para a 
FUNÇÃO REPRODUTIVA do macho. 
Muito comum esse exame na clínica de 
grandes. Em pequenos animais também se faz. 
✓ Qual a importância da avaliação 
andrológica? Observação das condições 
semiológicas: 
 
o Alterações da saúde geral, 
o Alterações genéticas, 
o Alterações locomotoras - Deficiências 
na cópula, 
o Alterações do sistema genital, 
o Problemas espermáticos. 
 
Dar uma atenção especial a avaliação locomotora. Isso 
irá afetar na cópula. 
 
✓ Em que momento é recomendado o exame 
andrológico? O potencial reprodutivo do 
animal deve ser verificado. Ocorrência da 
puberdade, 
 
o Seleção de reprodutores, 
o Início da estação de monta, 
o Diagnóstico de sub ou infertilidade, 
o Processamento do sêmen (refrigeração 
ou criopreservação); 
o Antes da comercialização de animais 
(Feiras e leilões). 
 
Atente-se: 
 
✓ Laudo do exame andrológico nunca é definitivo 
para o resto da vida reprodutiva 
✓ Necessidade de avaliação regular dos animais 
 
Exame andrológico a cada 60 dias. Por que? Para 
acompanhar o ciclo da espermatogênese. 
 
Levar em consideração! 
 
✓ Animal logo após o exame pode sofrer de 
alguma patologia que leve a depreciações de 
sua qualidade espermática; 
 
✓ Por isso o laudo não deve ser emitido com uma 
validade superior a 60 dias 
 
o Tempo de duração da 
espermatogênese e do trânsito 
epididimário. 
 
 
ETAPAS DO EXAME 
 
1. Identificação do animal; 
2. Exame clínico geral; 
3. Anamnese; 
4. Exame do comportamento sexual; 
5. Exame clínico reprodutivo; 
6. Avaliação do sêmen; 
7. Exames complementares; 
8. Emissão do laudo. 
 
 
 
 
 
Identificação 
 
Identificação do animal: Nome, registro, idade, raça 
Identificação do proprietário: Nome, endereço, 
telefone, nome da propriedade 
 
Exame clínico geral: Avaliam-se - Condições gerais de 
saúde, Questiona-se o histórico do animal, Motivos pelo 
qual o exame está sendo realizado exame de rotina ou 
existência de alguma queixa. 
 
Anamnese detalhada: 
 
o Data da aquisição; 
o Procedência do reprodutor; 
o Regime de atividade sexual (monta ou doador); 
o Frequência de coleta/ejaculação; 
o No de fêmeas cobertas; 
o No de fêmeas prenhes; 
o Resultados de exames de fertilidade realizados 
o Condições de manejo, alimentação e sanitárias; 
o Doenças anteriores; 
o Tempo de aparecimento das alterações; 
o Tratamentos/Medicamentos utilizados; 
o Resposta clínica; 
 
Exame clínico geral 
 
Verificação dos parâmetros: Cardíaco, Respiratório 
Digestivo, musculo esquelético. Avaliar aprumos, 
cascos, articulações, coluna. Temperamento, Estado 
nutricional 
 
Testes de avaliação do comportamento sexual: 
Testes de libido devem ser utilizados como avaliação 
complementar ao exame andrológico. 
 
Objetivo: Identificação de @ de ↓ libido, responsáveis 
pela ↓ fertilidade do rebanho, devido a < capacidade de 
cobrir as fêmeas. 
 
Comportamento sexual do macho: 
 
o A Interação sócio-sexual é desencadeado a 
partir de estímulos sensoriais que ativam os 
centros superiores (região hipotalâmica) 
Através dos sentidos: visão, olfação, audição, 
estimulo tátil. 
✓ Desencadeando uma série de alterações 
neuroendócrinas; 
✓ Resultam em mudanças na expressão do 
comportamento. 
✓ Feromônios: processo importante do 
comportamento reprodutivo; 
 
 
 
o Substâncias voláteis liberadas na urina, fezes 
ou secretadas pelas glândulas cutâneas; 
o Captados pelo sistema olfatório estimulando 
respostas comportamentais e endócrinas nos @ 
da mesma espécie; Inicia no proestro. 
 
1. Cortejo/Aproximação 
2. Excitação 
3. Ereção 
4. Protrusão 
5. Monta 
6. Introdução 
7. Ejaculação 
8. Descida 
 
 
 
 
 
 
Teste de libido: 
 
I. Touro avaliado individualmente em um piquete 
(±500m); 
II. Durante 10 minutos; 
III. Utilizadas três fêmeas não contidas e em estro 
como estímulo sexual; 
IV. Sistema de pontuação: 
V. Levado em consideração atitudes do touro em 
relação à fêmea 
VI. Classificados escala de zero (ausência de 
interesse pela fêmea) a 10. 
 
COMPORTAMENTO SEXUAL 
 
Apresenta dois componentes: 
 
I. Libido: espontaneidade do macho em montar e 
efetuar a cópula, 
II. Capacidade de serviço: número de montas ou 
serviços completos realizados pelo touro em um 
tempo predeterminado 
 
 
 
Exame clínico específico do aparelho reprodutor 
masculino 
 
 
 
Todos os materiais que o sêmen entrar em contato tem 
que estar a 37ºC – Do contrário poderá haver um choque 
térmico. 
A câmera de NewBahuer não precisa estar na 
temperatura de 37ºC 
 
Exame externo do SR masculino 
 
 
 
ESCROTO 
 
Avaliar: 
 
✓ Espessura - uniforme, 
✓ Textura - macia ao toque; 
✓ Apresentar-se móvel em relação ao testículo. 
✓ Não deve apresentar dor à palpação. 
 
✓ Inspeção visual do escroto: objetivo verificar 
✓ sinais de inflamação, trauma, alterações de 
volume ou cicatrizes. 
 
 
 
 
 
Palpados e avaliados quanto ao: 
 
o Tamanho, 
o Forma, 
o Simetria, 
o Mobilidade, 
 
TESTÍCULOS 
 
Avaliar: 
 
✓ Consistência 
 
(1 a 5: ideal 3 e 4 – Firme/Fibroelástico) 
 
✓ Sensibilidade 
✓ Temperatura 
✓ Posição 
 
 
 
 
 
 
Alterações testiculares congênitas 
 
Atentar-se: 
 
✓ Hipoplasia testicular, 
✓ Criptorquidismo, 
✓ Monorquidismo, 
✓ Anorquidismo (agenesia de ambos os 
testículos) 
 
 
 
TESTÍCULOS 
 
✓ Perímetro escrotal: É a + recomendada dentre as 
características indicadoras de precocidade sexual 
 
✓ Touros jovens com > perímetro escrotal 
apresentaram < idade à puberdade; Auxiliando a 
seleção de animais geneticamente + precoces. 
 
✓ Correlação positiva com o potencial reprodutivo dos 
machos 
 
o característica que possui herdabilidade de 
moderada a alta 
 
o correlacionada com o ganho de peso, as 
características reprodutivas das fêmeas, 
características reprodutivas dos machos 
 
o Equinos - disposição horizontal dos testículos 
no escroto 
 
Perímetro testicular -cm (Bos taurus) 
 
 
 
Perímetro testicular (Bos indicus) 
 
 
 
EPIDÍDIMOS E CORDÃO ESPERMÁTICO 
 
✓ Pela palpação, verificar: 
✓ Presença, 
✓ Sensibilidade, 
✓ Forma, 
✓ Localização, 
✓ Consistência fibro-eslástica (Cauda) 
 
PREPÚCIO E PÊNIS 
 
Avaliar: 
 
✓ Edema, 
✓ Lesões/Escaras, 
✓ Hematoma, 
✓ Neoformações, 
✓ Secreções excessivas, 
✓ Sem nenhuma alteração 
o Mucosa peniana deve ser rósea clara, fina 
e indolor ao toque. 
 
EXAME INTERNO DO SR MASCULINO 
 
✓ Palpação transretal 
 
✓ Ultrassonografia 
 
✓ Endoscopia 
 
Avaliação 
 
Glândulas sexuais acessórias 
 
 
 
PRÓSTATA 
 
✓ Pode ser examinada: palpação retal e 
abdominal simultaneamente.;