Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
24 pág.
Apresentação Sobre Estudo de um Poço Raso

Pré-visualização | Página 1 de 1

Estudo de caso na qualificação das características de um poço raso em Passa Sete - RS
1
Professora: Débora Chapon Galli.
Acadêmicos: Jeferson Ferreira dos Passos, Patrick José Gorck
Sumário
Introdução
Metodologia
Resultados e Discussões
Conclusão
Referências
2
Introdução
	É direito humano essencial o acesso a água potável e saneamento básico, entretanto, ainda muitas pessoas não entendem e não possuem água tratada em suas casas. Para o consumo animal, uma água potável é indispensável. Muitos agricultores ainda não apresentam conhecimento da necessidade de uma água limpa, deixando os mesmos susceptíveis a doenças vinculadas a organismos patogênicos e substâncias tóxicas, suscetivelmente uma ameaça à saúde pública. Com esse objetivo, o presente estudo buscou apresentar detalhes referentes a situação atual de um poço raso usado em uma propriedade rural da localidade de Linha Serra Velha em Passa Sete – RS para consumo humano.
3
Metodologia
Caracterização da propriedade
Localização
Área
Atividades agropecuárias
4
Metodologia
Localidade: Linha Serra Velha em Passa Sete – RS;
5
	Descrição	Área total em ha	Cor
	Lavouras	4,2	Amarelo
	Pastagem	2,8	Verde
	Açude	0,22	Azul
	Sede	0,18	Contorno Branco
	Floresta	5,6	s/cor
Fonte: Google Earth, 2020
Figura 1 – Divisão que compõem a bacia hidrográfica da propriedade
Legenda
O poço raso possui as seguintes características 1 metro de diâmetro e 1,2 metros de profundidade;
Fica localizado a 7 metros da casa e 35 metros do sumidouro;
Sistema de abastecimento de água;
Utilização.
6
Resultados e Discussões
Caracterização do poço raso e sistema de abastecimento
Resultados e Discussões
Figura 2 – Localização das demais construções da propriedade e do poço raso 
Fonte: Google Earth, 2020
7
Resultados e Discussões
Tratamento dos resíduos na propriedade
Não é feito a coleta de resíduos sólidos pelo município em função da grande distância entre as propriedades;
Resíduos orgânicos domésticos e provenientes de fezes de suínos e aves e de atividades domésticas, são compostados com folhas secas e dispostos junto a lavoura/horta;
Alguns resíduos recicláveis como garrafas pet, baldes e latas, são devidamente lavados e reutilizados para armazenar leite, suco, banha, feijão, entre outros;
Embalagens de agrotóxicos são coletadas pela Afubra que é a fornecedora dos insumos;
Resíduo sanitário é queimado em uma vala.
8
Tratamento do resíduo líquido da propriedade
O destino águas negras da propriedade é feito por meio da canalização direta para o sumidouro;
As águas cinzas provenientes da maquina de lavar, pia e chuveiros são descartadas a céu aberto abaixo do sumidouro.
9
Resultados e Discussões
 Resultados e Discussões
	Dentre os problemas que envolvem o saneamento básico da propriedade, sugerimos a adequação do sistema de abastecimento de água. A água captada na propriedade apresenta problemas evidentes que podem apresentar riscos a saúde e segurança dos proprietários.
	
10
 Resultados e Discussões
11
Figura 3 – Poço raso da propriedade
Fonte: Registro Fotográfico pelos autores, 2020
Resultados e Discussões
12
Vertente
RÃ
Figura 4 – Imagem interna do poço
Fonte: Registro Fotográfico pelos autores, 2020
 Resultados e Discussões
13
Vertente
RÃ
Figura 5 – Caixa d'água 1000L
Fonte: Registro Fotográfico pelos autores, 2020
Resultados e Discussões
 	Apesar da falta de informações e conhecimento sobre as características físico-químicas e microbiológicas da água na propriedade, sugere-se mudanças para melhoria da estrutura do poço, com o intuito de aumentar a segurança e acesso ao local, além disso, instalação de um sistema de tratamento microbiológico para qualidade da água.
		
	
14
Melhoria na estrutura do poço raso	
Com utilização de dois canos de concreto de 0,8 metros de diâmetro e 1 metro de altura sobrepostos, sendo que o debaixo com uma pequena abertura voltada para vertente, uma tampa sobre o poço, além da implantação de uma cerca para isolamento do mesmo.
15
Resultados e Discussões
Figura 6 – Tubo de concreto simples 800 mm x 1000 mm
Fonte: Catalogo Arccol, 2018.
 Resultados e Discussões
	De acordo com Brasil (2018) deve ser feita a manutenção das caixas d’água pelo menos uma vez a cada seis meses. Primeira coisa a se fazer é esvaziar a caixa d’água, logo, utilizar roupas limpas e adequadas, luvas e botas de borracha e se for de estrema dificuldade, entrar no reservatório. Deve se desligar o registro e se possível desabilitar a boia, um dia antes para que não haja desperdício.
	Após a limpeza o reservatório deve ser enchido até o nível normal, após isso se deve acrescentar um litro de água sanitária para cada mil litros de água, feito isso deixe todos locais de acesso como torneiras chuveiro e banheiros fechados por um período de 02:00 horas, fazendo isso, se deve aos poucos abrir a torneira para que está água tratada possa escorrer pelos canos lentamente, fazendo também sua desinfecção (BRASIL, 2018).
16
17
 Resultados e Discussões
Fonte: Bocasantaofertas.com.br
Figura 7 – Limpeza interna da caixa d’água.
 	
	
18
Entre a bomba de captação e a caixa d’agua a implantação do eficiente sistema de cloração por batelada com um procedimento descrito.
	
Fonte: Embrapa, 2015.
 Resultados e Discussões
 	
19
Materiais para o sistema de cloração modelo Embrapa: 
Tubo PVC 25 mm (vai ser o mesmo utilizado para abastecer o reservatório)
1 Torneira de Jardim ½” 
1 Te (soldável/rosca) 25 x ½” 
1 Te (soldável) 25 mm 
4 Adaptador (soldável) 25 x ¾” 
2 Registro de esfera ¾” 
1 Bucha de redução (soldável) 60 x 25 mm 
 Resultados e Discussões
 	
20
Procedimento para o uso sistema de cloração modelo Embrapa:
Fecha-se o registro (A) que controla a entrada da água captada. 
Abre-se a torneira (B) para aliviar a pressão da tubulação que leva a água para a caixa, até o esgotamento de todo o líquido, para então ser novamente fechada.
Prepara-se 1 colher rasa de café, de cloro granulado do tipo hipoclorito de cálcio 65%, suficiente para 1000 litros de água, atendendo a portaria nº 2914/2011 do Ministério da Saúde. 
Abre-se o registro do clorador (C) e coloca-se vagarosamente a solução de cloro, no receptor (D). 
Lava-se o receptor de cloro com um pouco de água e fecha-se a válvula (C). 
Finalmente é aberta a válvula (A) de entrada de água, sendo desta forma o cloro levado até a caixa d'água.
 Resultados e Discussões
 Resultados e Discussões 
21
Fonte: Embrapa, [20-]
Figura 8– Sistema de cloração para consumo diário
 Conclusão
22
	Além das melhorias estruturais e de tratamento da água. Conforme é recomendado pelo Ministério da Saúde, sugere-se que seja feito de forma periódica a cada 6 meses a limpeza da caixa d’agua e desinfecção do poço raso.
	E que seja revisto um tratamento adequado dos efluentes líquidos gerados na propriedade.
Referências
BRASIL. Procedimento quanto à limpeza e desinfecção de reservatório de água potável (caixas d'água). Ministério da Saúde, 2018. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/qualidade_agua_consumo_humano_cartilha_promocao.pdf. Acesso em: 11 jun. 2020.
BRASIL. Qualidade da água para consumo humano: cartilha para promoção e proteção da saúde. Ministério da Saúde, Secretária de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador. – Brasília: Ministério da Saúde, 2018. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/qualidade_agua_consumo_humano_cartilha_promocao.pdf. Acesso em: 11 jun. 2020.
23
Estudo de caso na qualificação das características de um poço raso em Passa Sete - RS
24
Professora: Débora Chapon Galli.
Acadêmicos: Jeferson Ferreira dos Passos, Patrick José Gorck