A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Desenvolvimento da dentição decidua

Pré-visualização | Página 1 de 1

→ Desenvolvimento da dentição decidua 
a dentiçao decidua se estende desde o momento de irrupçao dos primeiros dentes deciduos ate a irrupçao do 1° dente permantente, por volta dos 6 anos.
A mandibula esta posicionada + dorsalmente ( posterior) em relaçao a amxila do que estava quando os dentes deciduos estiver completamente irrompido.
As regioes do maxilares que contem os germes dentarios cresce consideravelmente durante os primeiros 6 a 8 meses de vida pos natal.
O apinhamento raramente é encontrado na dentiçao decidua, mas é encontrado excesso de espaços (diastemas) entre os dentes.
O intertravamentos dos dentes posteriores superiores e inferiores ocorre quando os 1°M deciduos entram em contato.
Na maioria dos casos, a cuspide mesio-palatina do 1°M superior deciduo oclui na sua ponta na fossa ocluso central do 1°m inferior deciduo( mecanismo de cone-funil). Com esse ajuste, a relaçao entre os 2 arcos dentarios se estabilizara no sentido transverso e sagital (anteropost).
A dentiçao decidua esta completa após os 2°M deciduo antigerem a O, geralmente por volta dos 2, 5 anos
Os arcos dentarios apresentam uma forma semi-circular, com alguns diastemas entre todos os dentes, principalmente na regiao anterior. Os dentes estao orientados quase perpendicular ao plano oclusal. Em oclusão, a superficie M do 1°m inferior deciduo posiciona se + frente em relaçao a fce M do 1°M superior
Odontogênese: é o período em que os elementos dentários se formam, podemos dividir este período em 2 fases: formação e erupção
A fase de formação pode ser dividida em:
 
ERUPÇÃO: é o processo de desenvolvimento dental que movimenta um dente desde sua posição na cripta até ocluir com seu antagonista.
A Sequencia da cronologia depende de muitos fatores com alimentação, grupo etnico, clima,sexo( feminino antecede masculino). Os dentes inferiores antecedem os superiores na cronologia de erupção.
Para estabelecer o plano de tratamento na dentição deciduam temos que considerar o conhecimento de todas as caracteristicas:
- Trespasse vertical: é a quantidade de sobreposição vertical entre os IC sup e inf. Em deciduos 
este trepasse varia de 10 a 40 %
↳Quando as bordas incisais do incisivo estão no mesmo nivel = trespasse vertical de topo a topo ou zero
↳Quando não há sobreposição dos dentes superiores sobre os inferiores= mordida aberta, e é quantificada em mm. A maioria esta relacionada com sucção de dedo ou chupeta
- Trespasse horizontal: é a relação horizontal ou a distância entre o IC sup + vestibularizado e o IC inf antagônico. Varia entre 0 e 4mm.
- Espaçamento: pode ser generalizado, localizados, ausencia de espaço ou um arco dentário apinhado. 
↪Tipo I de Baume: apresenta espaço generalizado entre os dentes na região anterior, pode ocorrer tanto superior como inferior, chamado espaço primatas, estes espaços estão localizado entre IL e C decíduo, no arco superior e entre C e PM decíduos no arco inferior
↪Tipo II de Baume: apresenta os dentes continuamente em contato ou apenas com espaços primatas, é propicio de apinhamento na dentição permanente. 
↪Tipo Misto de Baume: Tipo I superior e tipo II inferior (+ comum). Tipo II superior e tipo I inferior.
- Relação Molar: a relação sagital entre os M é definida em termos da relação entre os planos terminais. 
Planos terminais= superficies distais do 2°M deciduo sup e inf.
Eles podem estar inter-relaciocionados de 3 maneiras:
1) Plano terminal reto = superior e inferior no mesmo nivel
2) Degrau Mesial= superior + para posterior do que inferior
3) Degrau Distal= superior +anterior que inferior 
A determinação da relação do plano terminal no estágio de dentes deciduos é muito importante, pois a irrupção dos 1°M permanente é guiada pelas superficies distais do 2°M deciduo, até alcançar o plano oclusal.